Paris tem queda do número de habitantes pelo quarto ano consecutivo

Hostelworld.com

Torre Eiffel, Paris (França)

Pelo quarto ano consecutivo, Paris registra queda em sua composição demográfica. A capital francesa terá exatamente 2.175.601 habitantes em 1º de janeiro de 2021, segundo projeções do Instituto Nacional de Estatísticas e Estudos Econômicos (Insee).

Nos últimos doze meses, Paris perdeu 11.925 habitantes, informa nesta quarta-feira (30) o jornal Le Parisien, fazendo uma análise das causas desse declínio.

Em cinco anos, a capital francesa perdeu mais de 54.000 moradores. Esta erosão regular do número de parisienses é ainda mais notável quando se leva em conta que a periferia não para de crescer, enquanto a Cidade Luz perde habitantes.

Paris só consegue “salvar os móveis”, escreve o Le Parisien, graças ao perfil relativamente jovem de sua população. O total de nascimentos supera o de mortes em 0,7% na capital, acima da média nacional que se situa em 0,3%. Apesar desse resultado ligeiramente positivo, a taxa de natalidade em Paris declina continuamente há 30 anos.

O preço elevado dos imóveis é uma das principais causas dessa diminuição demográfica. Com o preço do metro quadrado superior a € 10 mil em Paris, cerca de R$ 62 mil, os apartamentos de três e quatro dormitórios estão fora do alcance da maioria das famílias.

O estudo do Insee mostra, por outro lado, que nem todos os bairros da capital sofrem a mesma inflação de preços. Três bairros de Paris (os de número 4, 9 e 20) tiveram um leve aumento da população nos últimos cinco anos, enquanto o 7° distrito da capital, um dos mais chiques e caros da cidade, perdeu quase 11% de seus habitantes em meia década.

A prefeitura de Paris considera que não basta agir apenas contra a especulação de preços. Apesar de Paris ser considerada uma espécie de cidade-museu pelos esforços para preservar seu patrimônio arquitetônico, com prédios conservados desde a Idade Média, é preciso criar novas moradias.

A prefeitura planeja construir 10 mil novos apartamentos por ano, nos próximos sete anos, metade dos quais serão destinados ao programa de habitação social, com aluguéis subvencionados e proporcionais ao poder aquisitivo das famílias.

De acordo com um outro estudo do Insee, realizado em 2017, o declínio na demografia parisiense poderá se prolongar até 2025. A inversão dessa tendência só deverá ocorrer a partir dessa data. Mas, para que Paris volte a ter a população de 2,23 milhões de habitantes que possuía em 2013, será necessário esperar até 2050.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Queiroga testa positivo para covid-19 e fica em Nova York

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testou positivo para covid-19 durante a viagem a Nova York, na comitiva do presidente Jair Bolsonaro, e ficará em isolamento na cidade, comunicou nesta quarta-feira (21/09) a Presidência da …

Vulcão em erupção nas Canárias: o cenário 'desolador' enfrentado por moradores afetados pelo Cumbre Vieja

Juan Vicente Rodríguez ainda não chegou às lágrimas, mas ele garante que no final "todos vão acabar chorando". Morador da ilha canária La Palma, Rodríguez observa nas redondezas os rios de lava do vulcão Cumbre Vieja …

Anistia Internacional acusa empresas farmacêuticas de deixar países pobres sem vacinas anticovid

A ONG Anistia Internacional divulgou um relatório nesta quarta-feira acusando os grandes grupos farmacêuticos que produzem vacinas contra a Covid-19 de alimentar uma crise de direitos humanos sem precedentes. Por essa razão, a entidade …

Descobrem na Espanha dezenas de pegadas de espécie extinta de elefantes

Paleontólogos descobriram em Huevla, na Espanha, em um sítio da época do Pleistoceno Superior, trilhas e rastros de elefantes recém-nascidos e juvenis atribuídos a elefantes de presas retas (Palaeoloxodon antiquus). Os elefantes de presas retas são …

Na ONU, Bolsonaro defende ineficaz "tratamento precoce"

O presidente Jair Bolsonaro usou nesta terça-feira (21/09) seu discurso de abertura da 76ª Assembleia-Geral das Nações Unidas para defender o desacreditado "tratamento precoce" promovido pelo seu governo, que consiste num coquetel de drogas ineficazes …

Turismo em reservas naturais federais no Brasil triplica em 13 anos

Cerca de 15 milhões de turistas visitaram reservas ambientais federais no Brasil em 2019, uma alta de 300% nos últimos 13 anos. Se por um lado esse aumento reflete um maior interesse dos brasileiros em …

Presidente do Conselho da UE acusa EUA de "falta de lealdade" após ruptura de contrato com a França

O presidente do Conselho da União Europeia, Charles Michel, acusou nesta segunda-feira (20) os Estados Unidos de falta de lealdade depois que a Austrália cancelou um amplo contrato com a França para comprar submarinos …

Morcegos das cavernas de Laos podem revelar origem da COVID-19

Descobriu-se que os morcegos que habitam as cavernas do norte de Laos transportam um coronavírus que compartilha uma característica importante com o SARS-CoV-2, dando pistas aos cientistas para desvendar a causa da COVID-19. Uma equipe de …

Em Nova York, Bolsonaro vai se reunir com Boris Johnson

O presidente Jair Bolsonaro viajou neste domingo (19/09) para Nova York, nos Estados Unidos, onde participará nesta semana da Assembleia Geral das Nações Unidas e terá seu primeiro encontro bilateral com o primeiro-ministro do Reino …

Os softwares de home office mais importantes

A pandemia de COVID-19 obrigou muita gente a trabalhar a partir de casa. Nesse momento, se uma pessoa pode fazer seu trabalho em home office, ela deve seguir este caminho. Toda essa situação ajudou as empresas …