Telemedicina espacial: braço robótico faz ultrassom a distância durante pandemia

Se for possível pensar em pontos positivos que a pandemia da COVID-19 trouxe, um deles é o incremento do uso da telemedicina e aceitação dessa modalidade de atendimento.

Afinal, em tempos do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e isolamento social, médicos precisam lidar com a distância na hora da consulta, ainda mais os especialistas. Adaptando-se, radiologistas já acompanham, de forma remota, grávidas e outros pacientes a partir de uma tecnologia robótica desenvolvida pela Agência Espacial Europeia (ESA).

Investigando também condições cardíacas, abdominais, pélvicas e do trato urinário, o sistema da ESA está operando em hospitais menores 4 distantes dos centros urbanos, casas de repouso e ainda prisões por toda a Europa e no Canadá. Além disso, é uma alternativa viável para as radiografias de tórax, que diagnosticam pneumonia em pacientes infectados pelaCOVID-19.

Para ser atendido de forma remota por um especialista, os pacientes se deslocam até um centro de saúde local, onde um profissional da área médica, mesmo sem treinamento específico para o uso do ultrassom, posiciona apenas um braço robótico na região que deve ser visualizada.

Então, um radiologista, mesmo que a quilômetros de distância, manipula uma espécie de joystick que está conectado e controla o braço robótico. Durante o diagnóstico, esse especialista ainda pode alterar as configurações da máquina de ultrassom para obter as melhores imagens possíveis da região.

Assim, a imagem é exibida em uma tela, em tempo real, e um sistema de videoconferência o conecta com o paciente. “Essa ferramenta faz sentido diante do desafio de combater o vírus da COVID-19, permitindo que locais equipados estabeleçam barreiras adicionais à sua disseminação”, explica Eric Lefebvre, fundador da empresa francesa AdEchoTech que desenvolveu o sistema Melody.

“Ele pode proteger pacientes isolados, evitando a necessidade de movê-los, mantendo-os afastados dos riscos de contaminação. Ele também permite que o especialista intervenha e leve sua experiência para locais remotos com pacientes infectados, protegendo-o de possíveis contaminações, especialmente porque um ultrassom convencional requer proximidade significativa do paciente”, esclarece Lefebvre.

Em um primeiro momento, essa tecnologia foi desenvolvida para fornecer imagens médicas de ultrassom diretamente no espaço. Isso porque o sistema Melody avaliava os experimentos científicos de astronautas e, por isso mesmo, foi financiado pela ESA e pela agência espacial francesa CNES.

“A ESA atua há mais de 20 anos no campo da telemedicina e apoiou o desenvolvimento desse conceito de telecografia desde o estágio inicial até as demonstrações em um ambiente da vida real”, afirma Arnaud Runge, engenheiro médico que supervisionou o projeto.

Atualmente, o sistema já foi licenciado pela Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos, possui Marcação CE e é também aprovado para uso pela Health Canada.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Lukashenko toma posse em cerimônia secreta em Belarus

O presidente de Belarus prestou juramento, nesta quarta-feira (26), em uma cerimônia mantida em sigilo. Este é o sexto mandato do chefe de Estado, no poder há 26 anos. "Alexander Lukashenko prestou juramento no idioma bielorrusso, …

Pássaros sacrificados como oferenda aos deuses são encontrados no Egito

Milhões de aves, que teriam sido utilizadas como oferenda aos deuses Hórus, Rá ou Thoth foram encontradas por uma equipe de arqueólogos no Egito. Os arqueólogos da Universidade Claude Bernard Lyon estavam trabalhando nas escavações de …

Navalny deixa hospital em Berlim

Oposicionista russo recebe alta após um mês de tratamento para curar envenenamento por agente neurotóxico do tipo Novitchok. Médicos dizem que recuperação total é possível, mas não sabem estimar efeitos de longo prazo. O oposicionista russo …

Governo pede suspensão de filme da Netflix após acusações de pedofilia

Após diversas acusações de pedofilia nas redes sociais ao filme Lindinhas, que estreou com exclusividade na Netflix, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos pediu a suspensão e investigação sobre sua distribuição …

Mais de 13 milhões de britânicos enfrentam novo lockdown diante do aumento de casos de Covid-19

Um quinto da população do Reino Unido acordou sob um novo lockdown nesta terça-feira (22). Essas pessoas estão sobretudo no norte da Inglaterra e no País de Gales, as regiões mais afetadas pela Covid-19 …

Pinguim é encontrado morto no litoral de SP com máscara no estômago

Um pinguim foi encontrado morto no último dia 9 de setembro na praia de Juquehy, em São Sebastião, litoral de São Paulo – e, depois de realizada a necropsia, a causa da morte foi determinada: …

Misteriosa minilua vai entrar na órbita da Terra em outubro e ficará por meio ano

Corpo celeste tem uma velocidade muito baixa, o que é atípico para asteroides. Cientistas suspeitam que a minilua afinal seja lixo espacial do século passado. Astrônomos descobriram o corpo celeste 2020 SO, que está em uma …

Na ONU, Bolsonaro diz ser vítima de campanha de desinformação

Presidente defende política ambiental do governo e afirma que Amazônia e Pantanal sofrem campanha de desinformação internacional. Ele também elogia sua gestão da epidemia de covid-19, que já matou 137 mil. No discurso de abertura da …

CDC faz alerta sobre transmissão da COVID-19 através do ar, mas volta atrás

Não é segredo que pesquisadores ainda buscam consenso sobre a ação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no organismo humano. Nesse cenário, até o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos gerou polêmica nesta …

Argentina estende por mais três semanas quarentena mais prolongada do mundo

A quarentena argentina vai continuar até, pelo menos, dia 11 de outubro, totalizando 205 dias. No interior do país, haverá um endurecimento das medidas de restrição. Metade da população rejeita a rigidez das medidas …