Árvores têm potencial para serem geradoras de eletricidade para nossas cidades

E se árvores pudessem gerar eletricidade? Nós não precisaríamos mais de combustíveis fósseis, de usinas hidrelétricas ou nucleares. Este sonho que mais parece utopia tem condições técnicas de se tornar realidade, mas a discussão é: “só porque podemos fazer, devemos fazer?”

Pesquisadores da China, Itália e Japão têm trabalhado nessas árvores especiais a partir de experimentos que envolvem o efeito triboelétrico na folhagem das plantas. O fenômeno acontece quando certos materiais são atritados e depois são separados, gerando eletricidade.

Folhas, que são positivamente carregadas, produzem pequenas quantidades de eletricidade quando entram em contato com o tronco da árvore ou com qualquer outro material negativamente carregado. A equipe pretende captar esta capacidade energética em uma microrede biológica.

Para transformar árvores em geradores eficientes de eletricidade, os pesquisadores usaram técnicas de biologia sintética, também conhecido como engenharia genética, em uma árvore olmo. Eles interferiram na formação dos galhos, aumentaram a grossura e densidade das folhas, adicionaram genes que repelem pragas e aceleraram a taxa de crescimento da planta.

A eletricidade coletada das folhas seria conduzida pelo tronco da árvore até uma estrutura subterrânea que contém uma bateria que pode armazenar até 103kH/h de eletricidade.

“Quando totalmente grande, uma árvore pode alimentar sete casas americanas, e americanos consumem muita energia!”, diz Catalina Lotero, designer industrial integrante da equipe multidisciplinar. O projeto foi apresentado em uma conferência recente na África do Sul.

O resultado final deste trabalho provavelmente só será visto daqui e algumas décadas, já que é necessário esperar pelo ciclo de crescimento de árvores, e Olmos levam 40 anos para chegar à fase madura.

Enquanto isso, a equipe reflete sobre as implicações éticas deste trabalho. Se o mundo tivesse acesso à esse tipo lucrativo de árvore, isso poderia impactar negativamente a diversidade de vários biomas. “E se as pessoas se empolgarem com essas árvores e retirarem plantações, árvores frutíferas e todo o resto… O que aconteceria com a vida selvagem?”, indaga ela. “É eticamente correto usar algo que está vivo e alterá-lo como um produto?”

Empresas de tecnologia têm se voltado cada vez mais para etinicistas que podem refletir sobre implicações éticas de produtos de Inteligência Artificial antes que os projetos sigam em frente. Uma empresa especializada nesse serviço é a Unintended Consequences of Tecnology Lab, em São Francisco (EUA).

Uma das financiadoras da pesquisa, a Tokyo Gas, não está pressionando a equipe para que desenvolva logo a árvore, o que é muito importante. “Eu acho que como designers, pesquisadores, arquitetos, cientistas e todos os outros que estão projetando o futuro, temos que reservar um tempo para pensar no pior cenário de cada projeto”, defende Lotero.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Coronavírus poderia ser a 1ª de muitas outras pandemias futuras, adverte cientista

Apesar do registro de mais de um milhão de infectados à escala mundial, a doença poderia ser suplantada por patologias bem mais perigosas. Comparando com as doenças que poderiam reaparecer como resultado do aquecimento global, o …

Pesquisadores portugueses revelam que os neandertais foram pioneiros na exploração de recursos marinhos

Um novo estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Lisboa (Portugal) descobriu que a familiaridade dos hominídeos com o mar e os seus recursos é muito mais antiga do que se pensava – ao que …

Filipinas: presidente Duterte diz que polícia deve matar quem perturbar confinamento

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, disse que as forças de ordem podem abater qualquer pessoa que provoque “transtornos” nas regiões onde o confinamento da população foi decretado. As autoridades do país tentaram minimizar as declarações …

Evangélicos fazem coro com Bolsonaro e negam riscos do coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro gosta de copiar o seu ídolo americano, Donald Trump – da suposta inofensividade do coronavírus até os poderes de cura de medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina, passando pela teoria da conspiração …

'Estamos em guerra': França confiscou 1 milhão de máscaras destinadas à Espanha e Itália

Os dois países se envolveram em uma disputa diplomática depois que parte das máscaras com destino a outros países vindas da China foram retidas em cidades francesas. As autoridades francesas apreenderam milhões de máscaras que uma …

Sobrevivente da 2ª Guerra e Gripe Espanhola se cura do coronavírus ao 104 anos

Depois da Segunda Guerra Mundial e da pandemia de gripe espanhola, a nova inimiga do soldado aposentado William ‘Bill’ Lapschies, nascido em Salem em 1916, foi a Covid-19 – e ele venceu a batalha! Aos 104 …

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

UE teme que política autoritária adotada na Hungria por causa do coronavírus tenha efeito dominó no bloco

Em nome da luta contra o novo coronavírus, a Hungria estabeleceu estado de emergência e concedeu poderes ilimitados ao governo de Viktor Orbán. A Europa condena o uso político da pandemia da Covid-19 e …

Grécia põe campo de refugiados em quarentena após infeção

Autoridades confirmam ao menos 20 infecções, todas sem sintomas. Exames foram feitos após uma mulher que deu à luz ter testado positivo para o novo coronavírus no hospital. A Grécia colocou em quarentena o campo de …

Bactérias em rochas a 6 km de profundidade no Pacífico reacendem esperanças de vida em Marte

Bactérias unicelulares recém-descobertas nas profundezas marinhas deram aos investigadores pistas sobre como podem encontrar vida em Marte. A novidade científica foi anunciada hoje (2) no portal SciTechDaily em um artigo da Universidade de Tóquio, Japão. Estas …