Um ovo por dia pode melhorar o desenvolvimento cerebral dos bebês

Dar um ovo por dia a uma criança com mais de seis meses fornece ao bebê nutrientes que podem ajudar no seu desenvolvimento cerebral.

Pesquisadores de várias universidades dos Estados Unidos concluíram que os bebês que comiam um ovo por dia a partir dos seis meses de idade e até o primeiro aniversário registravam concentrações elevadas de nutrientes que ajudam no desenvolvimento e no bom funcionamento de cérebro, avança a revista Visão.

Bebês que tinham ovos incluídos na sua alimentação diária apresentaram valores elevados de colina, outros marcadores biológicos relacionados com a mesma vitamina e ácido docosa-hexaenoico (DHA).

A colina é um elemento que faz parte da vitamina B e que tem efeitos positivos no fígado e nos sistemas nervoso e cardiovascular.

A falta deste elemento está frequentemente associada a problemas renais, musculares e ósseos, hemorragias, alguns tipos de câncer, perda de memória e atrasos no crescimento e desenvolvimento cerebral.

O DHA, por sua vez, é um ácido que faz parte do complexo ômega-3 e que contém propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Também revela benefícios ao nível do cérebro e da memória.

Lora Iannotti, autora do estudo e professora da Universidade de Washington em St. Louis, diz que “os ovos têm sido consumidos ao longo da história humana, mas o potencial total deste alimento nutricionalmente completo ainda não foi totalmente reconhecido”.

Lora acrescenta que “assim como o leite ou as sementes, os ovos são projetados para apoiar o crescimento precoce e desenvolvimento de um organismo e, portanto, são densos em conteúdo de nutrientes”.

Além disso, “os ovos fornecem ácidos graxos essenciais, proteínas, colina, vitaminas A e B12, selênio e outros nutrientes em níveis iguais ou superiores aos encontrados em outros produtos alimentares de origem animal, mas são relativamente mais acessíveis”.

O estudo analisou 163 bebês entre os seis e os nove meses de idade no ano de 2015, no Equador. A pesquisa dividiu os bebês em dois grupos: um deles comia um ovo por dia e o outro grupo não comia o alimento.

Através de recolhas de sangue, os pesquisadores mediam os níveis de vitaminas e minerais dos bebês e concluíram que o grupo de crianças que incluía ovos na alimentação registrava níveis de colina e DHA mais elevados, o que melhorava o desenvolvimento e o funcionamento do cérebro dessas crianças.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Raios" azuis misteriosos podem ser mais comuns do que os cientistas pensavam

Entre os vários fenômenos climáticos que existem, os raios continuam enigmáticos para nós: embora tempestades não sejam tão raras, ainda não entendemos completamente as descargas elétricas geradas no céu — muito menos aquelas apelidadas de …

Dono de cachorro machucado gasta R$ 2.200 para descobrir que o bicho estava imitando o dono por solidariedade

De vez em quando, nossos amados animais de estimação provam ser ainda mais doces e solidários do que muitas pessoas. Conheça Bill — um lurcher de Londres que está imitando a mancada de seu dono …

Minas Gerais é uma das 10 regiões mais acolhedoras do mundo: ranking

Minas Gerais está entre as 10 regiões mais acolhedoras do mundo. É que diz a eleição do Traveller Review Awards 2021, que incluiu pela primeira vez uma localidade brasileira no ranking internacional divulgado todo ano. Minas …

Manaus suspende campanha de vacinação contra covid-19

Segundo prefeitura, medida visa redefinir a prioridade dentro de grupo que deve receber primeiras doses. Paralisação temporária ocorre em meio a suspeitas de desvios do imunizante para parentes de empresários. A vacinação contra a covid-19 foi …

"Estupendamente grandes": cientistas descobrem buracos negros maiores que os supermassivos

Estudo sugere a possível existência de "buracos negros estupendamente grandes", ainda maiores do que os buracos negros supermassivos já observados no centro das galáxias. Os astrônomos já estudam há algum tempo os buracos negros supermassivos (SMBHs, …

União Europeia quer acelerar vacinação contra Covid-19 em todo o bloco

Líderes europeus se reúnem em videoconferência nesta quinta-feira (21) para discutir como acelerar a campanha de imunização contra a Covid-19 nos países-membros. Na agenda, os dirigentes da União Europeia também devem debater a cooperação …

Britânico não pode entrar na Holanda com sanduíche e ouve: ‘Bem-vindo ao Brexit’

Um simples sanduíche de presunto, feito em casa e devidamente embrulhado em papel alumínio, foi motivo suficiente para que um motorista britânico fosse parado, interrogado e por fim perdesse o alimento na alfândega localizada na …

Inclinação de Saturno pode ser explicada pela migração de suas luas; entenda

Em um novo estudo, cientistas do French National Centre for Scientific Research (CNRS) e da Sorbonne University perceberam que a inclinação de Saturno pode ser causada pela influência da migração de suas luas — principalmente …

A verdade sobre as pessoas que "ouvem" os mortos: estudo

Cientistas identificaram os traços que podem tornar uma pessoa mais propensa a afirmar que ouve as vozes dos mortos. De acordo com novas pesquisas, uma predisposição a altos níveis de absorção em tarefas, experiências auditivas incomuns …

OMS diz não ter conhecimento de mortes relacionadas ao uso da vacina da Pfizer

A OMS não tem conhecimento de qualquer morte relacionada ao uso da vacina contra a COVID-19 produzida pelos laboratórios Pfizer e BioNTech, disse hoje (20) a diretora-geral adjunta da organização, a brasileira Mariângela Simão. "Temos uma …