Políticos na Hungria apelam por boicote à Coca-Cola por peça publicitária pró-LGBT

Segundo a edição desta quarta-feira do jornal francês La Croix, o deputado e vice-presidente do partido União Civil Húngara, correligionário do primeiro ministro Viktor Orban pediu que população não consuma os produtos da Coca-Cola enquanto “cartazes provocantes” permaneçam.

Em um metrô de Budapeste, um cartaz da bebida mostra dois homens jovens, de barba, abraçados, visivelmente felizes, que dividem uma garrafa do refrigerante. Mais à frente, uma outra peça traz duas mulheres, uma de frente para a outra, que dividem o mesmo copo. No canto inferior dos cartazes o slogan: “Zero açúcar, zero preconceito“.

A campanha da Coca-Cola faz parte da campanha de promoção de um festival de música que ocorrerá na segunda quinzena deste mês de agosto.

Love is love ❤️

Posted by Coca-Cola on Sunday, August 4, 2019

Segundo a reportagem, a indignação foi imediata por parte dos partidários do Fidez – União Civil Húngara, partido de extrema-direita, que tem como presidente o primeiro ministro Húngaro Viktor Orban.

István Boldog, deputado e vice-presidente do partido, que em junho apelou para o cancelamento da Marcha do Orgulho LGBT com a justificativa de que estava “protegendo as crianças de aberrações sexuais”, declarou sobre a campanha publicitária, e sobre a marca que “Enquanto eles (Coca-Cola) não removerem estes cartazes provocantes da Hungria, eu não consumirei mais os seus produtos! E eu peço que todo mundo faça o mesmo! ”

Os conservadores húngaros, de acordo com o La Croix, acreditam que, com a incitação ao boicote, irão provocar uma mudança de ação da marca ao promover o festival; porém, a empresa, que está entre as mais poderosas do mundo, já se manifestou oposta às ideias de mudança na peça publicitária.

A marca se manifestou: “Nós pensamos que os heterossexuais, assim como os homossexuais, têm o direito de amar a pessoa que eles quiserem, como desejarem”.

“Ilha da Liberdade”

La Croix destaca que a opinião pública é contraria ao posicionamento dos dirigentes do partido conservador. Segundo enquete encomendada em 2018 pela ONG pró-LGTB Hatter, dois terços dos húngaros acreditam que os homossexuais devam viver segundo a orientação sexual deles, opinião esta que vem se modificando ao longo dos anos, já que há 15 anos, menos da metade da população do país pensava desta forma.

Em entrevista ao jornal, o cientista político Jacques Rupnik, especialista em Europa Central e Leste Europeu, aponta que existe o que ele chama de “teoria do complô”, praticado por supra nacionalistas de ideologias reacionárias que rejeitam o multiculturalismo, e que dizem fazê-lo por uma suposta luta de defesa contra a decomposição da sociedade, da família e dos valores cristãos, frente à ideologia liberal defendida pelas grandes multinacionais.

Sites próximos ao governo condenam o que chamam de “lobby homossexual” praticado por “fundos estrangeiros que que se esforçam constantemente em inverter a normas de gênero na sociedade.

O primeiro ministro Viktor Orban não se declarou sobre este episódio, mas no último dia 27 de julho, em um discurso em uma universidade, declarou que “a democracia liberal não é viável se as bases cristãs forem abandonadas”, e que os homossexuais “não podem fazer o que bem entendem”.

Apesar desta forte oposição, o festival Sziget, Ilha da Liberdade, um dos maiores da Europa, patrocinado pela multinacional, espera receber nesta edição meio milhão de pessoas.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Primeiro-ministro renuncia e coloca fim a governo na Itália

Em discurso no Senado, Giuseppe Conte anuncia que vai deixar o cargo e acusa seu vice, Matteo Salvini, por crise na coalizão de governo. Presidente deve decidir sobre convocação de novas eleições. O primeiro-ministro italiano, Giuseppe …

Governo de Hong Kong espera "volta à calma" sem ceder a demandas de manifestantes

A chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, disse esperar que "uma volta à calma" esteja a caminho no território, depois que a grande manifestação do último domingo (18) acabou sem violência. Depois de …

Cientista americana diz ter certeza que a Terra será atingida por um asteroide

Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após a quase colisão da …

Justiça de El Salvador absolve acusada de homicídio por suspeita de aborto

Promotoria pedia pena de 40 anos de prisão para vítima de estupro que dizia não saber da gravidez até o momento do parto. País da América Central possui uma das legislações mais rigorosas do mundo …

EUA testam míssil após deixarem tratado nuclear

Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira (19/08) que realizaram um teste com um míssil de cruzeiro. Esse é o primeiro teste feito pelo país desde que deixou oficialmente o Tratado de Forças Nucleares de Alcance …

Astrônomos descobrem 39 galáxias antigas movendo-se tão rápido que nem mesmo o Hubble consegue vê-las

Astrônomos da Universidade de Tóquio (Japão) conseguiram detectar 39 galáxias muito antigas, do início do nosso universo, utilizando dados do espectro infravermelho de telescópios submilimétricos. A luz destas estrelas viajou nada menos que 11 bilhões de …

Trump confirma ter interesse em comprar Groenlândia

O presidente dos EUA, Donald Trump, confirmou em entrevista com jornalistas que tem interesse na compra da Groenlândia. O cientista político Vladimir Shapovalov comenta a declaração do líder norte-americano em entrevista ao serviço russo da …

Brexit sem acordo: tempos duros para britânicos, confirma relatório vazado

Segundo documento do governo vazado para imprensa, Reino Unido estará sujeito a meses de caos de transportes e carência de artigos básicos, caso se separe da UE sem um acordo de transição, como propõe o …

Pesquisadores criam adesivos corporais que verificam a saúde

A universidade de Stanford anunciou um novo experimento: adesivos corporais que leem informações a respeito da saúde da pessoa. Basicamente, os adesivos captam os sinais fisiológicos que emanam da pele, e então transmitem essas leituras de …

Bolsonaro se engana e critica Noruega com vídeo dinamarquês

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar a Noruega, que anunciou na semana passada a suspensão de repasses ao Fundo Amazônia. O mandatário, cujas políticas ambientais têm sido alvo de críticas internacionais, publicou um vídeo …