Cientistas encontram potencial marcador para a esquizofrenia

Pesquisadores do Centro de Ciência do Cérebro RIKEN, no Japão, descobriram que a esquizofrenia pode estar relacionada a níveis anormalmente altos de sulfeto de hidrogênio no cérebro. Isso significa que a doença, da qual se sabe muito pouca coisa, pode ser identificada através de um único fio de cabelo.

Experimentos mostraram que essa anormalidade provavelmente resulta de uma reação que modifica o DNA durante o nosso desenvolvimento. Além de oferecer uma nova direção para tratamentos da esquizofrenia, a descoberta mostra que os níveis acima do normal da enzima produtora de sulfeto de hidrogênio podem atuar como biomarcadores para esse tipo de esquizofrenia, facilitando muito o diagnóstico da doença.

Diagnosticar distúrbios como a esquizofrenia é mais fácil quando um marcador confiável e objetivo pode ser encontrado.

Um dos biomarcadores comportamentais mais consistentemente utilizados para diagnosticar pacientes com esquizofrenia é chamado inibição do pré-pulso (IBP). Pessoas com esquizofrenia possuem esse marcador em níveis muito baixos. Isso faz com que elas não respondam corretamente a informações sensoriais nos momentos em que tomam um susto.

Normalmente, não nos assustamos tanto com um barulho alto se um barulho menor – chamado de pré-pulso – ocorre um pouco antes. Esse fenômeno é chamado inibição do pré-pulso porque o pulso inicial inibe a resposta de sobressalto.

A nova pesquisa começou examinando o cérebro de camundongos com IBP extremamente baixo. O teste IBP é um bom marcador comportamental e, embora não possa nos ajudar diretamente a entender a biologia por trás da esquizofrenia, foi o ponto de partida que levou às descobertas atuais.

Os pesquisadores do RIKEN começaram a procurar diferenças na expressão protéica entre as cepas de camundongos que exibem um IBP extremamente baixo ou extremamente alto. Por fim, eles descobriram que a enzima Mpst era expressa muito mais no cérebro da cepa de camundongo com baixo IBP do que na cepa com alto IBP. Sabendo que essa enzima ajuda a produzir sulfeto de hidrogênio, a equipe mediu os níveis de sulfeto de hidrogênio e descobriu que eles eram mais altos nos camundongos com baixo IBP.

“Ninguém nunca pensou em uma ligação causal entre sulfeto de hidrogênio e esquizofrenia. Depois que descobrimos isso, tivemos que descobrir como isso acontece e se essas descobertas em ratos seriam verdadeiras para as pessoas com esquizofrenia”, explica o líder da equipe, Takeo Toshikawa, em comunicado à imprensa publicado no site MedicalXpress.

Depois dos testes em camundongos, que mostraram que a diminuição de MPST deixava os animais mais “normais”, os pesquisadores descobriram que a expressão do gene MPST era, de fato, maior no cérebro pós-morte de pessoas com esquizofrenia do que naquelas de pessoas não afetadas. Os níveis de proteína MPST nesses cérebros também se correlacionaram bem com a gravidade dos sintomas antes da morte.

A equipe tinha, então, informações suficientes para considerar a expressão do MPST como um biomarcador confiável da esquizofrenia. Eles examinaram os folículos capilares de mais de 150 pessoas com esquizofrenia e descobriram que a expressão do mRNA do MPST era muito maior do que as pessoas sem esquizofrenia.

Embora os resultados não tenham sido perfeitos – o estresse relacionado ao sulfeto não é responsável por todos os casos de esquizofrenia – os níveis de MPST no cabelo podem ser um bom biomarcador para a esquizofrenia antes que outros sintomas apareçam.

O desenvolvimento de esquizofrenia está relacionado tanto à genética quanto ao meio ambiente. Os testes em camundongos e cérebros humanos após a morte indicaram que altos níveis de MPST estavam associados a alterações no DNA que levam à expressão gênica permanentemente alterada. Portanto, o próximo passo dos pesquisadores era procurar por fatores ambientais que poderiam resultar em aumento permanente da produção de MPST.

Como o sulfeto de hidrogênio pode proteger contra o estresse inflamatório, o grupo levantou a hipótese de que o estresse inflamatório durante o desenvolvimento inicial pode ser a causa. “Descobrimos que marcadores anti-oxidativos – incluindo a produção de sulfeto de hidrogênio – que compensam o estresse oxidativo e a neuroinflamação durante o desenvolvimento do cérebro estavam correlacionados com os níveis de MPST no cérebro de pessoas com esquizofrenia”, diz Yoshikawa.

Ele propõe que, uma vez iniciada a produção excessiva de sulfeto de hidrogênio, ela persiste por toda a vida devido a alterações epigenéticas permanentes no DNA, levando à esquizofrenia induzida pelo “estresse do sulfeto”.

Os tratamentos atuais para a esquizofrenia concentram-se no sistema dopamina e serotonina no cérebro. Como esses medicamentos não são muito eficazes e têm efeitos colaterais, Yoshikawa diz que as empresas farmacêuticas abandonaram o desenvolvimento de novos medicamentos.

“Um novo paradigma é necessário para o desenvolvimento de novos medicamentos. Atualmente, cerca de 30% dos pacientes com esquizofrenia são resistentes à terapia antagonista do receptor D2 da dopamina. Nossos resultados fornecem um novo princípio ou paradigma para o desenvolvimento de medicamentos, e atualmente estamos testando se a inibição da síntese de sulfeto de hidrogênio pode aliviar os sintomas nos modelos de camundongos de esquizofrenia”, propõe o pesquisador.

Novas descobertas na ciência médica são fundamentais para o avanço de tratamentos para doença graves que afetam a qualidade de vida de uma grande parcela da população. Só no Brasil, a esquizofrenia atinge cerca de dois milhões de pessoas.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …