5 asteroides perigosos passaram perto da Terra neste domingo

NASA

Cinco asteroides potencialmente perigosos passaram neste domingo (29) perto da Terra. Eles têm entre 45 e 214 metros de diâmetro e se movem a uma velocidade de 5,7 a 16,7 quilômetros por segundo.

Depois de no dia 17 um asteroide gigante ter passado de surpresa entre a Lua e a Terra, desta vez, cinco asteroides potencialmente perigosos passaram perto do nosso planeta.

Segundo adiantou o Spaceweather.com, o mais próximo desses corpos celestes, com os nomes científicos de 2013 US3, 2018 GO4, 2018 GY1, 2018 FV4 e 2002 JR100, passou a 10.1 distâncias lunares, ou seja, 10 vezes a distância média da Terra à Lua.

Os cinco asteroides se movem a velocidades entre os 5,7 e os 16,7 quilômetros por segundo. Segundo a NASA, a passagem do primeiro asteroide aconteceu às 10h29 da manhã deste domingo, e o último passou às 21h15.

Segundo astrônomos citados pelo jornal Daily Star, a passagem destes cinco asteroides deve ser tomada como um aviso aos habitantes do planeta para que tomem medidas de precaução antes que o hipotético cenário do impacto de um corpo celeste na Terra torne-se realidade.

Os cientistas da organização norte-americana B612 Foundation, que se dedica à prevenção de um próximo forte impacto de um asteroide, salienta o jornal britânico, têm “100% de certeza” de que um dia rochas espaciais colidirão com a Terra.

Isso acontecerá porque, segundo diz o presidente da B612 Foundation, Danica Remy, os telescópios atualmente em uso só conseguem captar uma pequena parte dos  asteroides perigosos. “O ponto de observação é muito pequeno e o céu é muito grande.”

“Atualmente, podemos determinar com antecedência se um dos 18 mil asteroides que vigiamos vai nos atingir”, explica Remy. Mas, acrescenta, “há vários milhões de asteroides que não observamos”.

O Sistema Solar está povoado com milhões de asteroides, que normalmente são encontrados no cinturão de asteroides de Kuiper, entre Marte e Júpiter. “Temos 100% de certeza de que vamos ser atingidos, apenas não temos 100% de certeza quando“.

“Pode acontecer em qualquer lugar, na Austrália, no Japão ou em Ohio”, acrescenta Remy. “Precisamos de um mapa completo com a localização, características e rotas de todos estes asteroides, para que possamos nos defender. É um problema global“, conclui.

A maioria dos asteroides de grandes dimensões, como o asteroide que aniquilou os dinossauros, caiu na Terra há milhões de anos. O último grande asteroide a “visitar” o nosso planeta caiu em fevereiro de 2013, na cidade russa de Chelyabinsk.

Esse asteroide, com apenas 17 metros de diâmetro, atingiu inesperadamente a cidade russa, e se fragmentou liberando uma energia equivalente a 500 mil toneladas de TNT, ou seja, entre 27 e 41 vezes a bomba atômica de Hiroshima.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Eleição na Bolívia: Resultados parciais indicam 2º turno inédito entre Evo Morales e Carlos Mesa

Com quase 90% dos votos contabilizados, resultados parciais da eleição realizada neste domingo na Bolívia indicam que o atual presidente Evo Morales não teve votos suficientes para garantir já sua vitória, caminhando para disputar com …

Voo mais longo e sem escalas da história pousou em Sydney

O voo mais longo e sem escalas da história pousou nesse domingo (20) em Sydney, 19 horas e 16 minutos após a decolagem, em Nova York. Foi um teste da companhia australiana Qantas, que pretende …

Governo brasileiro publica lei que agiliza venda de bens do tráfico de drogas

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 13886/19, que pretende acelerar a destinação de bens apreendidos ou sequestrados que tenham vinculação com o tráfico ilícito de drogas. Essa lei, que converte a Medida Provisória nº 885, …

Criaram uma bebida com probióticos geneticamente modificados para prevenir ressacas

Beber moderadamente pode ser garantia de uma noite especialmente divertida, mas quem se aventura pelos bares da vida sabe que basta um pequeno erro de cálculo ou deslize nos preparativos – como, por exemplo, esquecer …

Manifestantes desafiam proibição em Hong Kong

Milhares voltam às ruas, apesar de governo ter proibido protestos na região semiautônoma, e são recebidos com jatos d'água e gás lacrimogêneo. Há quatro meses, colônia britânica atravessa a sua maior crise política. Milhares de manifestantes …

Brexit pode causar ao Brasil perdas anuais de exportações de mais de US$ 700 milhões

Nas próximas semanas, empresários e exportadores brasileiros deverão acompanhar com grande atenção os capítulos finais da novela do Brexit, como é chamada a saída do Reino Unido da União Europeia. Isso por que, a depender de …

Motivos de artrópodes se moverem em fila indiana há 480 anos são revelados

Um novo estudo revela que os fósseis de artrópodes descobertos em fila podem indicar um comportamento coletivo devido a fatores ambientais. O estudo publicado pela revista Scientific Reports sugere que o comportamento em grupo de trilobitas …

Arqueólogos encontram 20 sarcófagos de madeira perto de Luxor

Arqueólogos encontraram mais de 20 caixões antigos de madeira, ainda coloridos, na necrópole de Asasif, em Tebas, na margem oeste do rio Nilo, próximos à cidade de Luxor, no Egito. Os caixões estavam posicionados em duas …

Mão robótica aprendeu sozinha como solucionar o cubo de Rubik

Provavelmente você já deve ter passado pelo desafio de deixar o cubo de Rubik, mais conhecido como cubo magico, com as cores das faces iguais. Saiba que uma mão robótica conseguiu resolver teste desafio sozinha. Provavelmente …

Planalto suspende indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA

O Palácio do Planalto decidiu deixar em suspenso a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, para assumir a embaixada brasileira nos Estados Unidos, em meio a uma crise política …