Buraco negro supermassivo disparou estrela em altíssima velocidade

M. Kornmesser / ESO

Buraco negro supermassivo

Há cerca de cinco milhões de anos uma estrela foi lançada do buraco negro supermassivo que fica no centro da Vial Láctea, Sagittarius A. Os cientistas imaginam que a velocidade inicial era de milhares de quilômetros por segundo.

Agora, um grupo de pesquisadores liderado por Sergey Koposov, do Centro de Cosmologia da Carnegie Mellon University, avistou a estrela conhecida como S5-HVS1 na constelação de Grus. A pesquisa foi publicada no Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

Originalmente a estrela compunha um sistema binário. Mas ele se aproximou muito do Sagittarius A. Em consequência da gravidade, a estrela companheira foi capturada pelo buraco negro, enquanto a S5-HVS1 foi lançada a uma velocidade extremamente alta.

Ela está relativamente próxima da terra para os padrões astronômicos, a 29 mil anos-luz, e se movimenta cerca de 10 vezes mais rápido do que a maioria das estrelas da nossa galáxia, a seis milhões de quilômetros por hora.

Essa alta velocidade indica que a estrela deixará a galáxia para não mais voltar, de acordo com o pesquisador da Universidade de Oxford e coautor do estudo, Douglas Boubert.

Há trinta anos o astrônomo Jack Hills propôs que estrelas super-rápidas poderiam ser ejetadas por buracos negros. Mas com essa descoberta recente, foi a primeira vez que pode ser vista uma demonstração clara desse processo nomeado Mecanismo de Hills.

As estrelas que se movem em alta velocidade foram descobertas pelos astrônomos há duas décadas. Desde então despertaram muita curiosidade entre eles. No entanto, a proximidade da S5-HVS1 representou a possibilidade, sem precedentes, de compreender melhor tal fenômeno.

Devido às condições dessa estrela, os astrônomos conseguiram traçar sua rota de volta ao centro da Via Láctea, onde fica um buraco negro com quatro milhões de vezes a massa do Sol.

Embora essa não seja a primeira vez que cientistas veem uma estrela escapar em alta velocidade de um buraco negro, é a primeira vez em que conseguem traçar sua rota de volta para um buraco negro supermassivo com clareza. Ou seja, agora os cientistas têm evidência de que ejeção desse tipo é possível.

A descoberta inicial foi realizada com o Telescópio Anglo-Autraliano e associada a observações da sonda espacial Gaia da Agência Espacial Europeia, que permitiu identificar velocidade e percurso da estrela.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Índia vê casos explodirem e vira um dos epicentros da pandemia

Com quase 700 mil casos de covid-19, a Índia ultrapassou a Rússia e se tornou nesta segunda-feira (07/07) o terceiro país mais atingido pela pandemia de covid-19 em todo o mundo. O Ministério da Saúde indiano …

Filho interrompe ao vivo de repórter para pedir biscoitos

Em mais uma das patacoadas do home-office, a jornalista Deborah Haynes da Sky News acabou sendo interrompida por seu filho, que fez um pedido bastante singelo para a mãe: ele queria alguns biscoitos. O vídeo foi …

Encontrados metais em crateras da Lua que podem dar pistas sobre sua formação

A hipótese mais aceita sobre a formação da Lua diz que ela surgiu após a colisão entre a Terra e um planeta do tamanho de Marte, chamado Theia. O suposto evento é chamado de “hipótese …

Coronavírus empurra Cuba de volta à crise

Apesar de a covid-19 estar sob controle no país, os problemas econômicos têm se agravado, e a já difícil situação de abastecimento se torna mais crítica. Segundo semestre deve ser ainda pior na ilha caribenha. Cuba …

Boicote ao Facebook: como a debandada de grandes anunciantes pode afetar sobrevivência da rede social

Boicotes podem ser extremamente eficazes: é o que o Facebook está descobrindo. No final do século 18, o movimento abolicionista encorajou o povo britânico a ficar longe de bens produzidos pelos escravos. Funcionou. Cerca de 300 …

Cientista conta quais formas de vida os humanos podem encontrar em Marte

A humanidade tem cada vez mais chances de conhecer outras formas de vida, conforme desenvolve suas capacidades de exploração espacial. Em Marte, poderemos encontrar organismos introduzidos por veículos espaciais e modificados sob influência das condições no …

O coronavírus do ocidente é uma versão mais perigosa do que a original

Esforços são realizados para identificar se o vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, passou por mutações em relação ao primeiro identificado em Wuhan, na China, em dezembro do ano passado. Em abril, um estudo não revisado pelos …

Missão indiana levará sonda para investigar efeitos do vento solar em Vênus

Em 2005, o Instituto Sueco de Física Espacial (IRF) enviou à órbita de Vênus a sonda ASPERA-4, através da missão Venus Express, da agência espacial europeia ESA. A sonda estudou o planeta até 2014, medindo …

O mistério das centenas de elefantes encontrados mortos em Botsuana

A morte “totalmente sem precedentes” de centenas de elefantes em Botsuana nos últimos meses está cercada de mistério. O biólogo e ativista Niall McCann afirmou que colegas no país do sul da África identificaram mais de …

Coronavírus na Coreia do Norte: Kim Jong-un declara 'sucesso brilhante' no combate à pandemia e zero casos

O líder norte-coreano Kim Jong-un elogiou o "sucesso brilhante" de seu país ao enfrentar a pandemia de covid-19, segundo a agência de notícias estatal KCNA. Falando em uma reunião do Politburo, Kim disse que o …