Jornalistas fabricam arma em 3D e mostram brechas na lei francesa

(cv)

Há brechas na lei, porque as armas foram fabricadas “manualmente” 

Fabricar um pistola de plástico que funcione de verdade com uma impressora 3D? Parece brincadeira, mas o site FranceInfo provou ser coisa séria: é possível fabricar e usar uma arma impressa em três dimensões na França. A questão é se isso é legal ou não.

“O objeto parece um brinquedo de criança, ou até mesmo um acessório de um filme de ficção científica. No entanto, a arma que a FranceInfo havia fabricado com uma impressora 3D foi capaz de disparar uma bala de verdade e de acertar um alvo”, relata a matéria, que vem acompanhada de um vídeo mostrando cada etapa desta fabricação.

O primeiro passo foi achar um modelo para imprimir. A pesquisa, na internet, durou poucos minutos. “Nós escolhemos produzir um Liberator, a primeira arma do tipo, projetada por Cody Wilson, que foi criada em 2013. A nossa escolha recaiu sobre a pistola composta de 15 peças, porque é fácil de montar para novatos”.

Depois, teriam que encontrar uma maneira de imprimir a arma. A compra de uma impressora 3D se mostrou extremamente cara, e os repórteres então decidiram imprimir com profissionais, já que estes serviços são numerosos em Paris.

“Entramos em contato com cerca de 30 profissionais, por e-mail ou em plataformas especializadas, assumindo um nome falso”, contam os jornalistas que participaram deste experimento.

Serviço não autorizado

Depois que os arquivos da Liberator foram transmitido on-line, muitos desses profissionais de gráficas recusaram o pedido de impressão: “Olá, dado o arquivo recebido, não vou imprimir este item porque parece uma arma”, escreveu uma gráfica.

Outra respondeu: “De acordo com a lei francesa, é proibido possuir uma arma de fogo. Nossa empresa reserva-se o direito de recusar um pedido contrário à ordem pública ou à moral”.

Ainda assim, os jornalistas conseguiram dois profissionais que toparam o serviço. Um entregou as peças que compõem a pistola em mãos, mas disse não ter percebido o que continha no arquivo (as peças vieram separadas). O outro entregou pelo correio.

Aos jornalistas, coube juntar as peças em plástico e montar as pistolas, que, para a sua surpresa, funcionaram de verdade, quando foram testadas em um ambiente seguro. Embora as 15 peças em 3D que compõem a pistola sejam de plástico, foi preciso usar parafusos em metal para a montagem.

Seria, portanto, muito arriscado passar por um  aeroporto com uma arma impressa em 3D sem acionar um alarme ou identificação por raios X. Além disso, a munição necessária para um tiro seria rapidamente detectada. Porque, se a arma parece de brinquedo, a munição é bem real.

Cada arma pode dar apenas um tiro e depois é inutilizada. Mas este tiro pode ferir e até matar. E existe o risco de a arma disparar acidentalmente na mão de quem a porta.

Brechas na lei

A lei francesa não permite a compra nem o porte de armas, mas o vídeo que acompanha a reportagem mostra entrevistas com profissionais do direito contando que, neste caso, há brechas na lei, porque as armas foram fabricadas “manualmente” e não possuem número de série nem podem ser rastreadas.

O Ministério do Interior francês (que se ocupa da Segurança), no entanto, mostrou que não é bem assim: eles estão atentos a esta possibilidade, tanto que um dos jornalistas que participou do experimento foi rastreado e teve de prestar depoimento à Polícia.

“Nosso objetivo não era criar um guia para os entusiastas de armas de fogo impressas em 3D, mas verificar se havia motivo para preocupação com a existência dessas novas armas de um ponto de vista técnico e legal”, dizem os jornalistas da FranceInfo.

Por ora, na França, nenhuma arma impressa em 3D deu origem a consequências legais, ao contrário do Japão ou dos Estados Unidos. No Reino Unido, uma lei que proíbe a impressão de armas em 3D entrou em vigor em 2013. Na França há apenas um projeto de lei, ainda não votado, que dispõe sobre esta interdição.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Quem é Vanessa Nakate, ativista negra cortada de foto com Greta em Davos

O tema era o meio-ambiente, mas o debate sofre o futuro da humanidade ganhou outros vultos quando a jovem ativista climática de Uganda, Vanessa Nakate, descobriu que havia sido cortada pela agência de notícias Associated …

Sobreviventes retornam a Auschwitz nos 75 anos da libertação

Autoridades de 50 países participam da solenidade no antigo campo de concentração na Polônia, em meio a temores pelo aumento do antissemitismo. "Precisamos tomar cuidado para que não volte a acontecer", diz sobrevivente. Mais de 200 …

Por que cientistas querem tanto provar que Einstein e Galileu estavam errados

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Morreu Kobe Bryant, um dos maiores astros da NBA

Neste domingo (26), o astro do basquete norte-americano, Kobe Bryant, faleceu em acidente de helicóptero, na cidade de Los Angeles, nos EUA. Autoridades e testemunhas levantam as primeiras hipóteses sobre a causa da queda. O lendário …

Coronavírus terá impacto no PIB chinês e na economia global

A nova epidemia de coronavírus é um balde de água fria na cabeça do mundo. A começar pelos chineses. Em 2003, o último vírus mortal se propagando pelo mundo inteiro – o SARS – …

Abelhas adoram cannabis e este caso de amor pode ajudar a salvar a espécie

Consideradas os seres vivos mais importantes do planeta, as abelhas são animais insubstituíveis, dos quais dependemos para viver. No entanto, nas últimas décadas, devido ao aquecimento global e o uso execessivo de pesticidas, elas estão …

Cientistas finalmente descobriram como capturar o espectro todo da luz solar para gerar hidrogênio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade Estadual de Ohio (EUA) desenvolveram uma molécula que é capaz de coletar a energia de todo o espectro da luz solar. O processo, 50% mais eficiente que as atuais …

Você agora pode ouvir a voz de uma múmia de 3 mil anos

Com uso de tomografia computadorizada, impressão 3D e laringe eletrônica, pesquisadores do Reino Unido reconstruíram o trato vocal de uma múmia egípcia. Para a realização do projeto que teve início em 2013, foi preciso combinar medicina, …

Krakatoa, o inferno de Java: a erupção há 137 anos que foi sentida no planeta inteiro

Em 1883, o mundo presenciou um evento natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta. A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a …

Educação e confiança fazem da Dinamarca país menos corrupto do mundo

Imagine poder almoçar tranquilamente num restaurante ou fazer compras enquanto deixa o seu bebê no carrinho, estacionado do lado de fora na calçada. Essa cena, que faz parte do cotidiano dos dinamarqueses, só é …