Estudos corroboram correlação entre tipo sanguíneo e risco de covid-19

A suscetibilidade ao contágio com o vírus Sars-Cov-2 pode variar segundo o grupo sanguíneo: os indivíduos do grupo O tendem a um menor risco, enquanto os demais estão também potencialmente mais expostos a quadros clínicos severos.

As constatações de dois artigos, publicados nesta quarta-feira (14/10) pela revista científica Blood Advances, confirmam hipóteses apresentadas já desde março último.

Um estudo retrospectivo foi realizado pelo Hospital Universitário de Odense, Dinamarca, onde os cientistas compararam os registros de saúde de mais de 473 mil testes individuais de covid-19 com um grupo de controle de 2,2 milhões, da população em geral.

Os de tipo sanguíneo O apresentaram cerca de 13% menos probabilidade de testar positivo para covid-19 do que os do tipo A, B ou AB. Esses resultados, no entanto, não implicam maior risco de hospitalização, enfatizam os autores dinamarqueses.

No outro estudo, da Universidade de Colúmbia Britânica, no Canadá, foram acompanhados 95 pacientes graves de covid-19, hospitalizados em Vancouver.

Os grupos sanguíneos A e AB estiveram mais associados a um risco de evolução grave da doença, necessitando mais frequentemente de respiração artificial, ou de diálise por insuficiência renal. Além disso, os tipos A e AB tenderam a necessitar internações mais longas em UTIs do que os de sangue O ou B.

Não é a primeira vez que pesquisas científicas associam a suscetibilidade à doença respiratória e sua evolução aos grupos sanguíneos. Já em março, um estudo – não submetido a revisão independente (peer review) – concluiu na China que os portadores de sangue tipo A eram mais facilmente infectados.

Em seguida, com base em dados médicos de 750 mil indivíduos, a companhia de biotecnologia 23andMe divulgou que os de tipo O estariam entre 9% e 18% mais expostos a contrair o novo coronavírus.

Em junho, pesquisadores alemães e noruegueses divulgaram resultados após acompanharem 1.610 pacientes graves de epicentros de covid-19 na Espanha e Itália. Eles examinaram determinados trechos do DNA onde ocorrem mutações genéticas frequentes, e as características observadas foram comparadas com amostras de sangue de 2.205 indivíduos saudáveis.

Os pertencentes ao grupo sanguíneo A manifestaram risco 45% mais alto de uma evolução grave, com duas vezes mais chances de necessitarem oxigênio ou respiração artificial. Em contrapartida, o sangue O teria uma espécie de efeito protetor, implicando riscos 35% menores.

Alguns especialistas sugerem que a associação possa se dever aos diferentes anticorpos produzidos pelos diferentes tipos sanguíneos, ou como esses podem afetar a capacidade de coagulação. Por outro lado, outras pesquisas – como a realizada pela Harvard Medical School (HMS), em Massachusetts, e pelo Columbia Presbyterian Hospital, de Nova York – não encontraram qualquer correlação.

Embora no estudo de Harvard se tenha evidenciado uma maior probabilidade entre os tipos B e AB, fator Rh positivo, de testarem positivo para o coronavírus, constatou-se também que até mesmo pacientes sintomáticos do grupo sanguíneo O tendiam menos a apresentar resultados positivos nos exames.

“Esses resultados precisam ser explorados mais a fundo, para determinar se há algo inerente nesses tipos sanguíneos, potencialmente capaz de conferir proteção ou reduzir o risco para os indivíduos”, declarou a principal autora do estudo, Anahita Dua.

// DW

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

"Tesouro" espetacular de antigos artefatos de caça na Noruega é descoberto sob gelo derretido

Arqueólogos descobriram um “tesouro” de artefatos enquanto outra grande mancha de gelo derrete nas montanhas norueguesas, revelando um total de 68 flechas e muitos outros itens de um antigo local de caça de renas. As primeiras …

Não é mais 90%? AstraZeneca assume erro de eficácia da vacina da COVID-19

A AstraZeneca e a Universidade de Oxford, que estão desenvolvendo juntas uma vacina contra a COVID-19, revelaram na última quarta-feira (25) que houve um erro no momento da divulgação dos resultados dos testes da vacina …

6G colocaria China em posição de liderança 'inatacável' sobre EUA, diz analista

Enquanto os padrões de tecnologia 5G para redes celulares de banda larga ainda estão sendo implementados em vários países, a China recentemente lançou um satélite 6G em órbita. Descrito como o primeiro satélite 6G do mundo, …

Sri Lanka escava fosso para manter elefantes longe de lixão

Um fosso está sendo cavado ao redor de um lixão no Sri Lanka para impedir que elefantes invadam o local à procura de comida entre montes de resíduos plásticos. Os animais vão regularmente até o …

Pela primeira vez, Trump admite deixar a Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou pela primeira vez que deixará a Casa Branca caso o Colégio Eleitoral vote no democrata Joe Biden, embora mantenha sua tese de que houve fraude na eleição …

Mutação da Covid-19: Premiê da Dinamarca chora e se desculpa por massacre de visons

A primeira-ministra da Dinamarca, Mette Frederiksen, 43 anos, se desculpou pessoalmente nesta quinta-feira por sua gestão da pandemia. Enxugando as lágrimas, ela reconheceu que seu governo errou ao determinar o massacre de milhares de …

Herdeira da Disney diz que "tinha vergonha do sobrenome" ao falar de doação milionária

Abigail Edna Disney cresceu com muita vergonha do sobrenome que ostentava. Desde pequena, mais precisamente depois que completou dez anos, percebeu que o tamanho do patrimônio da família não condizia com a realidade da maioria …

Arqueólogos revelam restos mortais de cachorro de 8.400 anos descoberto na Suécia

Após vários meses de meticulosos trabalhos de escavação, foram finalmente revelados os restos mortais de um cachorro, de uma raça há muito tempo desaparecida, enterrado há mais de 8.400 anos na Suécia ao lado de …

“Cogumelos mágicos” são 4x melhores do que antidepressivos, descobre estudo

Quando a psilocibina, a molécula psicodélica descoberta nos cogumelos mágicos (Psilocybe cubensis), é usada durante a psicoterapia, parece possuir efeitos antidepressivos rápidos, substanciais e duradouros contra a depressão maior, de acordo com um novo ensaio …

Sem Trump, Putin e Bolsonaro ensaiam aproximação

Moscou sabe que a troca de poder na Casa Branca abre brecha na política externa brasileira. O elogio do presidente russo às "qualidades masculinas" de Bolsonaro pode ser apenas o primeiro sinal de uma aproximação. "O …