Novo estudo com gêmeos mostra que esquizofrenia é 80% genética

Larry Jacobsen / Flickr

Até quatro em cada cinco casos de esquizofrenia podem ser rastreados a partir dos genes herdados dos pais da criança. Ao aplicar uma nova abordagem estatística, cientistas definiram a imagem mais precisa que já temos até agora sobre os fatores de risco para a doença.

Cientistas da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, mergulharam num conjunto de informações recolhidas através do National Danish Twin Register e as combinaram com dados do Registro Dinamarquês de Pesquisas Centrais Psiquiátricas. No total, chegaram a uma amostra de 31.524 pares de gêmeos, todos nascidos entre 1951 e 2000.

Os chamados gêmeos idênticos – ou pares de gêmeos monozigóticos – herdaram os mesmos conjuntos de genes dos pais. A comparação das características encontradas entre estes e aqueles que trazem pares de duplos dizigóticos – ou gêmeos não idênticos – pode ser uma grande ajuda para determinar se uma certa condição foi causada por genes ou por outros fatores ambientais.

No entanto, embora em teoria isso pareça positivo, a biologia é um caso desordenado, em que são necessários muitos números e evidências para se chegar a uma conclusão confiável. E pode ser difícil encontrar gêmeos suficientes para participar de uma pesquisa.

No caso da esquizofrenia, esta condição neurológica afeta menos de cinco em cada mil indivíduos, o que torna especialmente difícil recolher dados suficientes sobre gêmeos. Por isso, o National Danish Twin Register, combinado com ferramentas estatísticas adequadas, revelou-se um excelente caminho para ajudar os cientistas.

Herdabilidade em estudo na Finlândia

Um estudo com gêmeos não-idênticos realizado na Finlândia, em 1998, que utilizou uma amostra menor do Registo Nacional de População finlandês, concluiu que a herdabilidade da esquizofrenia era de 83%.

Outra análise conduzida na Suécia, em 2007, dividiu a probabilidade de risco entre os sexos, encontrando genes que podem ser a causa da esquizofrenia em 67% das mulheres e 41% nos homens.

A interpretação destes números se torna mais complexa tendo em conta que a própria esquizofrenia é uma condição difícil de estudar. Tal como o autismo, em um passado recente, a palavra tenta cobrir um amplo espectro de causas e sintomas que precisam ser melhores avaliados ou classificados.

Na tentativa de alcançar uma melhor precisão nas estatísticas, os pesquisadores deste último estudo, publicado na Biological Psychiatry, calcularam duas estimativas, tanto em uma definição restrita como em uma desordem mais ampla do espectro da esquizofrenia.

Para a definição mais específica, estimaram que os genes determinaram o diagnóstico da condição em 79% dos casos totais. Quando expandido para incluir aqueles com distúrbio do espectro da esquizofrenia, o número caiu para 73%.

“Este estudo é agora a estimativa mais compreensível e completa da herdabilidade da esquizofrenia e da sua diversidade diagnóstica. Isso interessante porque indica que o risco genético para a doença parece ser de quase igual importância em todo o espectro da esquizofrenia”, afirma Rikke Hilker, da Universidade de Copenhague.

Em busca de um diagnóstico

O estudo também proporcionou a idade média de 28,9 anos, quando os sintomas desta doença se tornam suficientemente significativos para um diagnóstico.

Estudos em gêmeos são ferramentas úteis, mas são baseados na suposição de que os gêmeos refletem os mesmos padrões de herança da população em geral. Há também a questão de saber quanto de cada base de dados nacional pode ser generalizada e aplicável em outras partes do mundo.

O debate conflitante da natureza versus a educação social muitas vezes esconde a complexidade da doença e da deficiência.

Mesmo a herança de um gene pode ser complicada pelos efeitos editoriais da epigenética, ou as chamadas mutações do mosaico pós-zigótico que ocorrem logo após a concepção.

Os genes individuais têm sido associados à esquizofrenia no passado, e com base nos resultados deste estudo, mais coisas podem ser descobertas no futuro.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …

Rússia inicia desenvolvimento de mais uma vacina contra COVID-19

Sendo o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Rússia anunciou o início do desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus. A criação do novo medicamento estará a cargo do Instituto Smorodintsev …

Especialista chinês: ascensão da China faz EUA entrarem em pânico e ficarem nervosos

O desenvolvimento econômico e a ascensão do país asiático fazem os EUA ficarem nervosos e entrarem em pânico, mas este medo se origina em seus preconceitos, disse em entrevista à Sputnik um especialista chinês. Li Junru, …

Interação de múons, a nova força da natureza que cientistas acreditam ter descoberto

Desde colar um ímã na porta de uma geladeira até jogar uma bola em uma cesta de basquete, as forças da física funcionam em todos os momentos de nossas vidas. Todas as forças que experimentamos todos …

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …