OMS recomenda 3ª dose para idosos que tomaram Coronavac

Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

Doses da vacina CoronaVac.

Segundo especialistas, todas as pessoas com mais de 60 anos que receberam as vacinas chinesas da Sinovac e da Sinopharm devem receber uma dose de reforço. OMS também indica terceira dose a imunossuprimidos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou nesta segunda-feira (11/10) que pessoas com mais de 60 anos que receberam vacinas contra a covid-19 desenvolvidas pelos laboratórios chineses Sinovac, fabricante da Coronavac, e Sinopharm, ambas baseadas em vírus inativados, recebam uma dose de reforço.

O motivo é a redução da eficácia da vacina ao longo do tempo, segundo a OMS, que sugeriu a aplicação do reforço de um a três meses após o esquema inicial de duas doses.

“Todas as evidências indicam que é necessária uma terceira dose dessas mesmas vacinas ou de suas similares”, disse Alejandro Cravioto, presidente do Grupo Consultivo Estratégico de Especialistas em Imunização (Sage) da OMS, ao se referir às vacinas chinesas.

De acordo com Cravioto, como alternativa, o reforço também pode ser feito com alguma outra vacina aprovada pela OMS, como Pfizer-BioNTech, AstraZeneca, Janssen e Moderna – está última não utilizada na campanha de vacinação brasileira.

Segundo os especialistas, as autoridades de saúde que usam as vacinas Sinopharm e Sinovac devem ter como objetivo primeiro maximizar a cobertura de duas doses nas populações mais velhas e, em seguida, administrar a terceira dose.

Situação no Brasil

A recomendação da OMS afeta diretamente o Brasil, onde os vacinados com mais de 60 anos, profissionais da saúde e imunossuprimidos já começaram a receber uma dose de reforço, não importando a vacina com a qual foram imunizados. A Coronavac é a segunda vacina mais aplicada no Brasil e foi fundamental no começo da campanha de imunização, quando o país enfrentava escassez de vacinas. Como eram grupo prioritário, grande parte dos idosos recebeu o imunizante chinês.

A orientação da OMS também atinge a nação mais populosa do mundo, a China, onde a maioria das 2,2 bilhões de doses administradas até agora são desses laboratórios. Além de Brasil e China, a vacinada da Sinovac também é usada em Chile, Colômbia, Indonésia, Malásia, México, Cingapura, Turquia e Ucrânia.

Europa e Estados Unidos não aprovaram o uso das vacinas da Sinovac e da Sinopharm, mas a OMS as incluiu em sua lista de uso emergencial e pediu que a comunidade internacional faça o mesmo para evitar discriminação na entrada de viajantes procedentes de determinados países. Brasileiros vacinados com a Coronavac, por exemplo, estão impedidos de ingressar na Alemanha, a não ser que comprovem um motivo urgente.

OMS recomenda reforço a imunossuprimidos

A OMS também recomendou nesta segunda que pessoas imunossuprimidas recebam uma dose adicional da vacina contra a covid-19, devido ao maior risco de infecções após a imunização padrão.

Kate O’Brien, chefe de vacinas da OMS, disse que a dose extra deve ser considerada como parte do curso normal de imunização da covid-19 para pessoas com sistema imunológico mais fraco, a ser administrada também de um a três meses após o esquema convencional.

Terceira dose para população em geral

Apesar das recomendações desta segunda-feira, a OMS continua defendendo que é prioritário vacinar mais pessoas com a primeira e segunda doses do que dar uma dose de reforço para a população em geral, como vem fazendo alguns países – por exemplo, Israel.

Estima-se que 1,5 bilhão de doses estejam disponíveis globalmente a cada mês, o suficiente para cumprir a meta de vacinar 40% da população de cada país até o final do ano. No entanto, a distribuição é desigual, e muitos países, sobretudo os mais pobres, lutam para aplicar ainda as primeiras doses.

“Dar essas doses de reforço a indivíduos que já tiveram o benefício de uma resposta primária é como colocar dois coletes salva-vidas em alguém e deixar os outros sem coletes salva-vidas”, disse O’Brien.

O Sage realizou uma reunião de quatro dias na semana passada para revisar as informações e dados mais recentes sobre uma variedade de vacinas contra covid-19 e outras doenças. Um novo encontro está previsto para 11 de novembro, quando serão analisados todos os dados globais sobre doses de reforço.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …

América Latina pode levar ‘muitos anos’ para superar impacto da pandemia, alerta FMI

Os efeitos negativos da pandemia de Covid-19 em termos de produtividade, emprego e capital humano na América Latina e Caribe podem "demorar muitos anos para serem revertidos". O alerta foi feito nesta quinta-feira (21) pelo …

Dinossauro “garça do inferno com cara de crocodilo” é descoberto

Dois dinossauros carnívoros de dentes pontiagudos com crânios de crocodilo apareceram uma vez nas margens do rio na Ilha de Wight, na Inglaterra, revelam novos fósseis. Os cientistas deram às criaturas nomes científicos que se traduzem …

As 9 acusações contra Bolsonaro no relatório da CPI - e a manobra governista para tentar blindá-lo

Após o relatório da CPI da Covid no Senado acusar o presidente Jair Bolsonaro de nove crimes durante a pandemia, um senador da bancada governista tentou uma manobra para "blindar" o chefe do Executivo e …