Estudo de genoma revela qual inseto foi 1º a ser extinto pelo homem nos EUA

DNA de borboleta de 93 anos confirma primeiro caso de extinção de inseto por culpa do homem nos EUA. Espécie foi vista pela última vez em São Francisco no início dos anos 1940.

Uma equipe de biólogos confirmou que a borboleta azul Xerces era uma espécie única e que sua extinção nos Estados Unidos foi devido ao impacto humano. Para chegar a essas conclusões, os cientistas sequenciaram o genoma de uma amostra de 93 anos do Museu Field de História Natural, em Chicago, cujos resultados foram publicados na revista Biology Letters.

Acredita-se que as borboletas desta espécie, que foram vistas pela última vez no início dos anos 1940 em São Francisco e se tornaram um símbolo da conservação de insetos na América do Norte, tenham sido extintas devido ao desenvolvimento urbano.

Brianwray26 / Wikimedia

Amostras da extinta borboleta Glaucopsyche xerces nas coleções do Museu Field de História Natural

“É interessante reafirmar que o que as pessoas vêm pensando há quase 100 anos é verdade, que se tratava de uma espécie levada à extinção pelas atividades humanas”, disse Felix Grewe, codiretor do Centro de Bioinformática Grainger e principal autor do artigo.

Alguns questionaram se a borboleta azul Xerces era realmente uma espécie distinta e não uma população isolada de outra variedade existente de borboletas. Então, a equipe envolvida no estudo comparou a sequência genética da borboleta azul Xerces com o DNA da borboleta azul prateada mais difundida e descobriram que o DNA do azul Xerces era diferente, o que significa que era uma espécie separada.

Além das implicações do estudo para a conservação, Grewe diz que o projeto mostra a importância das coleções do museu. “Quando esta borboleta foi coletada 93 anos atrás, ninguém pensava em sequenciar seu DNA. É por isso que temos que continuar coletando, para pesquisadores daqui a 100 anos”, dimensionou.

A descoberta

Graças às análises efetuadas, já foi possível determinar que se tratava de uma espécie diferente que deixou de existir por causa do ser humano.

“Estamos no meio do que é chamado de apocalipse dos insetos – declínios massivos de insetos estão sendo detectados em todo o mundo”, disse Corrie Moreau, diretora de coleções de insetos da Universidade Cornell e coautora do estudo.

Ela acrescentou que “embora nem todos os insetos sejam tão carismáticos quanto a borboleta azul Xerces, eles têm enormes implicações para o funcionamento dos ecossistemas”.

“Muitos insetos são na verdade a base do que mantém a saúde de muitos desses ecossistemas. Eles arejam o solo, permitindo que as plantas cresçam e, em seguida, alimentando os herbívoros, que por sua vez alimentam os carnívoros. Cada perda de um inseto tem uma enorme efeito dominó sobre os ecossistemas”, explicou Moreau.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ministério da Saúde recua e volta a recomendar vacinação de adolescentes

O Ministério da Saúde recuou nesta quarta-feira (22/09) e voltou a recomendar a vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a covid-19, uma semana após ter recomendado a suspensão. "Concluímos que os benefícios da vacinação de adolescentes …

Queiroga testa positivo para covid-19 e fica em Nova York

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, testou positivo para covid-19 durante a viagem a Nova York, na comitiva do presidente Jair Bolsonaro, e ficará em isolamento na cidade, comunicou nesta quarta-feira (21/09) a Presidência da …

Vulcão em erupção nas Canárias: o cenário 'desolador' enfrentado por moradores afetados pelo Cumbre Vieja

Juan Vicente Rodríguez ainda não chegou às lágrimas, mas ele garante que no final "todos vão acabar chorando". Morador da ilha canária La Palma, Rodríguez observa nas redondezas os rios de lava do vulcão Cumbre Vieja …

Anistia Internacional acusa empresas farmacêuticas de deixar países pobres sem vacinas anticovid

A ONG Anistia Internacional divulgou um relatório nesta quarta-feira acusando os grandes grupos farmacêuticos que produzem vacinas contra a Covid-19 de alimentar uma crise de direitos humanos sem precedentes. Por essa razão, a entidade …

Descobrem na Espanha dezenas de pegadas de espécie extinta de elefantes

Paleontólogos descobriram em Huevla, na Espanha, em um sítio da época do Pleistoceno Superior, trilhas e rastros de elefantes recém-nascidos e juvenis atribuídos a elefantes de presas retas (Palaeoloxodon antiquus). Os elefantes de presas retas são …

Na ONU, Bolsonaro defende ineficaz "tratamento precoce"

O presidente Jair Bolsonaro usou nesta terça-feira (21/09) seu discurso de abertura da 76ª Assembleia-Geral das Nações Unidas para defender o desacreditado "tratamento precoce" promovido pelo seu governo, que consiste num coquetel de drogas ineficazes …

Turismo em reservas naturais federais no Brasil triplica em 13 anos

Cerca de 15 milhões de turistas visitaram reservas ambientais federais no Brasil em 2019, uma alta de 300% nos últimos 13 anos. Se por um lado esse aumento reflete um maior interesse dos brasileiros em …

Presidente do Conselho da UE acusa EUA de "falta de lealdade" após ruptura de contrato com a França

O presidente do Conselho da União Europeia, Charles Michel, acusou nesta segunda-feira (20) os Estados Unidos de falta de lealdade depois que a Austrália cancelou um amplo contrato com a França para comprar submarinos …

Morcegos das cavernas de Laos podem revelar origem da COVID-19

Descobriu-se que os morcegos que habitam as cavernas do norte de Laos transportam um coronavírus que compartilha uma característica importante com o SARS-CoV-2, dando pistas aos cientistas para desvendar a causa da COVID-19. Uma equipe de …

Em Nova York, Bolsonaro vai se reunir com Boris Johnson

O presidente Jair Bolsonaro viajou neste domingo (19/09) para Nova York, nos Estados Unidos, onde participará nesta semana da Assembleia Geral das Nações Unidas e terá seu primeiro encontro bilateral com o primeiro-ministro do Reino …