Estudo escondido pela União Europeia revela que downloads ilegais não afetam as vendas

(dr)

As autoridades governamentais da União Europeia poderão ter alguma dificuldade em explicar por qual motivo um estudo encomendado pela própria UE, que concluiu que os downloads ilegais não têm impacto negativo nas vendas – e que até as promovem, no caso de certos conteúdos – foi “suprimido”.

O estudo em causa, que custou 370 mil euros, foi encomendado em 2014 e as conclusões foram entregues em maio de 2015 à Comissão Europeia. Mas, estranhamente, em vez de o estudo, financiado com dinheiro público, ter sido publicado, foi mantido em segredo.

Recentemente, a eurodeputada Julia Reda, do Partido Pirata, teve curiosidade em saber por qual motivo os resultados do estudo não tinham sido revelados, e fez um pedido para obtê-los.

O pedido da eurodeputada alemã acabou se transformando em uma experiência surreal, que culminou com a publicação “voluntária” do estudo – depois de a Comissão Europeia ter dito que “era o que já planejava fazer e que nada teve a ver com o pedido feito” por Julia Reda.

O estudo, que analisa 30 mil pessoas na Alemanha, França, Polônia, Espanha, Suécia e Reino Unido, refere que, em 2014, cerca de 51% dos adultos e 72% dos jovens fazia downloads ou streaming ilegais.

Mas, o mais mais interessante, destaca o TechDirt, é que o estudo não conseguiu demonstrar que estes downloads e streams tivessem qualquer impacto negativo nas vendas de uma forma global.

O único caso em que foi detectada uma correlação foi no caso de filmes recentes, em que o recurso à pirataria era acompanhado por uma redução nas vendas – eventualmente também influenciado pelo fato de os filmes recentes muitas vezes nem sequer estarem disponíveis para serem comprados.

Em contrapartida, também acontece o caso dos jogos de computador, sobre os quais o estudo concluiu que a pirataria promove a compra de mais jogos legais.

Outra conclusão curiosa, que não será novidade para qualquer pessoa “normal” é a velha questão do preço.

Nos filmes e séries, a maioria das pessoas que faz downloads ou streaming considera que estes conteúdos têm preços exagerados, que as leva a recorrer às fontes alternativas. Mas no caso de jogos, música e livros, os preços eram considerados “justos”, pelo que haveria mais pessoas dispostas a comprá-los pela via legal.

A evidência de que autoridades europeias ocultaram os resultados deste estudo, que contraria completamente os argumentos usados para tentar justificar leis abusivas – e o fato de o terem feito de forma consciente, torna este caso preocupante e bastante mais grave do que simplesmente um assunto de “downloads e copyrights”.

Mas para agravar ainda mais o aspecto surreal do caso, surge a cereja em cima do bolo: uma publicação acadêmica de alguns membros da Comissão Europeia cita uma parte dos resultados deste estudo: os que se referem à “exceção” dos filmes recentes.

Convenientemente, a publicação se esquece de referir a conclusão geral do estudo, de que os downloads não têm impacto mensurável nas vendas de conteúdos legais, ou que até as promovem, no caso de alguns produtos virtuais. Ou seja, o estudo era, de fato, conhecido… mas eram utilizadas apenas as partes que “interessavam”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …

Pesquisador diz ter descoberto droga capaz de apagar memória ruim de separação amorosa

Um pesquisador de Montreal, no Canadá, diz ter encontrado uma maneira de acabar com o sofrimento causado por uma separação traumática — ele "edita" as memórias dolorosas usando um betabloqueador e sessões de terapia. Alain Brunet …

Documento revela que Facebook poderia ter virado uma "Wikipédia da vida privada"

Steven Levy, conhecido editor da Wired, conseguiu colocar as mãos em algo que ele talvez nunca imaginou encontrar: um diário de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, datado de 2006 e que mostra algumas …

Missão suicida: satélite queimará na atmosfera da Terra, mas por uma boa causa

Na próxima semana, a Agência Espacial Europeia (ESA) vai destruir um satélite, lançando-o em direção à atmosfera da Terra, só para vê-lo queimar durante a reentrada. Sim, tudo de propósito. Trata-se de um experimento muito …

Pé Grande vagueia pelo Reino Unido enquanto centenas de relatos são registrados

Apesar de a lenda do Pé Grande ser tipicamente americana, centenas de pessoas relataram ter visto a enigmática criatura em diversas localidades do Reino Unido. Se por um lado o Reino Unido é um país relativamente …

Um terço de todas as espécies de animais e plantas pode desaparecer em 50 anos

Um novo estudo da Universidade do Arizona (EUA) estimou que um terço de todas as espécies de plantas e animais do planeta pode ser extinta em até 50 anos devido aos efeitos da mudança climática. Para …

Huawei ataca governo dos EUA e lembra caso Snowden

Em comunicado publicado nesta quinta-feira (13), a Huawei voltou a se defender dos ataques feitos pelos Estados Unidos nesta semana, afirmando que, se tem alguém envolvido com espionagem internacional, esse alguém é justamente o governo …

Os efeitos políticos e religiosos do encontro entre Lula e o papa

Reunião no Vaticano vai além de troca de gentilezas entre dois líderes sul-americanos. Para especialistas, audiência tem repercussões para o ex-presidente, o PT e a própria Igreja Católica, que vive disputa de poder. A reunião entre …

Candidato de Macron à prefeitura de Paris renuncia devido a escândalo sexual

Reviravolta na campanha pelas eleições municipais em Paris a apenas um mês da votação. O candidato do partido presidencial, Benjamin Griveaux, renunciou nesta sexta-feira (14) à corrida pela prefeitura da capital. A decisão foi anunciada …