Cólera já atinge mais de mil pessoas em Moçambique

(H) IFRC / Finnish Red Cross / Benjamin Suomela

Média de novas infecções após passagem do ciclone Idai é de 200 por dia. Número de mortos na catástrofe sobe para quase 600, e 130 mil pessoas continuam desabrigadas.

O surto de cólera em Moçambique, iniciado após a passagem do ciclone Idai, já atinge ao menos 1052 pessoas, comunicou nesta segunda-feira (01/04) o Ministério da Saúde do país. Os dados revelam um aumento alarmante em relação aos 139 casos registrados há apenas quatro dias, com uma média de 200 infecções diárias.

Apesar do alto número de infecções desde a semana passada, apenas uma morte foi registrada até o momento, segundo o ministério. Uma campanha de vacinação em massa deverá ser iniciada nesta quarta-feira, com a chegada de cerca de 900 mil doses de vacina à cidade da Beira, de mais de 500 mil habitantes, que concentra 959 dos mais de mil casos registrados.

Os registros de casos de cólera, doença transmitida pela água ou alimentos contaminados, devem subir ainda mais em razão do grande número de pessoas que chegam aos centros de saúde apresentando os sintomas característicos, comunicou a Organização Mundial da Saúde (OMS). A destruição de fontes de água potável e a falta de saneamento básico nos abrigos superlotados criam um ambiente propício para a disseminação da doença.

“As próximas semanas serão cruciais, e a rapidez é fundamental se quisermos salvar vidas e aliviar o sofrimento”, disse a chefe da OMS para a África, Matshidiso Moeti. O ciclone Idai matou mais de 700 pessoas em Moçambique, no Malawi e no Zimbábue após devastar a região no dia 14 de março.

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) de Moçambique comunicou nesta terça-feira (02/04) que o número de mortos em razão da passagem do ciclone aumentou para 598, ou 80 a mais do que no dia anterior, quando foram concluídas as operações de resgate. O total de feridos é de 1.641.

A quantidade de pessoas afetadas aumentou de 843.723 para 967.014, o que corresponde a 195.287 famílias. As pessoas nessas condições são as que perderam as casas, precisam de alimentos ou de algum tipo de assistência. O número de famílias que recebe ajuda humanitária subiu de 29.291 para 32.290.

Segundo o INGC, 131.136 pessoas estão acomodadas em 136 centros de abrigo, e o total de indivíduos em situação vulnerável é de 7.422. O número de casas totalmente destruídas aumentou para 62.153. Outras 34.139 foram parcialmente destruídas e 15.784, inundadas, sendo que a maioria destas são habitações precárias.

O Idai causou danos em 3.344 salas de aulas, prejudicando 150.854 alunos. Trabalham nas operações de assistência e salvamento 945 especialistas humanitários que contam com a ajuda de 22 helicópteros, 42 barcos, 25 aviões, três fragatas, 15 caminhões, 30 telefones satélites e 17 drones.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Senadora se declara presidente da Bolívia

A parlamentar oposicionista e segunda vice-presidente do Senado Jeanine Áñez declarou-se presidente da Bolívia nesta terça-feira (12). Ela também afirmou que o país terá novas eleições após a formação de uma nova comissão eleitoral. "De acordo …

Bolsonaro anuncia saída do PSL

Em meio à crise por disputa de poder na legenda, presidente afirma que pretende criar novo partido. Cerca de 30 parlamentares aliados de Bolsonaro devem seguir exemplo e deixar o PSL. O presidente Jair Bolsonaro anunciou …

Israel mata comandante da Jihad Islâmica em ataque aéreo

Forças israelense bombardeiam casa de líder extremista na Faixa de Gaza. Militantes palestinos reagem disparando dezenas de mísseis contra Israel. Autoridades pedem que população fique em casa. Um importante comandante militar do grupo extremista palestino Jihad …

Cão aprende a falar usando máquina de escrever e já sabe 29 palavras

Stella tem 18 meses e, apesar de ser um cachorro, já sabe “falar” mais do que muitos humanos da sua idade. Através de uma máquina criada por sua tutora, o animal consegue se comunicar usando …

Saída de Lula da prisão pode ser “oportunidade” para Bolsonaro, diz especialista ao Le Monde

O jornal Le Monde deste domingo e segunda-feira, feriado em que a França comemora o Armistício da Primeira Guerra Mundial, traz uma reportagem de página inteira sobre a liberação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da …

Evo Morales deixa a Bolívia rumo ao México

O agora ex-presidente Evo Morales deixou a Bolívia na noite desta segunda-feira (11) e pegou um avião em direção ao México. Em comunicado via Twitter, Evo Morales disse que estava agradecido ao México por ter lhe …

Turquia repatria jihadistas estrangeiros do "Estado Islâmico"

A Turquia começou a repatriar nesta segunda-feira (11/11) jihadistas estrangeiros do grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI) que foram capturados no norte da Síria. Um alemão, um dinamarquês e um americano foram os primeiros deportados por …

Fumar aumenta o risco de depressão e esquizofrenia?

De acordo com um novo estudo da Universidade de Bristol (Reino Unido), fumar pode aumentar o seu risco de desenvolver depressão ou esquizofrenia. Os pesquisadores queriam estudar a relação conhecida entre tabagismo e doenças mentais. Muitas …

Prisões não vão abrir as portas após decisão do STF, dizem especialistas

Segundo especialistas ouvidos pela Sputnik Brasil, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o momento da execução da pena não vai fazer com que as "portas dos presídios sejam abertas para criminosos perigosos". Na quinta-feira …

EUA acusam China de exportar drones autônomos letais para o Oriente Médio

O exército hi-tech de autômatos letais, antes uma visão do futuro, já é uma realidade e está em pleno curso, inclusive com comércio dessa nova tecnologia em andamento. Isso é o que diz o secretário de …