Canadá é o segundo país do mundo a legalizar o uso recreativo da maconha

O Senado do Canadá aprovou na noite desta terça-feira (19) a legalização do uso recreativo da maconha em todo o território do país. O projeto foi aprovado por 52 votos favoráveis e 29 contrários.

Com isso, o Canadá se tornou o segundo país do mundo (o primeiro país dos grupos dos países ricos – G7) a legalizar o uso recreativo da maconha. O primeiro foi o Uruguai, há quatro anos.

O projeto de lei foi apresentado pelo próprio Executivo canadense e, antes de ser aprovado pelos senadores, passou pela Câmara dos Deputados.

A legalização da maconha no país já tinha sido aprovada no começo do mês, mas com a tramitação na Câmara e no Senado, foram feitas emendas e modificações, por ambas as casas. O projeto agora seguirá para sanção da governadora-geral do país, Julie Payette, representante da Coroa Britânica no Canadá.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, já havia se manifestado a favor da aprovação da proposta. Além disso, ele defende publicamente o cultivo doméstico da maconha.

“É muito fácil para nossos jovens conseguir maconha – e criminosos colhem os lucros. Hoje, nós mudamos isso. Nosso plano para legalizar e regular a maconha acabou de passar no Senado”, escreveu o premiê no Twitter.

Segundo a imprensa local, o processo de legalização deverá durar cerca de quatro meses.

Legalização

De acordo com a CNN, assim que o projeto de lei entrar em vigor, os canadenses poderão carregar e compartilhar até 30 gramas de maconha legal em público. Eles também poderão cultivar até quatro plantas em casa, além de preparar produtos à base da erva para uso pessoal.

No entanto, regras rigorosas ainda serão impostas para a compra e uso de maconha. Os consumidores devem comprar apenas em lojas devidamente regulamentadas pelas províncias e estados canadenses.

Quando nenhuma dessas opções estiver disponível, a venda será feita por produtores licenciados pelo governo federal do país. Além disso, a maconha não será vendida nos mesmos locais que álcool ou tabaco.

O governo canadense também implementou mudanças em suas leis de trânsito, isso para englobar a condução sob a influência da cannabis como uma infração.

O projeto estabeleceu um piso para a idade mínima do consumidor, que deverá ter 18 anos ou mais. A produção, distribuição ou venda de produtos de cannabis a menores também foi declarada agora um crime.

Embora as províncias canadenses tenham autonomia para aumentar a idade mínima de compra, a intenção é continuar desencorajando os jovens sobre o uso de maconha, estabelecendo muitas das restrições que já existem para bebidas alcoólicas e cigarros.

Ciberia // Agência Brasil

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Altar maia revela disputa pelo poder ao estilo de “Game of Thrones”

Uma equipe internacional de arqueólogos encontrou um altar de calcário esculpido no sítio arqueológico de La Corona, localizado no norte da Guatemala, há 1500 anos. A peça, chamada Altar 5, foi descoberta no ano passado, mas …

Depois do gato, o termômetro de Schrodinger

Parecida com a teoria do gato de Schrodinger, em que o gato dentro da caixa pode estar ao mesmo tempo vivo e morto, um novo princípio de incerteza sustenta que os objetos quânticos podem ter …

Padre acusado de agressão sexual se suicida em sua igreja na França

Jean-Baptiste Sèbe, um padre de 38 anos acusado por uma mulher de "comportamento indecente" e agressão sexual contra sua filha, se suicidou na terça-feira (18) em sua igreja na Normandia, informou nesta quarta-feira (19) a …

Gato ganha na Justiça o direito de passear em shopping do Rio

Rubinho era uma figura presente no centro comercial Cidade Copacabana, no Rio de Janeiro, até ter sido proibido de circular na área comum do estabelecimento. Agora, o tribunal deu provimento a uma medida cautelar, permitindo …

Os insetos estão “comendo” plástico (e isso ameaça a cadeia alimentar)

Os microplásticos já são um problema conhecido dos nossos oceanos, mas seu alcance pode ser maior do que imaginávamos. Segundo uma nova pesquisa, o problema deixou de ser apenas dos oceanos, tendo já chegado aos …

Funcionários do McDonald’s entram em greve nos EUA contra o assédio sexual

Trabalhadores do McDonald’s realizaram, nesta terça-feira (17), em dez cidades norte-americanas, uma greve laboral contra o assédio sexual na empresa, em consonância com o movimento #MeToo. De acordo com os organizadores, o objetivo foi protestar contra …

Facebook é acusado de discriminar mulheres em anúncios de emprego

O Facebook está novamente envolvido em polêmica, desta vez por ter ajudado os empregadores a discriminar candidatos com base no gênero. Segundo uma denúncia apresentada nesta terça-feira (17) na agência federal norte-americana, vários recrutadores utilizam o …

Em parecer ao STF, PGR insiste para que Eduardo Cunha continue preso

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, insistiu, em manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF), que o ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha continue preso preventivamente em Curitiba, onde se encontra desde outubro de …

Cúpula das Coreias: terra de paz, visita inédita a Seul e candidatura conjunta aos Jogos Olímpicos

Os líderes das duas Coreias se comprometeram em fazer da península coreana “uma terra de paz”, com o Norte disposto a avançar com o desmantelamento do seu programa nuclear, se os EUA também tomarem “medidas proporcionais”. O …

Maduro compara “inquisição” contra venezuelanos à perseguição dos judeus

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta terça-feira (17) que há uma “campanha de inquisição” contra os venezuelanos, comparando a situação à perseguição dos judeus liderada pelo ditador Adolf Hitler.  De acordo com Maduro, países …