Astrônomos descobrem as maiores estruturas giratórias conhecidas no universo

DR

Tentáculos de galáxias com centenas de milhões de anos-luz de comprimento podem ser os maiores objetos giratórios do universo, um novo estudo descobriu.

Corpos celestes muitas vezes giram, planetas, estrelas e galáxias. No entanto, aglomerados gigantes de galáxias geralmente giram muito lentamente, se é que giram, e muitos pesquisadores pensaram que é onde a rotação pode acabar nas escalas cósmicas, afirmou o coautor do estudo Noam Libeskind, cosmólogo do Instituto Leibniz de Astrofísica Potsdam, na Alemanha.

Mas na nova pesquisa, Libeskind e seus colegas descobriram que filamentos cósmicos, ou tubos gigantescos feitos de galáxias, aparentemente giram. “Há estruturas tão vastas que galáxias inteiras são apenas partículas de poeira”, disse Libeskind. “Esses filamentos enormes são muito, muito maiores do que aglomerados.”

Pesquisas anteriores sugeriram que depois que o universo nasceu no Big Bang cerca de 13,8 bilhões de anos atrás, grande parte do gás que compõe a maior parte da matéria do cosmos entrou em colapso para formar planos achatados colossais. Essas folhas então se separaram para formar os filamentos de uma vasta teia cósmica.

Usando dados do Sloan Digital Sky Survey, os cientistas examinaram mais de 17 mil filamentos, analisando a velocidade em que as galáxias que compõem esses tubos gigantes se moviam dentro de cada tentáculo. Os pesquisadores descobriram que a forma como essas galáxias se moviam sugeria que elas estavam girando em torno do eixo central de cada filamento.

O mais rápido que os pesquisadores viram as galáxias girarem ao redor dos centros ocos desses tendões foi de cerca de 360 mil km/h. Os cientistas observaram que eles não sugerem que cada filamento no universo gira, mas que filamentos giratórios parecem existir.

A grande questão é: “Por que eles giram?” Libeskind disse. O Big Bang não teria dotado o universo com qualquer giro primordial. Como tal, o que fez com que esses filamentos girassem deve ter se originado mais tarde na história à medida que as estruturas se formavam, disse ele.

Uma possível explicação para essa rotação é que, à medida que os poderosos campos gravitacionais desses filamentos puxavam gás, poeira e outros materiais dentro deles, as forças resultantes poderiam ter girado este material. Ainda assim, neste momento, “não temos certeza do que pode causar um torque nesta escala”, disse Libeskind.

Os cientistas agora buscam entender a origem do giro de filamento através de simulações computacionais de como a matéria se comporta nas maiores escalas cosmológicas. Os pesquisadores detalharam suas descobertas online 14 de junho na revista Nature Astronomy

Ciberia // Hypescience

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

“Bolsonaro não está dando os anéis, mas os dedos para tentar salvar o braço”, diz cientista política

O novo ministro super poderoso do governo de Jair Bolsonaro, Ciro Nogueira, nomeado para a Casa Civil, toma posse esta semana. Apesar de todo o fisiologismo, a analista Graziella Testa, da Escola de Políticas …

Não vacinados ameaçam combate à covid nos EUA

Em meio à disseminação de teorias da conspiração e a uma alta das infecções pelo coronavírus entre não vacinados, autoridades de saúde dos EUA lutam para convencer mais pessoas a se imunizarem contra a covid-19. Em …

Helicóptero da NASA estabelece novo recorde durante seu 10º voo em Marte

Neste sábado (24) o pequeno helicóptero da NASA em Marte, Ingenuity, conseguiu ultrapassar a marca de 1,6 km de distância percorrida acumulada após sobrevoar uma região rochosa na cratera Jezero. No sábado, o helicóptero robótico completou …

A curiosa rejeição de parte dos franceses ao passaporte sanitário na pandemia

No país onde o debate é uma espécie de esporte nacional, qualquer imposição verticalizada do governo pode ser considerada um acinte. Desde a Revolução, os franceses alimentam uma espécie de ojeriza ao compulsório que …

Astrônomo amador descobre nova lua na órbita de Júpiter

O corpo celeste recebeu o nome provisório de EJc0061 e mais provável é que seja um novo membro do grupo Carme, que orbita o planeta junto a outras 78 luas. O estudante Kai Ly se tornou …

Microsoft diz que 70% dos brasileiros já foram alvos do golpe de suporte técnico

Imagine estar navegando pela internet e se deparar com uma janela afirmando que há algo de errado com sua instalação do Windows. Ao clicar, você consegue entrar em contato com um técnico, que dá instruções …

Orçamento recorde não salva Jogos Olímpicos de Tóquio do desânimo causado pela Covid-19

Os jornais franceses desta detalharam o desafio dos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que começaram oficialmente nesta sexta-feira (23) sob a ameaça da Covid-19 e uma impopularidade recorde no Japão. Para a imprensa …

Comunidade LGBTQ da Hungria teme repressão e perseguições

Nos últimos meses, Boldizsár Nagy teve que lidar com situações que nunca imaginara. Por muito tempo, ele foi um jornalista e editor de livros infantis desconhecido, "ninguém especial", em suas próprias palavras. Quando, em 2020, ele …

68 anos! Conheça a história do homem com a maior crise de soluço do mundo

Você provavelmente já teve soluços ao longo da vida, certo? Alguns minutos de soluço são suficientes para deixar qualquer um emburrado. Mas já pensou soluçar por nada menos que 68 anos seguidos? Pois foi isso …

Mesmo após crise gerada por pandemia, Brasil terá 10 milhões de desempregados, dizem economistas

Com a aceleração da vacinação na maior parte do país, os brasileiros já começam a vislumbrar uma luz no fim do túnel da pandemia do coronavírus. Diante da perspectiva de gradual volta à normalidade, espera-se …