Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

dullhunk / Flickr

A chanceler alemã, Angela Merkel

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos gravados e publicado nas redes sociais, desde 2006.

“Peço mais uma vez e insisto: levem esse vírus a sério. A nova variante ômicron parece ainda mais contagiosa que as anteriores. Vacinem-se. Não importa se é uma primeira dose ou uma dose reforço. Qualquer vacinação é útil”, disse a chanceler alemã na mensagem. Ela ressaltou que a quarta onda da Covid-19 na Alemanha é “dramática” em algumas regiões, onde as unidades de terapia intensiva estão sobrecarregadas. “Isso poderia ter sido evitado. Com vacinas eficazes e seguras, temos a solução”, insistiu Merkel.

A líder, que na próxima quarta-feira (8) passará o poder ao futuro chanceler Olaf Scholz agradeceu ainda à “grande maioria” de cidadãos que “respeitam as regras” e tem “senso cívico.” Uma das primeiras tarefas do próximo governo, formado por uma coalizão de social-democratas, verdes e liberais, será a aprovação de um projeto de vacinação obrigatória contra a Covid-19, a partir de fevereiro ou março de 2022, que é apoiado por boa parte dos partidos políticos.

A primeira gravação de Angela Merkel aconteceu em 2006, antes do início da Copa do Mundo de Futebol no país. “Meu desejo, na época, era que a Copa do Mundo se transformasse em uma grande festa fora dos estádios. Ele foi realizado como em um conto de fadas“, lembrou a chanceler alemã, que utilizou as mensagens em vídeo para falar sobre temas variados: meio-ambiente, cultura, segurança, digitalização, igualdade de direitos e luta contra o antisemitismo. Nos últimos dois anos, entretanto, Merkel falou basicamente sobre a epidemia.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Angela Merkel (@bundeskanzlerin)

Restrições para vacinados

Em meio a uma grave onda epidêmica, a chanceler decidiu, nesta quinta-feira (2), aumentar as restrições para pessoas não vacinadas contra a Covid-19, na tentativa de conter a quarta onda de infecções.

A situação é muito, muito complicada“, disse o futuro chanceler Olaf Scholz, após um encontro com Merkel e com os líderes das 16 regiões do país. Nos últimos dias, os números se estabilizaram mas continuam alarmantes, com dezenas de milhares de novos casos diários e hospitais à beira do colapso.

Para lidar com as infecções, as autoridades decidiram aplicar restrições a pessoas não vacinadas, que representam cerca de um terço da população. “Vamos organizar atividades culturais e de lazer em toda a Alemanha, mas apenas para pessoas vacinadas ou recuperadas” da Covid-19, disse Merkel. A chamada regra “2G”, em referência a pessoas vacinadas ou recuperadas, “também será estendida ao comércio, com exceção de lojas de produtos básicos”, disse a chanceler.

Pessoas não vacinadas já estão sujeitas a restrições de acesso às vias públicas há várias semanas, mas as regras variam e não atingem todas as regiões do país. Para evitar multidões nas festividades de final de ano, o governo e as regiões também proibiram fogos de artifício, muito populares entre os alemães.

Clubes e boates terão que fechar se o marco dos 350 casos para cada 100 mil habitantes for ultrapassado, o que já aconteceu na maioria das regiões. O uso de máscaras também voltou a ser obrigatório nas escolas do país.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …