Dez macacos tiveram que respirar gases diesel por horas em testes na Alemanha

Durante quatro horas, dez macacos presos em uma pequena jaula de vidro, foram expostos aos gases de motores a diesel nas experiências financiadas por três fabricantes automobilísticos alemães. A conclusão é de um relatório publicado nesta quinta-feira (1º) pelo jornal alemão Bild Zeitung.

O relatório do laboratório que realizou a experiência para a Associação Europeia de Estudos sobre a Saúde e o Meio Ambiente no Transporte (EUGT) – financiada pela Volkswagen, BMW e Daimler – mostra que os gases de escape da combustão dos motores a diesel eram introduzidos através de tubos na jaula onde estavam os animais.

Os macacos, que segundo o relatório sofriam de “estresse”, assistiam durante as experiências – realizadas em maio de 2015 – a filmes de animação para que relaxassem, segundo o jornal.

Além disso, foi introduzido neles um endoscópio especial pelo nariz ou pela boca até aos brônquios. Eles também eram submetidos a exames de sangue, de acordo com o resumo que o jornal publica do relatório de 58 páginas, ao qual assegura ter tido acesso.

Os animais foram expostos aos gases de combustão de um Volkswagen Beetle de 2013 e de uma van Ford de 1997 com o objetivo de demonstrar que os do primeiro eram mais limpos, mas os resultados não foram os esperados, segundo o jornal.

Na segunda-feira passada, dois jornais alemães, Süddeutsche Zeitung e Stuttgarter Zeitung, revelaram o escândalo das experiências com animais realizadas pela EUGT nos Estados Unidos para supostamente demonstrar que as emissões do novo diesel não eram tão nocivas para a saúde.

Os jornais asseguraram ainda que também tinham sido realizadas experiências com humanos com o mesmo propósito.

O então responsável do conselho de investigação da EUGT, Helmut Greim, declarou à revista Der Spiegel que os fabricantes automobilísticos “naturalmente sabiam das experiências” e assegurou que “não fizeram nenhuma objeção“.

O presidente da Volkswagen, Matthias Müller, afirmou na segunda-feira (29), após saber da notícia, que os testes foram “repugnantes e antiéticos” e considerou que demonstram que a sua empresa e a indústria devem enfrentar de maneira “mais séria e sensível as questões éticas”.

Müller reconheceu que alguns funcionários da Volkswagen tinham informações sobre as polêmicas experiências e anunciou uma investigação interna.

A Volkswagen afastou temporariamente o porta-voz, Thomas Steg, pela sua relação com o caso “até que se esclareça completamente o ocorrido”. “O senhor Steg declarou que assume toda a responsabilidade. Eu respeito isso”, disse Müller.

Steg tinha reconhecido em entrevista que foi informado por e-mail que a EUGT pretendia experimentar também com humanos e assegurou que rejeitou a possibilidade. No entanto, admitiu que foram realizadas experiências com macacos nos quais, segundo disse, “foram respeitados os padrões científicos internacionais”.

Ciberia // EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rejeição à França aumenta no mundo islâmico

Após governo Macron sair em defesa do secularismo e iniciar ofensiva contra o islã radical, líderes como o presidente turco Erdogan passam a insuflar suas populações como forma de distração de problemas internos. Na esteira do …

Meteoro explode no céu e causa tremor em cidades da Bahia

Um meteoro brilhou nos céus de algumas cidades da Bahia nesta segunda-feira (26). O bólido (nome que recebem os meteoros que explodem na atmosfera terrestre tornando-se extremamente brilhantes), foi detectado e registrado por câmeras de …

O salmão consumido no Brasil está acabando com a costa chilena

Comer em um rodízio de japonês pode soar como uma ótima ideia para quem gosta das iguarias orientais. O que muita gente não sabe é que o salmão comprado como matéria prima em restaurantes do …

Motor nuclear projetado para NASA poderá transportar humanos para Marte em apenas 3 meses

A NASA tem como meta enviar a primeira tripulação humana para Marte em 2030, e certa inovação poderá fazer a jornada de mais de 64 milhões de quilômetros em apenas três meses, em vez de …

Imunidade ao coronavírus 'diminui rapidamente' em assintomáticos, diz estudo britânico

Um estudo britânico publicado nesta terça-feira mostra que a imunidade adquirida por pessoas curadas do novo coronavírus "diminui muito rapidamente", especialmente em pacientes assintomáticos e, em certos casos, pode durar apenas alguns meses. O trabalho …

Senado dos EUA aprova indicada de Trump para Suprema Corte

A poucos dias das eleições americanas, Amy Barrett é confirmada para a vaga por 52 votos a 48. Conservadora e católica devota, ela substitui Ruth Bader Ginsburg, uma das mais célebres figuras progressistas do tribunal. O …

NASA descobre grandes quantidades de água em cratera iluminada na Lua

Nesta segunda-feira (26), a NASA revelou os resultados de dois estudos que trouxeram novas descobertas sobre a Lua: dados obtidos pelo observatório aéreo Stratospheric Observatory for Infrared Astronomy (SOFIA) confirmam, pela primeira vez, que existe …

Ciclone no litoral brasileiro pode causar tempestades em 9 estados

Um ciclone no litoral brasileiro já está causando graves chuvas em diversas regiões do Brasil e seus impactos podem causar tempestades em 9 estados. O Instituto Nacional de Metereologia (Inmet) emitiu sinal de alerta para diversas …

Processo contra o Google nos EUA pode afetar o modo como você usa seu celular

Na última terça-feira (23), o Departamento de Justiça dos EUA entregou um "presente de Halloween" pouco agradável ao Google: um gigantesco processo antitruste, acusando a empresa de práticas que eliminam a competição nos mercados de …

Chilenos decidem a favor de nova Constituição por ampla maioria

Em plebiscito, quase 80% dos eleitores votam a favor de uma nova Carta Magna, em substituição à herdada da era Pinochet, e de que ela seja escrita por uma Assembleia Constituinte com igualdade entre mulheres …