Circulação oceânica diminuiu drasticamente; e a culpa não é do aquecimento global

O aquecimento global não é a causa da desaceleração do Oceano Atlântico. Esse declínio é, na verdade, parte de um ciclo regular que irá afetar as temperaturas nas próximas décadas.

Os oceanógrafos estão preocupados com a estabilidade a longo prazo da circulação do Oceano Atlântico, que diminuiu drasticamente na última década. “O declínio medido desde abril de 2004 é 10 vezes maior do que o esperado”, diz Kit Tung, professor de matemática aplicada na Universidade de Washington.

“Muitos se concentram no declínio drástico e na possibilidade de uma era do gelo se essa tendência continuar”, mas nada disso acontecerá no próximo ano. O cientista afirma que, em vez disso, o comportamento pode ser parte de um ciclo natural, havendo inclusive sinais de que esse declínio já está terminando.

A velocidade da corrente marítima determina a quantidade de calor superficial que é transferido para o oceano mais profundo, sendo que uma circulação mais rápida enviaria mais calor. Se a corrente desacelera, será menos o calor armazenado e a Terra verá a temperatura do ar subir mais rapidamente.

“Os modelos climáticos globais podem projetar o que irá acontecer a longo prazo se o dióxido de carbono aumentar, mas atualmente não têm capacidade de prever o aquecimento da superfície nas próximas décadas”, diz Tung.

A Atlantic Meridional Overturning Circulation, ou circulação termoalina meridional do Atlântico (AMOC), transporta a água da superfície para o norte do Atlântico. Lá, a água salgada mais pesada afunda e retorna à profundidade dos mares de Labrador e Nordic, perto do Polo Norte, para o sul do oceano Antártico.

A maioria das pessoas está interessada no que acontece na superfície – a Corrente do Golfo e as correntes atlânticas associadas levam a água mais quente para o norte, levando temperaturas amenas para a Europa Ocidental. No entanto, o novo artigo, publicado recentemente na Nature, argumenta que o passo mais importante aparece a seguir.

No Atlântico Norte, a água mais salgada dos trópicos afunda quase um quilômetro e, ao fazê-lo, afasta o calor para longe da superfície.

Tung explica que mudanças na força da AMOC afetam a quantidade de calor que sai da nossa atmosfera. O novo estudo usa uma combinação de dados (medições de temperatura baseadas em navios e imagens de satélite) que podem sugerir que a força flutua como parte de um ciclo de 60 a 70 anos.

Quando a corrente é mais rápida, mais água tropical, quente e salgada, viaja para o Atlântico Norte. Com o passar dos anos, os glaciares derretem e a água doce torna a água da superfície mais leve e menos propensa a afundar, diminuindo a corrente.

Quando a AMOC está em uma fase particularmente lenta, o Atlântico Norte se torna mais frio, o derretimento do gelo desacelera e, eventualmente, acelera a circulação.

Assim, essa “nova corrente” não está em colapso, mas sim transitando da sua fase mais rápida para a fase mais lenta – e isso tem impactos no aquecimento da superfície.

Olhar o passado para prever o futuro

De 1975 a 1998, a AMOC estava em uma fase lenta. À medida que os gases de efeito estufa se acumulavam na atmosfera, a superfície da Terra aquecia.

De 2000 até agora, a AMOC está na sua fase mais rápida, na qual o aumento do calor no Atlântico Norte removeu o excesso de calor na superfície da Terra, assim como o que estava armazenado no oceano.

“Como só temos cerca de um ciclo de observações em profundidade, não sabemos se trata-se de um ciclo periódico, mas desconfiamos disso”, refere Tung.

Aliás, medições recentes no Mar de Labrador apoiam a teoria, sugerindo que o ciclo está começando a mudar. Isso significa que, nos próximos anos, “a temperatura da superfície deverá começar a aumentar“.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …