Campanha de vacinação contra gripe deve atender 54 milhões de pessoas

O Ministério da Saúde lançou hoje (13), em Brasília, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A mobilização começará um pouco mais cedo em relação ao ano passado, tendo início na próxima segunda-feira (17) e se estendendo até o dia 26 de maio.

No período, o Ministério da Saúde estima que 54,2 milhões de pessoas serão vacinadas em todo o país. Uma das metas é atingir 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. Este ano, os professores das redes pública e privada foram incluídos entre os alvos prioritários da campanha.

A partir de segunda, os professores poderão se dirigir aos postos de saúde com o documento de identificação, mas nos dias 2 e 3 de maio a vacinação dos docentes ocorrerá nas escolas. A estimativa do Ministério da Educação é de que 2,3 milhões professores devem ser vacinados.

“Os professores sempre solicitaram inclusão no grupo preferencial, pelo fato de terem contatos com dezenas de alunos diariamente e estarem mais expostos à contaminação”, explicou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Idosos, trabalhadores de saúde, crianças de seis meses até 5 anos, gestantes, mulheres no período pós-parto, indígenas, população privada de liberdade, inclusive os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa, e pessoas com doenças crônicas continuam como público-alvo da vacinação.

O principal objetivo da campanha é reduzir as hospitalizações e a ocorrência de mortes relacionadas à influenza. Segundo o Ministério da Saúde, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de internações por pneumonia e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe.

Desde 2009, quando teve início a epidemia de gripe, a maior incidência foi no ano passado. O Ministério da Saúde lembrou que, em 2016, houve uma antecipação da ocorrência de infecções, a partir de janeiro, e mais de 2.200 pessoas morreram por problemas relacionadas à gripe.

Mortes têm queda

O primeiro trimestre deste ano registrou número bem menor de casos com 48 casos de óbitos, mas o ministério alerta para a chegada da estação fria e seca e orienta que as pessoas busquem se imunizar o quanto antes para garantir a proteção efetiva.

“Por mais que estejamos numa sazonalidade tranquila, com a ocorrência de poucos casos, é importante que a população não deixe para vacinar no fim da campanha, reduzindo as chances de ficar protegida”, disse Carla Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

A vacina protege contra os três principais tipos de vírus que circularam em 2016 nos países do hemisfério sul. A duração da vacina é de um ano. O ministério ressalta que as reações adversas são leves e que a única contraindicação é para pessoas alérgicas a ovo.

O Dia D de mobilização nacional será no dia 13 de maio, quando 84% das doses já estarão disponíveis na rede pública de saúde. Ao todo, os 65 mil postos de saúde do país receberão 60 milhões de doses, número 11% maior que o distribuído em 2016.

Cuidados podem evitar transmissão do vírus

Além de buscar a imunização, o Ministério da Saúde recomenda à população que adote cuidados simples para evitar a transmissão do vírus.

As principais orientações são: lavar as mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evitar tocar o rosto, não compartilhar objetos de uso pessoal, manter os ambientes bem ventilados e evitar a permanência em locais com aglomeração.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Após ser baleado, senador Cid Gomes deixa UTI de hospital no Ceará

O senador Cid Gomes (PDT-CE) saiu da UTI após ser baleado durante manifestação de policiais em Sobral, no Ceará. Cid Gomes recebeu alta para a enfermaria, onde deve seguir internado, mas sem risco de vida, segundo …

Ataques a tiros deixam mortos no oeste da Alemanha

Polícia alemã afirma que ao menos oito pessoas morreram após serem baleadas em dois incidentes em Hanau, perto de Frankfurt. Disparos teriam sido efetuados em bares de narguilé em partes diferentes da cidade. A polícia da …

Apple quer proibir lançamento de livro que revela segredos comerciais da empresa

O livro alemão App Store Confidential, de Tom Sadowski, é uma publicação temida pela Apple. Isso porque o autor foi o líder de desenvolvimento da loja de aplicativos da Gigante de Cupertino na Alemanha, Áustria …

Chineses acusam governo de usar epidemia de coronavírus para prender dissidentes

No momento em que a China enfrenta a epidemia do COVID-19 que já causou 2 mil mortes e infectou 74 mil pessoas no país, o mundo se pergunta se a crise reforça ou, pelo …

Suíça quer devolver dinheiro ganho com tráfico de escravizados para as Américas

O horror do tráfico de pessoas escravizadas entre os séculos XVI e XIX para os EUA, Caribe, América Latina e principalmente o Brasil teve mais responsáveis do que nos dita a história. E a Suíça …

Reino Unido pós-Brexit fecha portas para imigrantes pouco qualificados

No Reino Unido pós-Brexit, os estrangeiros que quiserem obter um visto de trabalho no país vão ter que provar muitas habilidades. Os candidatos receberão pontos de acordo com seu nível de inglês, diploma e profissão …

Síria realiza primeiro voo comercial entre Damasco e Aleppo desde 2013

Diretores de aeroportos da Síria mencionam o trabalho realizado no aeroporto de Aleppo para permitir o feito, realizado graças à vitória do Exército sírio e esforço dos operários. A Síria realizou seu primeiro voo comercial em …

Mudanças climáticas ameaçam futuro das crianças do mundo, diz ONU

Estudo de Nações Unidas, Unicef e revista 'The Lancet' aponta ações de sustentabilidade insuficientes. Países ricos fracassam em prover meio ambiente favorável, apesar de melhor ponto de partida. Países de todo o mundo estão fracassando em …

Bug no sistema do McDonald's forneceu lanches de graça sem limite de quantidade

Imagine você poder realizar quantos pedidos quiser no McDonald's e não ter que arcar com um só centavo para isso. Bem, essa mamata virtual era o que vinha acontecendo no sistema da multinacional de fast-food …

Governo chinês está até "queimando" dinheiro para combater o coronavírus

A briga do governo chinês contra o Covid-19 (também conhecido como "novo coronavírus") tem colocado diversos órgãos governamentais em alerta, e o governo da China parece não poupar esforços para conter a proliferação da doença …