Coronavírus reaparece na “protegida” Nova Zelândia e gera alerta

worldeconomicforum / Flickr

Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia

A detecção de quatro casos de transmissão local do novo coronavírus, depois de mais de 100 dias sem o vírus, levou as autoridades da Nova Zelândia a restaurar a quarentena em Auckland, cidade mais populosa do país, e a impor restrições em outras partes das ilhas.

“Depois de 102 dias, temos nossos primeiros casos de covid-19 fora das instalações sob isolamento ou quarentena”, afirmou na terça-feira (11/08) a premiê Jacinda Ardern.

“Embora tenhamos trabalhado incrivelmente duro para prevenir esse cenário, também nos planejamos e nos preparamos para ele.”

Ardern anunciou que, a partir do meio-dia de quarta (12/08), a população de Auckland – de 1,7 milhão de habitantes – passará ao nível 3 de confinamento, por um período de três dias. Isso significa que as pessoas terão de trabalhar em casa, exceto pelos trabalhadores essenciais. Além disso, serão fechados os locais públicos, bares, restaurantes e negócios.

“Aja como se tivesse covid-19 e como se as pessoas ao seu redor também tivessem covid-19”, pediu a premiê, também proibindo aglomerações de mais de 100 pessoas no restante do país.

Os quatro casos de transmissão local são de uma mesma família, que deram positivo no teste de covid-19. A origem do contágio é desconhecida, uma vez que a família não viajou nem entrou em contato com pessoas sintomáticas, segundo as investigações preliminares.

‘Sabemos o que fazer’

Até agora, o último caso de transmissão local na Nova Zelândia havia sido registrado em 1° de maio, dias depois de o país ter começado a aliviar sua quarentena. O vírus, detectado pela primeira vez no país no final de fevereiro, matou 22 neozelandeses até o momento.

O país de pouco menos de 5 milhões de habitantes havia voltado à “normalidade” em 9 de junho, depois de impor medidas rígidas de contenção da pandemia.

A adoção de um confinamento rápido e um rígido fechamento da fronteira, além de uma comunicação elogiada por sua eficiência e um amplo programa de testagem da população, foram parte de uma estratégia bem-sucedida em evitar o contágio em larga escala no país.

Ardern disse que os neozelandeses não devem desanimar muito pelos casos recentes da doença. “Sabemos o que fazer, porque o fizemos de modo bem-sucedido antes”, declarou.

Phil Goff, prefeito de Auckland, afirmou entender que “ninguém queria voltar ao confinamento, mas isso sempre foi uma possibilidade real”.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morre aos 84 anos

Primeiro negro a ocupar topo da diplomacia e da máquina militar americana, ex-general teve papel de destaque na Guerra do Golfo e arranhou sua credibilidade ao apoiar a invasão do Iraque uma década depois. Colin Powell, …

Criminosos usam escaneamento por código do próprio usuário para 'sequestrar' contas do WhatsApp

Em 2019, um relatório divulgado pelo laboratório de pesquisa da empresa de segurança virtual Eset alertou que uma das formas crescentes de sequestro de contas do WhatsApp era feita por meio de um ataque conhecido …

EUA: Manobras de Trump bloqueiam investigação sobre invasão do Capitólio

Vários parceiros e associados do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se recusaram a comparecer à comissão da Câmara que investiga a invasão de 6 de janeiro de 2021 contra o Capitólio, sede do …

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …