Vencedora do Nobel afirma ter descoberto a chave para frear o envelhecimento

(dr) Digital Natives

 Elizabeth Blackburn (esq) e Elissa Epel, autoras de "The Telomere Effect"

Elizabeth Blackburn (esq) e Elissa Epel, autoras de “The Telomere Effect”

Novas pesquisas continuam a produzir descobertas sobre o tema do envelhecimento. Mas como aplicá-las na vida real?

A bióloga molecular Elizabeth Blackburn, que recebeu o Prêmio Nobel da Medicina por sua pesquisa no processo antienvelhecimento, pode nos ajudar.

Confrontada com as dificuldades de expandir seu conhecimento além da academia, Blackburn fez uma parceria com a psicóloga Elissa Epel, e escreveu um livro intitulado The Telomere Effect, no qual as autoras apresentam “uma abordagem revolucionária para viver mais jovem, mais saudável, mais tempo“.

O resultado é um roteiro compreensível para o público em geral, prescrevendo fatos científicos como um motivador para mudar hábitos insalubres. A obra foi lançada em 3 de janeiro deste ano, e ainda não tem edição em português.

O livro veicula a mensagem de que as pessoas estão no controle de seu envelhecimento através de hábitos saudáveis.

O foco está nos telômeros, que são as partes finais do DNA. Segundo Blackburn, eles “ouvem seus comportamentos, ouvem o seu estado de espírito”.

Ao ouvir seus comportamentos, seus telômeros irão alongar ou encurtar. Quando eles encurtam, as células são menos propensas a continuar se dividindo, e eventualmente morrem.

Com um estilo de vida estressante, o efeito é maior morte celular e envelhecimento acelerado. Para os susceptíveis de sofrer de doença cardiovascular, telômeros encurtados poderiam aumentar suas chances de uma condição debilitante a uma idade mais jovem.

Há algum tempo que os cientistas estabeleceram uma ligação entre o tamanho dos telômeros e o envelhecimento. O ano passado, um laboratório garantiu ter conseguido reverter o envelhecimento usando terapia genética para prolongar as pontas dos cromossomas – os chamados telómeros – e alterar o processo de envelhecimento

O laboratório afirma que a técnica foi mesmo já aplicada numa pessoa – a própria CEO da empresa, Elizabeth Parrish – e a empresa garante que conseguiu um alongamento dos telómeros das suas células correspondente a um rejuvenescimento de 20 anos.

(dr) Stanford Medicine

Os telómeros (a verde) encontram-se nas pontas dos cromossomas e funcionam como tampinhas de protecção para o ADN celular.

Os telómeros (a verde) se encontram nas pontas dos cromossomas e funcionam como tampinhas de protecção para o DNA celular.

Dúvidas

O objetivo de Blackburn e Epel é fornecer aos leitores medidas úteis e práticas a serem tomadas para aumentar a expectativa de vida, a saúde geral e diminuir a probabilidade de doenças em uma idade precoce.

Porém, o geneticista e pesquisador antienvelhecimento David Sinclair, da Universidade de Harvard, desconfia dos riscos da simplificação excessiva da ciência dos telômeros.

“Eu acho que é uma coisa muito difícil de provar conclusivamente”, afirmou Sinclair em relação à mudança de estilo de vida. “Saber causa-efeito em seres humanos é impossível, por isso as afirmações são baseadas em associações”.

Judith Campisi, do Instituto Buck para Pesquisa sobre o Envelhecimento, acrescentou que, embora senescência celular possa realmente aumentar o risco de doenças relacionadas com a idade, também pode ser causada por outros fatores.

“Se todo o envelhecimento fosse devido aos telômeros, nós há muito tempo que já teríamos resolvido o problema da longevidade”, Campisi comentou.

Mais pesquisas

A pesquisa antienvelhecimento focada em telômeros é um grande campo. Outros cientistas encararam o desafio de entender o que pode ser ligado ao processo de envelhecimento dentro do corpo humano.

