Covid-19: EUA autorizam 3ª dose da vacina da Pfizer para idosos e grupos de risco

Os Estados Unidos autorizaram nesta quarta-feira a aplicação de uma terceira dose da vacina contra a covid-19 da Pfizer para maiores de 65 anos, pessoas com alto risco de contrair uma forma grave da doença e que trabalham em ambientes de alta exposição ao vírus.

Dezenas de milhões de americanos poderão receber um reforço seis meses após a segunda injeção.

“A ação de hoje demonstra que a ciência e os dados atualmente disponíveis seguem guiando a tomada de decisões da FDA com relação às vacinas contra a Covid-19 durante esta pandemia”, disse Janet Woodcock, chefe em da agência de Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA).

A decisão era esperada depois que um painel independente de especialistas, convocado pela agência reguladora, votou na semana passada a favor da medida. O mesmo grupo, no entanto, recusou uma proposta inicial da Pfizer, apoiada pelo governo do presidente americano, Joe Biden, para aprovar reforços para qualquer pessoa com mais de 16 anos de idade.

O painel, que inclui virologistas, pesquisadores de doenças contagiosas e epidemiologistas, concluiu que o risco-benefício é diferente para os jovens, especialmente os homens com risco de miocardite.

Vacinas da Pfizer

O uso de terceiras doses da vacina da Pfizer está atualmente sendo analisado por outro painel de especialistas convocado pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que pode fazer outras recomendações sobre o reforço. Por exemplo, caso a obesidade gere em uma pessoa “um alto risco de (sofrer) Covid severa”, isso abrangeria mais de 42% da população dos Estados Unidos.

Os CDC também terão que decidir quais locais de trabalho – entre outros aspectos – podem apresentar “riscos frequentes de exposição institucional ou ocupacional ao SARS-CoV-2”. A FDA sugeriu que sejam incluídos “profissionais de saúde, professores, cuidadores, funcionários de depósitos, presidiários e desabrigados”.

Os americanos vacinados com os imunizantes da Moderna ou da Johnson & Johnson estão agora esperando para saber se receberão outra dose. Estudos recentes mostram que a Moderna, com uma dose maior de RNA mensageiro, manteria a imunidade a mais longo prazo. Já a Johnson & Johnson não seria suficientemente eficaz contra a variante delta e exigiria um reforço.

EUA vão doar mais vacinas

Os Estados Unidos irão comprar e distribuir aos países com menos recursos 500 milhões de doses suplementares da vacina da Pfizer contra a Covid-19. O anúncio foi feito pelo presidente Joe Biden, ao abrir na quarta-feira (22) uma reunião de cúpula sobre o “começo do fim da pandemia”.

“Os Estados Unidos serão o arsenal de vacinas, assim como fomos o arsenal da democracia na Segunda Guerra Mundial”, disse o presidente.

A promessa de Biden na cúpula, realizada virtualmente na Casa Branca, elevará para mais de 1,1 bilhão a doação total de doses. “Para cada dose que administramos neste país até agora, estamos doando três doses para outros países”, disse.

A decisão é uma resposta às críticas da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a necessidade de vacinar mais pessoas em nível global, em vez de iniciar campanhas de reforço para a terceira dose.

O problema é que as pesquisas mostram que a proteção da vacinas contra a hospitalização, incluindo a da Pfizer, diminuem com o tempo. Ainda não há conclusões, entretanto, sobre a manutenção da proteção contra formas graves da doença e morte.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …