Covid-19: setor do Turismo deve iniciar recuperação só em 2023, diz ONU

A queda do turismo internacional por conta da pandemia de Covid-19 pode gerar perdas de mais de US$ 4 bilhões para o PIB mundial em 2020 e 2021. Os dados foram divulgados em um relatório publicado nesta quarta-feira (30) pela Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e o Desenvolvimento (CNUCED) e a Organização Mundial do Turismo da organização.

De acordo com o documento, o movimento internacional de turistas deve estagnar neste ano, com poucas exceções. A retomada no setor está prevista apenas para 2023.

O estudo ressalta que a vacinação contra a Covid-19 e os certificados sanitários são essenciais para restabelecer a confiança no turismo estrangeiro, que é a base da economia de vários Estados, que dependem do setor para gerar empregos.

Em 2020, as viagens de turismo internacionais caíram cerca de 73% em relação a 2019, gerando perdas estimadas em US$ 2,4 bilhões no turismo e setores associados, segundo o relatório.

As perspectivas para este ano não são boas“, declarou Ralf Peters, representante da CNUCED, durante uma coletiva de imprensa. “Nos três primeiros meses do ano, as pessoas viajaram pouco”, declarou. “Para o segundo semestre, esperamos uma retomada, pelo menos para a América do Norte e a Europa”, disse, citando as campanhas de vacinação.

Anos 80

De um modo geral, a chegada dos turistas internacionais deve cair entre 63% e 75% em relação aos níveis anteriores à pandemia, gerando perdas de US$ 1,7 a U$ 2,4 bilhões, aponta o estudo. “Em relação ao turismo internacional, estamos no mesmo nível de há 30 anos. Basicamente, estamos nos anos 80.

Diversos meios de subsistência estão de fato ameaçados”, declarou Zoritsa Urosevic, representante em Genebra da OMT. “Nosso objetivo é atingir em 2023 os números que tínhamos em 2019“, acrescentou. A retomada deverá ser heterogênea em função do país e região e dependerá da distribuição em massa de vacinas contra a Covid-19 em todo o planeta.

“O mundo precisa de um esforço global a favor da vacinação, que permitirá proteger os trabalhadores, atenuar as perdas sociais e tomar decisões estratégicas em relação ao turismo, levando em conta as mudanças estruturais potenciais”, disse Isabelle Durant, secretária-geral da CNUCED. O certificado de vacinação contra a Covid-19 da União Europeia, que entra em vigor nesta quinta-feira, por hora, é o único documento criado para facilitar as viagens na região.

As taxas de vacinação são desiguais, com menos de 1% da população vacinada em alguns países e mais de 60% em outros. As perdas relacionadas ao turismo são maiores nos países em desenvolvimento, como o Brasil.

Muitas regiões, como as da Ásia e do Pacífico, também continuam fechadas, para evitar a propagação da variante Delta, que ganha terreno em todo o mundo, inclusive na Europa.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Covid-19: EUA autorizam 3ª dose da vacina da Pfizer para idosos e grupos de risco

Os Estados Unidos autorizaram nesta quarta-feira a aplicação de uma terceira dose da vacina contra a covid-19 da Pfizer para maiores de 65 anos, pessoas com alto risco de contrair uma forma grave da …

Ministério da Saúde recua e volta a recomendar vacinação de adolescentes

O Ministério da Saúde recuou nesta quarta-feira (22/09) e voltou a recomendar a vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a covid-19, uma semana após ter recomendado a suspensão. "Concluímos que os benefícios da vacinação de adolescentes …

Queiroga testa positivo para covid-19 e fica em Nova York

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testou positivo para covid-19 durante a viagem a Nova York, na comitiva do presidente Jair Bolsonaro, e ficará em isolamento na cidade, comunicou nesta quarta-feira (21/09) a Presidência da …

Vulcão em erupção nas Canárias: o cenário 'desolador' enfrentado por moradores afetados pelo Cumbre Vieja

Juan Vicente Rodríguez ainda não chegou às lágrimas, mas ele garante que no final "todos vão acabar chorando". Morador da ilha canária La Palma, Rodríguez observa nas redondezas os rios de lava do vulcão Cumbre Vieja …

Anistia Internacional acusa empresas farmacêuticas de deixar países pobres sem vacinas anticovid

A ONG Anistia Internacional divulgou um relatório nesta quarta-feira acusando os grandes grupos farmacêuticos que produzem vacinas contra a Covid-19 de alimentar uma crise de direitos humanos sem precedentes. Por essa razão, a entidade …

Descobrem na Espanha dezenas de pegadas de espécie extinta de elefantes

Paleontólogos descobriram em Huevla, na Espanha, em um sítio da época do Pleistoceno Superior, trilhas e rastros de elefantes recém-nascidos e juvenis atribuídos a elefantes de presas retas (Palaeoloxodon antiquus). Os elefantes de presas retas são …

Na ONU, Bolsonaro defende ineficaz "tratamento precoce"

O presidente Jair Bolsonaro usou nesta terça-feira (21/09) seu discurso de abertura da 76ª Assembleia-Geral das Nações Unidas para defender o desacreditado "tratamento precoce" promovido pelo seu governo, que consiste num coquetel de drogas ineficazes …

Turismo em reservas naturais federais no Brasil triplica em 13 anos

Cerca de 15 milhões de turistas visitaram reservas ambientais federais no Brasil em 2019, uma alta de 300% nos últimos 13 anos. Se por um lado esse aumento reflete um maior interesse dos brasileiros em …

Presidente do Conselho da UE acusa EUA de "falta de lealdade" após ruptura de contrato com a França

O presidente do Conselho da União Europeia, Charles Michel, acusou nesta segunda-feira (20) os Estados Unidos de falta de lealdade depois que a Austrália cancelou um amplo contrato com a França para comprar submarinos …

Morcegos das cavernas de Laos podem revelar origem da COVID-19

Descobriu-se que os morcegos que habitam as cavernas do norte de Laos transportam um coronavírus que compartilha uma característica importante com o SARS-CoV-2, dando pistas aos cientistas para desvendar a causa da COVID-19. Uma equipe de …