Físicos da Universidade de Ciência e Tecnologia da China conseguiram realizar com sucesso uma experiência de teletransporte quântico entre o espaço e a Terra, a uma distância de mais de 1.200 quilômetros. O entrelaçamento quântico – a física na sua forma mais estranha – saiu da Terra para o espaço.

Pesquisadores liderados pelo físico Jian-Wei Pan usaram o satélite Micius, lançado em agosto do ano passado e que se encontra em órbita a 100 quilômetros da Terra, para enviar partículas quânticas entrelaçadas do espaço para a Terra.

As partículas foram enviadas do satélite para estações terrestres a 1.200 quilômetros de distância, batendo o recorde mundial anterior de teletransporte. Desde os anos 1970 que os físicos tentam aumentar a distância a que conseguem entrelaçar partículas, e em outubro a NASA teletransportou uma partícula quântica a 6 quilômetros de distância.

O entrelaçamento quântico é um fenômeno teórico segundo o qual duas partículas que tenham interagido entre si ficam ligadas uma à outra, “compartilhando” sua existência, mesmo que estejam a anos-luz de distância – ou seja, alterações em uma dada propriedade de uma delas provocam alterações na outra partícula.

“Esta é uma enorme, gigantesca proeza. Eles tinham lançado esta ideia louca e conseguiram mesmo concretizá-la, disse o físico Thomas Jennewein, da Universidade de Waterloo, no Canadá, à revista Science.

Na sua experiência, a equipe de pesquisadores chineses enviou um raio laser para o espaço em direção a um cristal localizado no Micius. O cristal emitiu emitiu então mais de 1.000 pares de fótons entrelaçados, com estados de polarização opostos.

Os pares de fótons foram então separados e enviados para a Terra em direção às estações de pesquisa de Delingha e Lijiang, localizadas nas montanhas do Tibet, a 1.200 quilômetros de distância uma da outra.

Depois de medirem o estado de polarização dos fótons em cada uma das estações, os cientistas concluíram que os pares mantinham estados de polarização opostos em uma percentagem muito maior do que seria de se esperar probabilisticamente – provando assim haver um “efeito fantasmagórico à distância” entre os pares de fótons.

Os resultados da experiência foram apresentados em um artigo publicado esta sexta-feira (16) na revista Science.

Jian-wei Pan, C. Bickel / Science

-

Em uma segunda fase da experiência, será enviado para a Terra um feixe de fótons entrelaçados com fótons mantidos no satélite, sendo então induzida uma interação dos fótons em Terra com um terceiro fóton, com estado de polarização desconhecido.

Após essa interação, a mudança do estado de polarização dos fótons em Terra será refletida nos seus pares em órbita – confirmando não só que o “efeito fantasmagórico” existe, mas que é possível alterar as propriedades quânticas dos fótons à distância.

O teletransporte quântico depende da captura de pormenores fundamentais de um objeto – os seus “estados quânticos” – para transmitir instantaneamente essa informação de um local para outro, de modo a recriar, em outro lugar pré-determinado, um objeto com exatamente os mesmos valores das mesmas propriedades quânticas.

O conceito teórico é controverso. Até o ilustre físico Albert Einstein, um dos autores do famoso Paradoxo de EPR, que pela primeira vez postulou a “ação fantasmagórica à distância”, afirmou em certa altura que ela era muito estranha para ser real.

Atualmente, os físicos não conseguem transportar matéria instantaneamente – por exemplo, um ser humano – mas podem usar o teletransporte quântico para transmitir informação de um local para outro.

A longo prazo, esta propriedade da mecânica quântica poderia  competir com as ligações convencionais à internet, que já usa milhares de quilômetros em cabos para ligar dispositivos por todo o mundo, e ser usada, por exemplo, para a encriptação de dados – permitindo o envio de mensagens invioláveis a longas distâncias.

“Assim que tivermos satélites ao redor da Terra transmitindo sinais quânticos entrelaçados, teremos dado um gigantesco salto para ultrapassar as limitações do entrelaçamento em terra com cabos de fibra óptica”, explica a física Verónica Fernández Mármol, pesquisadora do Conselho Nacional da Ciência de Espanha, em Madrid.

Ainda é cedo para que a frase “Beam me up, Scotty” salte dos filmes de ficção científica para a nossa rotina diária, mas… já esteve mais longe.

// ZAP

COMPARTILHAR

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …