Em resposta a ataque, Coreia do Norte poderia vaporizar Seul

BackBoris2012 / Flickr

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Boris Johnson

O ministro dos negócios estrangeiros do Reino Unido, Boris Johnson, advertiu o presidente norte-americano Donald Trump de que uma ação militar contra a Coreia do Norte poderia provocar uma reação norte-coreana que “vaporizaria” grande parte da população da Coreia do Sul.

Depois de a Coreia do Norte ter testado com sucesso uma nova bomba de hidrogênio, a comunidade internacional reagiu neste domingo (3) de forma bastante crítica – com destaque para os EUA, cujo secretário da Defesa, Jim Mattis, admitiu que os norte-americanos “não querem aniquilar totalmente” a Coreia do Norte, mas que devem responder de forma “esmagadora”.

Nesta segunda-feira (4), o Ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Boris Johnson, comentou as declarações de Jim Mattis deixando um sinal de preocupação com as consequências de uma ação militar contra a Coreia do Norte para o vizinho do sul.

“Seul será vaporizada”, avisa o ex-prefeito de Londres, em entrevista ao jornal britânico The Telegraph. “Todas as opções estão em aberto, mas não vejo realmente nenhuma solução militar fácil“, acrescentou Boris Johnson, que considerou o teste de Pyongyang uma ação “irresponsável e imprudente”.

Ainda assim, defende Johnson, “é essencial continuar todos os esforços por uma solução diplomática para o problema da península coreana, que podem ainda ser muito produtivos”.

Esta é uma posição semelhante à defendida pelo presidente sul-coreano, Moon Jae-in, que aprovou recentemente a instalação do sistema antimísseis norte-americano Thaad em território sul-coreano, o que não aceitou inicialmente.

“Todas as opções têm que estar sobre a mesa, mas se optarmos por uma intervenção militar serão os sul-coreanos a sofrer, não os americanos”, advertiu Moon.

Flickr

O centro de Seul ao entardecer. A capital sul-coreana tem 605 km2 e uma população de 9.86 milhões de habitantes

Neste domingo, a Coreia do Norte realizou o maior teste nuclear já feito, tendo explodido com sucesso uma bomba de hidrogênio, explosivo muito mais poderoso que uma bomba atômica, desenvolvida para ser instalada em um míssil balístico intercontinental.

O anúncio do “sucesso absoluto” do teste da bomba de hidrogênio, conhecida como ‘bomba H’, foi feito pela âncora da televisão estatal norte-coreana (KCTV), horas depois de Seul e Tóquio terem detectado atividade sísmica incomum na Coreia do Norte.

O “terremoto artificial” foi 9,8 vezes mais poderoso do que o abalo sentido quando a nação liderada por Kim Jong-un realizou o quinto teste nucelar.

O Governo chinês “condena vigorosamente” o ensaio nuclear realizado pela Coreia do Norte e desafia o regime de Pyongyang a “parar de agravar a situação” com “gestos que não servem seus interesses”.

Os Estados Unidos reagiram pela voz do Secretário da Defesa Jim Mattis, destacando que “temos capacidade para nos defendermos e defender nossos aliados, a Coreia do Sul e o Japão”, acrescentando que “qualquer ameaça aos EUA, aos seus territórios ou seus aliados, será alvo de uma resposta militar ‘esmagadora’“.

Mattis afirmou que os EUA não pretendem, de forma alguma, “a aniquilação total” da Coreia do Norte, mas apelou que Kim Jong-Un ouvisse a mensagem do Conselho de Segurança da ONU, segundo a qual “todos os membros se mostraram de acordo, por unanimidade, quanto à ameaça que a Coreia do Norte representa”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fábrica russa eliminará deficiências na produção da Sputnik V de acordo com recomendações da OMS

Em resultado de inspeções efetuadas na Rússia, o grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde fez várias observações sobre a fabricação da vacina Sputnik V. Estas são ligadas principalmente à proteção do meio ambiente …

Brasil ultrapassa Índia e volta a ser líder mundial em mortes diárias por coronavírus

Em meio ao avanço da terceira onda da pandemia, o Brasil ultrapassou a Índia e voltou à liderança do número de mortes diárias por covid-19 registradas, em média. São mais de 2.000 óbitos registrados por …

Rajadas rápidas de rádio ajudarão a mapear distribuição de matéria no universo

O novo levantamento dos dados coletados pelo radiotelescópio CHIME (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) resultou em mais de 500 rajadas rápidas de rádio devidamente catalogadas, todas feitas durante o primeiro ano de atuação do telescópio. Agora, …

Lider da UE chama lei húngara anti-LGBT de vergonha

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, afirma que vai usar poderes de que dispõe para garantir direitos de todos os cidadãos do bloco. Países pediram à UE que agisse. A presidente da Comissão Europeia, …

Apesar de ter vacinado mais da metade da população, Israel teme 2ª onda de Covid

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, alertou nesta terça-feira que o país pode enfrentar uma nova onda de coronavírus. Segundo ele, o aumento do número de doentes, causado pela chegada da variante Delta, “importada” por …

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …