Cólera já atinge mais de mil pessoas em Moçambique

(H) IFRC / Finnish Red Cross / Benjamin Suomela

Média de novas infecções após passagem do ciclone Idai é de 200 por dia. Número de mortos na catástrofe sobe para quase 600, e 130 mil pessoas continuam desabrigadas.

O surto de cólera em Moçambique, iniciado após a passagem do ciclone Idai, já atinge ao menos 1052 pessoas, comunicou nesta segunda-feira (01/04) o Ministério da Saúde do país. Os dados revelam um aumento alarmante em relação aos 139 casos registrados há apenas quatro dias, com uma média de 200 infecções diárias.

Apesar do alto número de infecções desde a semana passada, apenas uma morte foi registrada até o momento, segundo o ministério. Uma campanha de vacinação em massa deverá ser iniciada nesta quarta-feira, com a chegada de cerca de 900 mil doses de vacina à cidade da Beira, de mais de 500 mil habitantes, que concentra 959 dos mais de mil casos registrados.

Os registros de casos de cólera, doença transmitida pela água ou alimentos contaminados, devem subir ainda mais em razão do grande número de pessoas que chegam aos centros de saúde apresentando os sintomas característicos, comunicou a Organização Mundial da Saúde (OMS). A destruição de fontes de água potável e a falta de saneamento básico nos abrigos superlotados criam um ambiente propício para a disseminação da doença.

“As próximas semanas serão cruciais, e a rapidez é fundamental se quisermos salvar vidas e aliviar o sofrimento”, disse a chefe da OMS para a África, Matshidiso Moeti. O ciclone Idai matou mais de 700 pessoas em Moçambique, no Malawi e no Zimbábue após devastar a região no dia 14 de março.

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) de Moçambique comunicou nesta terça-feira (02/04) que o número de mortos em razão da passagem do ciclone aumentou para 598, ou 80 a mais do que no dia anterior, quando foram concluídas as operações de resgate. O total de feridos é de 1.641.

A quantidade de pessoas afetadas aumentou de 843.723 para 967.014, o que corresponde a 195.287 famílias. As pessoas nessas condições são as que perderam as casas, precisam de alimentos ou de algum tipo de assistência. O número de famílias que recebe ajuda humanitária subiu de 29.291 para 32.290.

Segundo o INGC, 131.136 pessoas estão acomodadas em 136 centros de abrigo, e o total de indivíduos em situação vulnerável é de 7.422. O número de casas totalmente destruídas aumentou para 62.153. Outras 34.139 foram parcialmente destruídas e 15.784, inundadas, sendo que a maioria destas são habitações precárias.

O Idai causou danos em 3.344 salas de aulas, prejudicando 150.854 alunos. Trabalham nas operações de assistência e salvamento 945 especialistas humanitários que contam com a ajuda de 22 helicópteros, 42 barcos, 25 aviões, três fragatas, 15 caminhões, 30 telefones satélites e 17 drones.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Quantos anos de vida saudável os ricos ganham em relação aos pobres?

Um novo estudo europeu e americano descobriu que os ricos possuem cerca de nove anos de vida saudável a mais do que os pobres. A pesquisa foi bastante abrangente – os cientistas analisaram dados de mais …

O país sul-americano que deve crescer 14 vezes mais que a China neste ano

A Guiana ganhou na loteria e está prestes a resgatar o prêmio. Seus vizinhos, especialmente a Venezuela, aguardam intrigados para saber em que ela vai gastar. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia …

Portugal supera marca histórica de 500 mil imigrantes residindo no país; brasileiros são a maioria

Portugal atingiu um número recorde de imigrantes vivendo no país. O anúncio foi feito pelo governo nesta quarta-feira (15), durante debate no Parlamento sobre o Orçamento de Estado para 2020. "Os dados preliminares levam a dizer …

Papa Francisco nomeia primeira mulher para cargo de alto escalão no Vaticano

Pela primeira vez, uma mulher ocupará um cargo de alto nível no Vaticano. O Papa Francisco nomeou Francesca Di Giovanni para a função de vice-ministra da Secretaria de Estado da Santa Sé, órgão equivalente ao …

Khamenei chama Trump de "palhaço" e exalta ataque a bases dos EUA

Em primeiro sermão desde 2012, líder supremo do Irã afirma que Trump finge apoio ao povo iraniano e pede união após dizer que queda de avião foi "acidente trágico". EUA admitem que militares ficaram feridos. O …

Uma desconhecida explosão de ondas gravitacionais foi detectada na Terra

Os detectores de ondas gravitacionais da Terra, os observatórios LIGO e Virgo, identificaram uma misteriosa “explosão” de ondas gravitacionais não prevista na última terça-feira, 14 de janeiro. As ondas gravitacionais detectadas até hoje foram resultado de …

Twitter pede desculpas por permitir anúncios direcionados a neonazistas

O Twitter emitiu hoje (16), um pedido de desculpas público, logo após a BBC fazer uma denúncia de que a plataforma de anúncios da empresa estava permitindo o direcionamento de conteúdo para neonazistas e outros …

SP quer lei para incentivar uso de veículos híbridos e elétricos

Um novo projeto de lei apresentado em São Paulo pretende combater os problemas ambientais provocados pelos carros à combustão, que utilizam os tão poluentes combustíveis fósseis, através do incentivo ao uso de veículos elétricos ou …

Ataques iranianos teriam deixado 11 militares dos EUA feridos

Ao menos 11 militares norte-americanos foram retirados do Iraque para receberem tratamento médico em decorrência dos ataques iranianos contra as bases dos EUA. "Quando ficarem aptos para o serviço, estes militares regressarão ao Iraque", declarou à …

Evo recua e diz que não pretende mais criar milícias

Em carta pública divulgada nesta quinta-feira (16/01), o ex-presidente da Bolívia Evo Morales, que está refugiado na Argentina há mais de um mês, recuou da ideia de promover a formação de milícias no país. "Há alguns …