Canadá é o segundo país do mundo a legalizar o uso recreativo da maconha

O Senado do Canadá aprovou na noite desta terça-feira (19) a legalização do uso recreativo da maconha em todo o território do país. O projeto foi aprovado por 52 votos favoráveis e 29 contrários.

Com isso, o Canadá se tornou o segundo país do mundo (o primeiro país dos grupos dos países ricos – G7) a legalizar o uso recreativo da maconha. O primeiro foi o Uruguai, há quatro anos.

O projeto de lei foi apresentado pelo próprio Executivo canadense e, antes de ser aprovado pelos senadores, passou pela Câmara dos Deputados.

A legalização da maconha no país já tinha sido aprovada no começo do mês, mas com a tramitação na Câmara e no Senado, foram feitas emendas e modificações, por ambas as casas. O projeto agora seguirá para sanção da governadora-geral do país, Julie Payette, representante da Coroa Britânica no Canadá.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, já havia se manifestado a favor da aprovação da proposta. Além disso, ele defende publicamente o cultivo doméstico da maconha.

“É muito fácil para nossos jovens conseguir maconha – e criminosos colhem os lucros. Hoje, nós mudamos isso. Nosso plano para legalizar e regular a maconha acabou de passar no Senado”, escreveu o premiê no Twitter.

Segundo a imprensa local, o processo de legalização deverá durar cerca de quatro meses.

Legalização

De acordo com a CNN, assim que o projeto de lei entrar em vigor, os canadenses poderão carregar e compartilhar até 30 gramas de maconha legal em público. Eles também poderão cultivar até quatro plantas em casa, além de preparar produtos à base da erva para uso pessoal.

No entanto, regras rigorosas ainda serão impostas para a compra e uso de maconha. Os consumidores devem comprar apenas em lojas devidamente regulamentadas pelas províncias e estados canadenses.

Quando nenhuma dessas opções estiver disponível, a venda será feita por produtores licenciados pelo governo federal do país. Além disso, a maconha não será vendida nos mesmos locais que álcool ou tabaco.

O governo canadense também implementou mudanças em suas leis de trânsito, isso para englobar a condução sob a influência da cannabis como uma infração.

O projeto estabeleceu um piso para a idade mínima do consumidor, que deverá ter 18 anos ou mais. A produção, distribuição ou venda de produtos de cannabis a menores também foi declarada agora um crime.

Embora as províncias canadenses tenham autonomia para aumentar a idade mínima de compra, a intenção é continuar desencorajando os jovens sobre o uso de maconha, estabelecendo muitas das restrições que já existem para bebidas alcoólicas e cigarros.

Ciberia // Agência Brasil

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O primeiro ‘autor’ do mundo era uma mulher

Enheduanna viveu no século 23 antes da nossa era na Mesopotâmia. Princesa, sacerdotisa e poeta, ela pode se orgulhar de ter sido a primeira autora do mundo a ter seu nome conhecido em uma época …

Maduro envia carta ao povo dos EUA pedindo "cessação das sanções"

Nicolás Maduro enviou uma carta ao povo dos Estados Unidos expressando uma mensagem de solidariedade e paz, e pedindo fim das ameaças militares e das sanções contra Venezuela. No documento, o chefe de Estado venezuelano exprime …

Governo dos EUA alerta população para novo "11 de Setembro" devido à covid-19

Chefe da Saúde Pública do país prevê que próxima semana será "a mais difícil e mais triste da vida da maioria dos americanos". Ele compara repercussão a dois dos maiores traumas da história dos Estados …

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

IA sincronizada com música cria rostos falsos, o resultado pode se aterrorizante

As pessoas ainda aprendem a melhor forma de empregar as redes neurais artificiais, aprendizado de máquina e avanços em inteligência artificial. Entre as pesquisas práticas há a busca por empregar essas técnicas de forma a …

Coronavírus: 92% das mães nas favelas dizem que faltará comida após um mês de isolamento

"Muitas pessoas entraram na linha de pobreza da noite para o dia. O casal que trabalhava no shopping na semana retrasada, que recebia por semana, fez a compra da semana passada e nesta semana já …

Dois anos após mortes de Marielle e Anderson, Anistia Internacional cobra identificação de mandantes

Dois anos após os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, o crime permanece sem solução e ilustra a impunidade no combate à violência …

Coronavírus poderia ser a 1ª de muitas outras pandemias futuras, adverte cientista

Apesar do registro de mais de um milhão de infectados à escala mundial, a doença poderia ser suplantada por patologias bem mais perigosas. Comparando com as doenças que poderiam reaparecer como resultado do aquecimento global, o …

Pesquisadores portugueses revelam que os neandertais foram pioneiros na exploração de recursos marinhos

Um novo estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Lisboa (Portugal) descobriu que a familiaridade dos hominídeos com o mar e os seus recursos é muito mais antiga do que se pensava – ao que …

Filipinas: presidente Duterte diz que polícia deve matar quem perturbar confinamento

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, disse que as forças de ordem podem abater qualquer pessoa que provoque “transtornos” nas regiões onde o confinamento da população foi decretado. As autoridades do país tentaram minimizar as declarações …