É mesmo possível viajar fisicamente para o passado, explica astrofísico

(dr) Hannes Hummel / Quanta Magazine

O tecido do espaço-tempo, dois buracos de minhoca e seus buracos-negros

O astrofísico Ethan Siegel afirmou em seu blog Starts With A Bang, na revista Forbes, que a ideia de viajar no passado pode ser possível “graças a algumas propriedades muito interessantes do tempo e do espaço, segundo a teoria de relatividade geral de Albert Einstein”.

O cientista norte-americano  Ethan Siegel parte do conceito de “buracos de minhoca”, também conhecidos como pontes de Einstein-Rosen, que são passagens através do espaço-tempo, e garante que a ideia de viajar no passado pode ser possível.

No universo, no tecido do espaço-tempo existem minúsculas flutuações quânticas,  incluindo flutuações de energia em direções “positivas” e “negativas”, explica Siegel.

“Uma flutuação de energia positiva muito forte e densa criaria um espaço curvo de uma forma particular, enquanto uma forte flutuação de energia negativa curvaria o espaço exatamente da forma oposta”, assinalou Siegel em seu blog Starts With a Bang.

“Se conectarmos essas duas áreas de curvatura, poderíamos alcançar — por um breve momento — a noção de um buraco de minhoca quântico“, diz o cientista, que em setembro afirmou que o Big Bang não foi o início do Universo.

De acordo com o astrofísico americano, caso um buraco de minhoca esteja aberto o suficiente, uma partícula poderia ser transportada através dele. Ou seja, a partícula desapareceria instantaneamente em um lugar no espaço-tempo e reapareceria em outro. No entanto, para transportar uma pessoa, seria necessário aplicar mais esforços.

O especialista explicou que, se nós criarmos um buraco negro supermassivo e sua contrapartida de massa hipotética ou energia negativa, que ainda não foi descoberta, ao conectá-los, poderemos criar também um buraco de minhoca transitável.

E é aí que o conceito de dilatação do tempo entra em jogo: quanto maior for o movimento através do espaço, menor será o movimento através do tempo.

Por exemplo, imaginamos um par de buracos de minhoca, um deles, durante um ano, permanece quase imóvel, enquanto outro atinge uma velocidade próxima da velocidade da luz. Ao passar um ano, o buraco de minhoca imóvel envelheceria um ano, enquanto o móvel envelheceria 40 anos.

“Se 40 anos atrás, alguém tivesse criado um par de buracos de minhoca e os tivesse lançado a essa viagem, hoje seria possível entrar em um deles e sair em outro no passado, em 1978.”

Infelizmente, o problema é que não poderemos regressar do passado ao presente, conclui Ethan Siegel.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …