Cientistas descobrem cinco novas partículas subatômicas

azure_radiation / Flickr

Detalhe do LHC, Large Hadron Collider, acelerador de partículas do CERN

Detalhe do LHC, Large Hadron Collider, acelerador de partículas do CERN

Cientistas da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN) anunciaram a descoberta de cinco novas partículas subatômicas, que podem ajudar a explicar como é que os centros do átomo se mantêm unidos.

De acordo com Tara Shears, da Universidade de Liverpool, a descoberta aconteceu por acaso, graças ao poder do Grande Colisor de Hádrons (LHC).

“Essas partículas estiveram escondidas à nossa frente durante anos, mas foi necessária a sensibilidade extraordinária do detector de partículas do LHC para nos chamar a atenção”, contou Tara à BBC.

As partículas descobertas são diferentes estados do bárion Omega-c, cuja existência foi confirmada em 1994. Durante anos, os físicos acreditaram na possibilidade da existência de vários diferentes estados de excitação dessa partícula, mas isso nunca tinha sido observado.

Assim como os nêutrons e prótons, o bárion é formado por partículas ainda menores, chamadas quarks, que são classificadas em seis tipos: up, down, strange, charm, bottom e top.

Os nêutrons e prótons são formados por quarks dos tipos “up” e “down”, que são mantidos unidos por uma poderosa força nuclear. Os físicos trabalham com a teoria da cromo-dinâmica quântica para compreender essas interações, mas as previsões requerem cálculos complexos.

Já os bárions são formados por quarks dos tipos “charm“ e “strange”, mais pesados que os “up” e “down”. O bárion Omega-c-zero é formado por dois quarks “strange” e um quark.

Além desse estado, os cientistas detectaram que o Omega-c-zero decai para um outro bárion, chamado “Xi-c-plus”, com um “charm”, um “strange” e um “up”. Por sua vez, esta partícula decai para outras três: um próton p, um kaão K- e um pião π+.

Para os cientistas, a esperança é que com o estudo destes “primos” dos nêutrons e prótons seja possível compreender melhor o funcionamento das forças nucleares.

“Esta é uma descoberta importante que vai ajudar a entender como é que os quarks ficam unidos. Isso deve ter implicações não apenas para o melhor entendimento de prótons e nêutrons, mas também para estados mais exóticos de quarks múltiplos, como tetraquarks e pentaquarks”, afirmou Greig Cowan, da Universidade de Edimburgo, na Escócia.

O Grande Colisor de Hádrion é o maior acelerador de partículas do mundo, instalado num túnel com 27 quilômetros de circunferência na fronteira entre a França e a Suíça. Em 2013, o laboratório ganhou destaque na imprensa internacional pela detecção do Bóson de Higgs, conhecido popularmente como a “partícula de Deus”.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Alunos incentivam câmeras ligadas para que professores não ‘falem’ com telas em branco

Para amenizar a sensação de solidão de professores em aulas online, alunos norte-americanos começaram a usar o TikTok para incentivar mais estudantes a abrirem as câmeras durante encontros educacionais à distância. A usuária da rede social …

Identificada a causa da maior extinção em massa na história da Terra

A vida na Terra tem uma história longa, mas também extremamente turbulenta. Em mais de uma ocasião, a maioria de todas as espécies foi extinta e uma biodiversidade já altamente desenvolvida reduziu para um mínimo …

Cães farejadores de covid: eficazes e baratos, mas esnobados

A Europa está em pânico em meio ao segundo surto de covid-19, com taxas de contágio explodindo e os PIBs despencando. A Bélgica acaba de anunciar que não mais testará cidadãos assintomáticos, mesmo que tenham …

Bolsonaro é avaliado positivamente por 37% da população, diz pesquisa

Entre os que souberam do dinheiro na cueca do senador Chico Rodrigues (52%), 74% não mudaram sua avaliação sobre o presidente Bolsonaro. Os que mais mudaram de opinião foram os pesquisados com ensino superior (26%) …

Tribunal Constitucional da Polônia invalida direito ao aborto por malformação do feto

O Tribunal Constitucional da Polônia invalidou nesta quinta-feira (22) uma disposição que permitia a interrupção voluntária da gravidez (IVG) em caso de malformação do feto. Uma vez que a decisão entre em vigor, apenas o …

Estudo descobre 1,8 bilhão de árvores no deserto do Saara e no Sahel

Um estudo publicado na revista Nature descobriu que na região do Saara Ocidental e no Sahel, há mais de um bilhão de árvores. No meio da aridez do local, a surpreendente descoberta colocou um novo …

Guerra Fria 2.0 entre EUA e China será uma batalha tecnológica, dizem especialistas

A batalha mundial pelo domínio da alta tecnologia está cada vez mais centrada em EUA e China. Com confronto aberto no caso da Huawei, especialistas do clube Valdai alertam para uma longa guerra fria tecnológica …

Combate à corrupção reduz mortalidade infantil, aponta estudo

Auditorias anticorrupção realizadas em municípios brasileiros entre 2003 e 2015 reduziram a mortalidade infantil. Esta é a principal conclusão de um estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que relacionou o …

2.300 maneiras de prevenir o Covid-19 foram mapeadas por universidade brasileira

Está disponível online a Plataforma das Universidades contra COVID-19 organizada pelo Projeto Ciência Popular e desenvolvida em parceria com a Empresa Júnior de Sistemas de Informação da EACH/USP (Síntese Jr.). Em setembro havia sido publicado o …

Debate nos EUA: Trump não disse nada de novo para reverter vantagem de Biden, diz historiador

O segundo e último debate entre o presidente americano, Donald Trump, e seu rival democrata Joe Biden, nesta quinta-feira (22), em Nashville, foi mais civilizado do que a primeira confrontação entre os dois candidatos …