Pesquisadores descobrem a primeira nova cepa de HIV em quase duas décadas

Um estudo dos Laboratórios Abbott e da Universidade do Missouri (EUA) detectou a primeira nova cepa de HIV em 19 anos, desde que as diretrizes para classificação de subtipos foram estabelecidas em 2000.

A cepa faz parte do Grupo M, a mesma família de subtipos do vírus responsável pela pandemia global do HIV. Para poder declarar a existência de uma nova cepa, os cientistas precisam identificar três casos dela de forma independente.

Os dois primeiros ocorreram na República Democrática do Congo em 1983 e 1990 – o tipo identificado não parecia ser igual a nenhum outro conhecido. Mais tarde, em 2001, uma terceira amostra foi coletada também no Congo como parte de um estudo para prevenir a transmissão de HIV de mãe para filho.

Na época, não havia tecnologia suficiente para definir oficialmente que se tratava de uma nova cepa, de forma que os cientistas dos Laboratórios Abbott e da Universidade do Missouri resolveram desenvolver técnicas para poder fazer isso agora, o que não foi nada fácil. Depois de sequenciar completamente a amostra de 2001, eles foram capazes de determinar que tratava-se, de fato, do subtipo L do Grupo M.

Capacidade de mutação e diagnóstico

Como outros vírus, o HIV tem diversos subtipos ou cepas diferentes, um resultado da sua capacidade de mutar ao longo do tempo.

É muito importante acompanhar e saber quantas cepas do vírus existem, para garantir que os testes de diagnóstico da doença sejam eficazes.

Os Laboratórios Abbott testam mais de 60% do suprimento de sangue do mundo a fim de rastrear as cepas do vírus em circulação e melhorar os testes de detecção do HIV. Além disso, a identificação de novas cepas é particularmente interessante para criar um mapa mais completo de como o vírus evolui.

Não está claro se essa variante do vírus pode afetar o corpo de maneira diferente.

De acordo com o Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA, não há razão para medo, no entanto: os tratamentos atuais contra o HIV provavelmente são eficazes contra essa cepa, como são para diversas outras.

“Não há motivo para entrar em pânico ou mesmo se preocupar um pouco. Poucas pessoas estão infectadas com isso. É um ponto fora da curva”, afirmou.

“Essa descoberta nos lembra que, para encerrar a pandemia do HIV, devemos continuar acompanhando esse vírus em constante mudança e usar os últimos avanços em tecnologia e recursos para monitorar sua evolução”, disse outra autora do estudo, Dra. Carole McArthur, professora da Universidade de Missouri, em um comunicado.

Um artigo sobre a pesquisa foi publicado na revista Journal of Acquired Immune Deficiency.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Viagem tripulada a Marte seria melhor com passagem por Vênus, afirmam astrônomos

De acordo com cientistas norte-americanos, cálculos das órbitas entre a Terra e Marte os levaram a concluir que tais viagens seriam mais rápidas, eficientes, e permitiriam estudar os dois planetas. Uma viagem da Terra a Marte …

EUA: Suprema corte autoriza a divulgação de documentos financeiros de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos impôs uma grande derrota a Donald Trump, ao decidir que um procurador de Nova York tem direito de acesso a vários documentos financeiros do presidente, incluindo declarações de …

O fenômeno "água morta", observado a mais de cem anos, é finalmente explicado

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez. O estranho é fenômeno que desacelera navios ou faz que eles parem …

Pode mesmo haver vida nas nuvens de Vênus, dizem cientistas

Quem gosta de astronomia não deve saber que Vênus não é o mais habitável dos planetas. Com temperaturas em torno de 470ºC e com uma atmosfera formada por dióxido de carbono e nitrogênio noventa vezes …

Cientistas rebatem decisão da China de coletar DNA de homens e meninos

Um relatório que revelou que a China está coletando DNA de milhões de pessoas para ajudar a solucionar crimes. Essa informação tem levantado preocupações entre os pesquisadores sobre privacidade e consentimento, sob o argumento de que …

China revela análise de substância estranha encontrada na Lua em 2019

Em julho de 2019, a equipe da missão chinesa Chang'e 4 encontrou uma substância estranha na Lua. A descoberta foi anunciada em agosto do mesmo ano, chamando a atenção da comunidade científica, mas nada foi …

Cientistas alertam OMS para transmissão aérea do coronavírus além de dois metros

A transmissão aérea do novo coronavírus interpela os especialistas desde o início da pandemia. Nessa segunda-feira, um grupo de 239 cientistas alertou as autoridades de saúde do mundo inteiro, e em particular a OMS, …

Governo tem que tirar garimpeiros de terras yanomami em 15 dias para começar a enfrentar covid-19 em áreas indígenas

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou que o Governo Federal deveria retirar os garimpeiros das terras yanomami de Roraima como medida para conter o avanço do novo coronavírus nos territórios indígenas. A decisão liminar …

Encontrada a origem da vida no universo

Uma estrela morre por segundo no universo. Mas esses objetos estelares não somem totalmente, algo sempre fica para trás. Certas estrelas entram em supernova, que geram um buraco negro ou uma estrela de nêutrons, enquanto a …

Bolsonaro afirma que está com covid-19

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (07/07) que seu exame para detectar a covid-19 teve resultado positivo. Bolsonaro, de 65 anos, se submeteu ao exame na segunda-feira, após dizer que estava sentindo sintomas leves da …