Isolamento social pode contribuir para o desenvolvimento da diabetes tipo 2

Um estudo recente descobriu uma intrigante relação entre isolamento social e o desenvolvimento da diabetes tipo 2, sugerindo que ter um grupo pequeno de amigos pode nos tornar mais propensos ao desenvolvimento da doença.

No entanto, como em qualquer estudo, a natureza precisa desta ligação não é clara. Mas é uma boa razão para fugir do isolamento neste Natal.

Enquanto que a diabetes tipo 1 é uma doença vitalícia autoimune que tipicamente é desenvolvida durante a infância, a diabetes tipo 2 se refere à crescente resistência do corpo à insulina, que pode ser desenvolvida em qualquer idade e ter um progresso lento.

Pesquisas anteriores exploraram a ligação entre estruturas sociais e o tipo 2 da diabetes, procurando pistas de como fatores como o estresse e o apoio emocional podem ajudar a melhorar a qualidade de vida.

Enquanto é bastante claro que existe algum tipo de ligação, existem, no entanto, algumas questões sobre as quais os elementos sociais desempenham um papel crucial.

Cientistas da Universidade de Maastricht, na Holanda, fizeram uso de uma extensa base de dados de estudos de indivíduos com diabetes tipo 2 para determinar exatamente quais características do isolamento podem estar relacionadas com a condição.

Os cientistas analisaram 2.861 sujeitos com idades entre os 40 e os 75 anos. Cerca de um terço da amostra foi diagnosticada com diabetes tipo 2 antes ou durante o estudo.

Foram recolhidas algumas características dos seus grupos sociais através de um questionário, dando aos pesquisadores vários detalhes sobre o tamanho do grupo de amigos, a frequência de contato e quão longe viviam uns dos outros.

Os cientistas então descobriram que ter um grupo de amigos pequeno está altamente associado com um novo ou anterior diagnóstico de diabetes tipo 2.

Também descobriram que a proximidade de familiares, amigos e conhecidos faziam a  diferença para a mulher – ter pessoas próximas com quem sair significava menos probabilidade de ser diagnosticada com a doença.

Para os homens, viver sozinho fazia uma grande diferença e os que tinham apenas colegas de casa tinham também menos probabilidade de vir a desenvolver a doença.

“Nossas descobertas apoiam a ideia que resolver o isolamento social pode ajudar a prevenir o desenvolvimento da diabetes tipo 2″, disse Stephanie Brinkhues, principal autora do estudo.

A diabetes não é, contudo, a única doença vitalícia associada ao isolamento social e é pouco provável que essas condições de saúde sejam, elas próprias, fatores de isolamento. As razões por trás desta ligação ainda precisam ser descobertas.

Cuidados de saúde são uma rua de dois sentidos – podemos sempre fazer algo mais para ajudar os que precisam. Por isso, neste Natal, tente chegar a um vizinho mais solitário. Não é apenas um gesto simpático, mas pode ajudar a salvar a vida deles.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Índia vê casos explodirem e vira um dos epicentros da pandemia

Com quase 700 mil casos de covid-19, a Índia ultrapassou a Rússia e se tornou nesta segunda-feira (07/07) o terceiro país mais atingido pela pandemia de covid-19 em todo o mundo. O Ministério da Saúde indiano …

Filho interrompe ao vivo de repórter para pedir biscoitos

Em mais uma das patacoadas do home-office, a jornalista Deborah Haynes da Sky News acabou sendo interrompida por seu filho, que fez um pedido bastante singelo para a mãe: ele queria alguns biscoitos. O vídeo foi …

Encontrados metais em crateras da Lua que podem dar pistas sobre sua formação

A hipótese mais aceita sobre a formação da Lua diz que ela surgiu após a colisão entre a Terra e um planeta do tamanho de Marte, chamado Theia. O suposto evento é chamado de “hipótese …

Coronavírus empurra Cuba de volta à crise

Apesar de a covid-19 estar sob controle no país, os problemas econômicos têm se agravado, e a já difícil situação de abastecimento se torna mais crítica. Segundo semestre deve ser ainda pior na ilha caribenha. Cuba …

Boicote ao Facebook: como a debandada de grandes anunciantes pode afetar sobrevivência da rede social

Boicotes podem ser extremamente eficazes: é o que o Facebook está descobrindo. No final do século 18, o movimento abolicionista encorajou o povo britânico a ficar longe de bens produzidos pelos escravos. Funcionou. Cerca de 300 …

Cientista conta quais formas de vida os humanos podem encontrar em Marte

A humanidade tem cada vez mais chances de conhecer outras formas de vida, conforme desenvolve suas capacidades de exploração espacial. Em Marte, poderemos encontrar organismos introduzidos por veículos espaciais e modificados sob influência das condições no …

O coronavírus do ocidente é uma versão mais perigosa do que a original

Esforços são realizados para identificar se o vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, passou por mutações em relação ao primeiro identificado em Wuhan, na China, em dezembro do ano passado. Em abril, um estudo não revisado pelos …

Missão indiana levará sonda para investigar efeitos do vento solar em Vênus

Em 2005, o Instituto Sueco de Física Espacial (IRF) enviou à órbita de Vênus a sonda ASPERA-4, através da missão Venus Express, da agência espacial europeia ESA. A sonda estudou o planeta até 2014, medindo …

O mistério das centenas de elefantes encontrados mortos em Botsuana

A morte “totalmente sem precedentes” de centenas de elefantes em Botsuana nos últimos meses está cercada de mistério. O biólogo e ativista Niall McCann afirmou que colegas no país do sul da África identificaram mais de …

Coronavírus na Coreia do Norte: Kim Jong-un declara 'sucesso brilhante' no combate à pandemia e zero casos

O líder norte-coreano Kim Jong-un elogiou o "sucesso brilhante" de seu país ao enfrentar a pandemia de covid-19, segundo a agência de notícias estatal KCNA. Falando em uma reunião do Politburo, Kim disse que o …