Uma semana após passagem de Dorian, ainda há 2.500 desaparecidos nas Bahamas

NOAA

Cerca de 2.500 pessoas continuam desaparecidas nas Bahamas mais de uma semana depois da passagem do devastador furacão Dorian, informaram os serviços de emergência do arquipélago do Caribe nesta quarta-feira (11). Segundo o último balanço oficial, o ciclone matou ao menos 50 pessoas.

A lista do registro governamental de pessoas desaparecidas ainda não foi comparada com os registros governamentais de pessoas em refúgios ou retiradas de suas casas, ressaltou Carl Smith, representante da agência de gestão de emergências das Bahamas (NEMA). Isso significa que o número de pessoas que não deram notícias na última semana pode mudar.

Até agora, ao menos 50 pessoas morreram na passagem do furacão de categoria 5, que devastou as Bahamas nos dias 1 e 2 de setembro. As autoridades disseram esperar um aumento significativo do número de vítimas.

O norte do arquipélago permanece um caos e a fase de emergência ainda não terminou. A prioridade é retirar os sobreviventes das ilhas mais devastadas. O porta-voz da NEMA disse que as equipes de socorro já retiraram mais de 5.000 pessoas das ilhas Grande Bahama e Ábaco, as mais atingidas por Dorian.

No entanto, ele salientou que durante o último dia, houve uma “redução significativa” do número de pessoas que buscam abandonar suas regiões. Smith disse ter autorizado a retomada de voos comerciais para a ilha de Ábaco de forma “limitada”, mas que seria dada prioridade aos voos de socorro e remoção dos sobreviventes.

As vítimas foram levadas para a ilha Nova Providência, a mais populosa do arquipélago e onde está situada a capital Nassau. Elas encontraram refúgio na casa de familiares, amigos ou em hotéis. Os mais pobres foram acolhidos em centros de alojamento temporários que já estão, em sua maioria, lotados.

O pastor Walter Lucien, que acolhe pessoas em sua igreja, critica a lentidão da ajuda aos atingidos por Dorian e o imobilismo das autoridades. “Eles parecem, falam e nada acontece. As camas só chegaram hoje. Eles prometeram comida, mas até agora não recebemos nada”, lamenta o religioso.

As vítimas, principalmente imigrantes haitianos que perderam tudo, inclusive seus documentos, também temem por seu futuro. “Quanto tempo vamos ficar aqui na igreja?”, pergunta Timothy Ronne, um pescador de 38 anos. Quando eles não poderão mais nos ajudar, vão nos colocar na rua? 15 mil moradores de Ábaco nas ruas de Nassau, sem trabalho! Muitos vão se armar ou se prostituir”, conclui preocupado o pescador.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Jovem norueguesa monitora quase 500 perfis nas redes sociais para evitar suicídios

Ingebjørg Blindheim tem 22 anos e já ganhou o apelido de “salva-vidas”. A norueguesa monitora quase 500 perfis nas redes sociais buscando identificar usuários que possam estar próximo de cometer suicídio. Quando percebe uma situação de …

NASA pode ter encontrado pistas sobre Planeta X

O suposto Planeta X segue repleto de mistérios e a única coisa que se sabe é que há algum objeto grande e massivo na região do cinturão de Kuiper. O grande objeto estaria causando uma grande …

Co-fundador da Wikipedia lança rede social livre de anúncios

O co-fundador da Wikipédia, Jimmy Wales, desenvolveu uma rede social chamada WT: Social, que opera basicamente do mesmo jeito que a enciclopédia virtual, ou seja, sem publicidade, apenas com doações. Apesar disso, não há ligação …

O que é a peste pulmonar e por que sua aparição na China preocupa

A forma mais rara, porém mais letal de peste, apareceu na China. Duas pessoas foram hospitalizadas em Pequim após contrairem a peste pulmonar ou pneumônica - uma variante altamente infecciosa da doença e muitas vezes …

Mais de 200 pessoas perderam visão em protestos no Chile

A principal associação médica do Chile anunciou nesta quinta-feira (14/11) que pelo menos 230 pessoas perderam a visão, parcial ou completamente do olho afetado, devido a tiros com espingarda de pressão disparadas por agentes de …

Movimento dos "coletes amarelos" completa um ano com efeitos positivos na economia

O diário econômico francês Les Echos desta sexta-feira dedica sua capa e várias páginas ao movimento dos coletes amarelos, que completa um ano neste domingo. O jornal analisa as consequências dos protestos na economia francesa …

Preço para voar em nave da Boeing será 60% mais caro do que na da SpaceX

O inspetor-geral da NASA divulgou nesta quinta-feira (14) um relatório sobre o Programa Commercial Crew, com detalhes sobre os problemas técnicos enfrentados pelas empresas SpaceX e Boeing no desenvolvimento de suas espaçonaves - Crew Dragon …

A corrida para salvar 33 marinheiros e 1 cachorro da ilha onde missionário foi morto por nativos há 1 ano

"Homens selvagens, provavelmente mais de 50, com armas caseiras, estão fazendo dois ou três barcos. Temo que eles nos alcancem no pôr do Sol. A vida de todos os tripulantes está em risco." A corrida contra …

Gigante chinesa do comércio eletrônico vende U$ 1 bilhão em 1 minuto

Sessenta e oito segundos. Esse foi o tempo que consumidores chineses levaram para gastar seu primeiro bilhão de dólares em vendas pela internet numa tradicional liquidação do país. O resultado surpreendente de vendas foi alcançado …

“A Tumba”: depósito de lixo nuclear está começando a se romper e afundar nas Ilhas Marshall

Antes de lançar a primeira bomba atômica do mundo, os EUA fizeram vários testes de detonações em locais remotos. O problema é que toda a radiação está até hoje nesses lugares, sendo que um desses …