Telemedicina espacial: braço robótico faz ultrassom a distância durante pandemia

Se for possível pensar em pontos positivos que a pandemia da COVID-19 trouxe, um deles é o incremento do uso da telemedicina e aceitação dessa modalidade de atendimento.

Afinal, em tempos do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e isolamento social, médicos precisam lidar com a distância na hora da consulta, ainda mais os especialistas. Adaptando-se, radiologistas já acompanham, de forma remota, grávidas e outros pacientes a partir de uma tecnologia robótica desenvolvida pela Agência Espacial Europeia (ESA).

Investigando também condições cardíacas, abdominais, pélvicas e do trato urinário, o sistema da ESA está operando em hospitais menores 4 distantes dos centros urbanos, casas de repouso e ainda prisões por toda a Europa e no Canadá. Além disso, é uma alternativa viável para as radiografias de tórax, que diagnosticam pneumonia em pacientes infectados pelaCOVID-19.

Para ser atendido de forma remota por um especialista, os pacientes se deslocam até um centro de saúde local, onde um profissional da área médica, mesmo sem treinamento específico para o uso do ultrassom, posiciona apenas um braço robótico na região que deve ser visualizada.

Então, um radiologista, mesmo que a quilômetros de distância, manipula uma espécie de joystick que está conectado e controla o braço robótico. Durante o diagnóstico, esse especialista ainda pode alterar as configurações da máquina de ultrassom para obter as melhores imagens possíveis da região.

Assim, a imagem é exibida em uma tela, em tempo real, e um sistema de videoconferência o conecta com o paciente. “Essa ferramenta faz sentido diante do desafio de combater o vírus da COVID-19, permitindo que locais equipados estabeleçam barreiras adicionais à sua disseminação”, explica Eric Lefebvre, fundador da empresa francesa AdEchoTech que desenvolveu o sistema Melody.

“Ele pode proteger pacientes isolados, evitando a necessidade de movê-los, mantendo-os afastados dos riscos de contaminação. Ele também permite que o especialista intervenha e leve sua experiência para locais remotos com pacientes infectados, protegendo-o de possíveis contaminações, especialmente porque um ultrassom convencional requer proximidade significativa do paciente”, esclarece Lefebvre.

Em um primeiro momento, essa tecnologia foi desenvolvida para fornecer imagens médicas de ultrassom diretamente no espaço. Isso porque o sistema Melody avaliava os experimentos científicos de astronautas e, por isso mesmo, foi financiado pela ESA e pela agência espacial francesa CNES.

“A ESA atua há mais de 20 anos no campo da telemedicina e apoiou o desenvolvimento desse conceito de telecografia desde o estágio inicial até as demonstrações em um ambiente da vida real”, afirma Arnaud Runge, engenheiro médico que supervisionou o projeto.

Atualmente, o sistema já foi licenciado pela Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos, possui Marcação CE e é também aprovado para uso pela Health Canada.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Metade da matéria do universo havia sumido, mas foi encontrada

Uma equipe internacional de pesquisadores parece ter finalmente resolvido o “problema dos bárions desaparecidos”. Bárion é uma classificação genérica para um tipo partículas que engloba prótons e nêutrons. Estas partículas, por sua vez, são os blocos …

Máscara elétrica autolimpante que carrega celular deverá custar apenas 1 dólar

Devido à pandemia do coronavírus, diversos especialistas alertam para a, cada vez mais real, possibilidade de usarmos máscaras para sair de casa até, no mínimo, o final do ano. Por isto, diversas empresas estão estendendo …

Bolsonaro bate recorde de rejeição, mostra Datafolha

Na primeira pesquisa feita após divulgação de vídeo da reunião ministerial, 43% dos entrevistados consideram governo ruim ou péssimo. Entre os quatro últimos presidentes eleitos, Bolsonaro é o pior avaliado. O índice de rejeição ao presidente …

Renault detalha plano econômico e anuncia 4.600 cortes na França

A empresa automobilística revelou nesta sexta-feira seu plano de cortes no país que integra um plano de economias de cerca de € 2 bilhões (cerca de R$ 12 bilhões) em três anos. A Renault …

Asteroide que dizimou os dinossauros teria atingido a Terra em "ângulo letal"

A teoria mais aceita é a de que os dinossauros foram extintos após um asteroide atingir a Terra de maneira catastrófica há 66 milhões de anos, causando danos sem precedentes em todo o planeta. Agora, segundo …

Repórter da CNN é preso ao vivo em protesto por morte de homem negro. Trump pede tiros em manifestantes

Minneapolis vive uma escalada de violência provocada por um policial branco que matou, de forma brutal, um homem negro. George Floyd foi asfixiado pelo joelho do oficial enquanto era filmado em plena luz do dia. Nem …

Diário de oficial nazista revela suposta localização de toneladas de ouro em castelo

Pesquisadores que buscam bilhões de dólares em tesouros nazistas roubados da Europa acreditam ter encontrado a localização de toneladas de ouro debaixo de antigo castelo alemão. Os pesquisadores acreditam ter encontrado 28 toneladas de ouro roubadas …

Coreia do Sul registra aumento de casos de coronavírus e teme nova onda da epidemia

A Coreia do Sul anunciou nesta quinta-feira (28) o maior aumento de novas contaminações por coronavírus em quase dois meses, devido a um surto de casos em um armazém de uma empresa de comércio …

Desigualdade eleva letalidade da covid na favela, diz estudo

Quase todos os dias, com ou sem pandemia, a diarista Joceliane Gomes Santos de Freitas, 29 anos, sai de casa às 7h em Barra do Ceará, comunidade de Fortaleza onde mora com o marido e …

Descoberta galáxia raríssima em forma de "anel de fogo" a 10 bilhões de anos-luz

Astrônomos capturaram uma imagem de uma galáxia localizada a cerca de 10,8 bilhões de anos-luz de distância. Mas o que realmente impressionou os pesquisadores é que se trata de um tipo muito raro: uma galáxia …