A Dra. Lisa Chakrabarti e seus colegas da Universidade de Nottingham descobriram uma proteína em células humanas que poderia resistir aos efeitos do processo de envelhecimento. Chama-se anidrase carbônica, e é encontrada nas mitocôndrias das células cerebrais.

Eles descobriram que a proteína é vista em maior quantidade no cérebro de meia-idade em comparação com um mais jovem, e querem desenvolver uma droga que visa a anidrase carbônica nos cérebros das pessoas. Seu estudo foi publicado na revista Aging.

Em outro estudo, cientistas do Instituto Salk, na Califórnia, descobriram uma técnica para estimular fatores Yamanaka, que são uma coleção de quatro genes responsáveis pelo desenvolvimento no útero.

Eles esperam criar uma droga que imita a habilidade dos genes de transformar as células adultas em seu estado de células-tronco, o que poderia reduzir potencialmente o risco de doenças relacionadas com a idade.

Ciberia // HypeScience

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Governo argentino é alvo de roubo de 10 anos de arquivos administrativos

O governo da Argentina foi alvo de um ataque por meio de um ransonware e está com cerca de 10 anos de dados públicos sequestrados desde do dia 25 de novembro. Em entrevista, a ministra da …

Lausanne, na Suíça, é a melhor cidade pequena do mundo

A cidade de Lausanne, na Suíça, foi considerada a melhor cidade pequena do mundo pela influente revista britânica “Monocle”. A publicação fez uma lista com as 25 melhores cidades pequenas do mundo, com população …

Esse organismo unicelular toma "decisões" complexas mesmo sem um cérebro

Um organismo unicelular de água fresca chamado Stentor roeseli demonstra comportamento inteligente. Ele foi descoberto em 1906, e quando estimulado no microscópio, essa criatura com formato de trompete conseguiu tomar decisões consideradas complexas para um …

Rússia é banida de eventos esportivos mundiais por quatro anos

Decisão deixará o país de fora dos Jogos Olímpicos de 2020 e da Copa do Mundo de Futebol de 2022. Agência Mundial Antidoping (Wada) conclui que Moscou manipulou dados laboratoriais de seus atletas. A Rússia está …

Pessoas em situação de rua viram guias turísticos na Irlanda

Olha só que iniciativa maravilhosa. Na Irlanda, o projeto ‘Secret Street Tours’ treina pessoas em situação de rua para usar seu conhecimento sobre a cidade para serem guias de turistas em tours pela cidade de …

Cientistas finalmente criam neurônios artificiais

Uma equipe internacional liderada por pesquisadores da Universidade de Bath (Inglaterra) realizou um feito inédito: conseguiu reproduzir a atividade biológica de neurônios usando chips de silicone. E o que é ainda melhor: esses “neurônios artificias” requerem …

Huawei pode lançar novos smartphones no Brasil, afirma executivo

A Huawei oficializou, nesta quinta-feira, 5, uma plataforma de auxílio aos desenvolvedores para publicarem e divulgarem seus aplicativos para os dispositivos da companhia. Chamada Huawei Ability Gallery, trata-se de uma expansão do ecossistema da App Gallery, …

Metrô de Paris ficará em greve até segunda-feira contra reforma da Previdência

A greve dos metroviários de Paris contra o projeto de reforma da Previdência francesa foi prorrogada até segunda-feira (9). Nas assembleias-gerais realizadas pela categoria na manhã de quinta-feira (5), primeiro dia da paralisação, quase todos os …

"Operação Maleta Verde", o escândalo que atinge governo e oposição na Venezuela

Com semblante mais sério que de costume, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela pelos Estados Unidos, pelo parlamento da União Europeia e por vários países da América Latina, dirigiu-se a jornalistas reunidos em …

Sarampo causou mais de 140 mil mortes em 2018

De acordo com OMS, maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada. No ano passado, foram registrados quase 10 milhões de casos da doença no mundo. O sarampo causou …