Bill Gates opina sobre compra do TikTok pela Microsoft: “cálice envenenado”

Michael Buholzer / World Economic Forum

Bill Gates

Embora esteja afastado desde março do conselho de diretores da Microsoft, Bill Gates, cofundador e atual consultor de tecnologia da companhia, não deixa de estar atento às recentes notícias de que a gigante de Redmond estaria interessada em comprar o TikTok.

A rede social, pertencente à chinesa ByteDance, está na mira do presidente Donald Trump sob a acusação de espionagem dos usuários e tem como alternativa para não banida de vez dos Estados Unidos, alienar a sua divisão americana para uma empresa norte-americana.

Em entrevista recente à Wired, o bilionário não vê a negociação com bons olhos e afirma que a possível aquisição será um “cálice de veneno” para a Microsoft, por mais que ter um concorrente a altura do Facebook seja algo positivo para os negócios da empresa.

Ao ser indagado sobre o que acha das atitudes do governo norte-americano, Gates deu a seguinte declaração: “Concordo que o princípio segundo o qual isso está ocorrendo é um pouco estranho. A coisa questão de [Trump exigir um] corte, isso é duplamente estranho. De qualquer forma, a Microsoft terá que lidar com tudo isso”, completa.

O magnata observa também que o mercado de redes sociais “não é um jogo simples”, já que a companhia que ajudou a construir terá que lidar com um novo nível de moderação de conteúdo. Vale ressaltar que, em 2016, a Microsoft adquiriu o LinkedIn pela quantia de US$ 26,2 bilhões, sendo até então a maior aquisição da história da empresa.

TikTok ameaça processar governo Trump

Com a ordem executiva do presidente Donald Trump, assinada na última quinta-feira (6), que proíbe empresas e indivíduos dos EUA de fazer negócios com a chinesa ByteDance até setembro, no dia seguinte o TikTok se pronunciou oficialmente sobre o caso, alegando que o governo norte-americano desrespeitou a lei e que fará o possível legalmente para barrar o veto ao aplicativo.

“Buscaremos todos os recursos disponíveis a fim de garantir que o estado de direito não seja descartado e que nossa empresa e nossos usuários sejam tratados de maneira justa – se não pela Administração, pelos tribunais dos EUA”, afirmou a empresa.

A empresa diz ainda que “ordem executiva corre o risco de minar a confiança das empresas globais no comprometimento dos Estados Unidos com o Estado de direito, que serviu como um ímã para investimentos e estimulou décadas de crescimento econômico americano”.

Lembrando que o TikTok atualmente possui cerca de 80 milhões de usuários ativos somente nos EUA e lucra através de anúncios pagos dentro do app.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …