Origem de misteriosa nuvem radioativa de 2017 é descoberta: acidente nuclear secreto na Rússia

Uma equipe internacional de cientistas chegou à conclusão de que a enorme nuvem de radiação que se espalhou pela Europa e pelo mundo em 2017 teve origem em um acidente na instalação nuclear Mayak Production Association, na região das Montanhas Urais da Rússia.

 

A radioatividade alcançou diversas regiões, incluindo a Europa Central e Oriental, a Ásia, a Península Arábica e até o Caribe.

Os cientistas identificaram rutênio radioativo-106, um subproduto da fissão nuclear com uma meia-vida de 374 dias, na nuvem. Daí veio a desconfiança de que a instalação de Mayak era a responsável pelo vazamento, ocorrido em algum momento entre 26 e 27 de setembro de 2017.

De acordo com o principal autor do estudo, o químico nuclear Georg Steinhauser da Universidade Leibniz (Alemanha), mais de 1.300 medições atmosféricas feitas em todo o mundo mostraram que entre 250 e 400 terabecquerels de rutênio radioativo-106 foram liberados durante esse tempo.

O isótopo é produzido como subproduto da fissão nuclear de urânio-235. Durante o reprocessamento do combustível nuclear, o rutênio colateral gerado é tipicamente separado e colocado em um armazenamento de longo prazo.

Isso significa que qualquer grande vazamento de rutênio só pode ir de uma instalação que faz reprocessamento de combustível nuclear, e Mayak é um dos poucos lugares do mundo que se encaixa nesses quesitos.

Estudos meteorológicos precisos confirmaram essa hipótese. “Um trabalho muito preciso foi feito e Mayak foi apontada como a fonte — não há dúvidas sobre isso”, afirmou Steinhauser ao Live Science.

Acidente secreto?

A nuvem de radiação foi diluída o suficiente para não causar danos à população. De qualquer forma, a radioatividade total ficou entre 30 a 100 vezes o nível liberado pelo acidente de Fukushima em 2011.

E este sequer é o primeiro acidente envolvendo a instalação Mayak. Houve outro em 1957, que causou um dos maiores vazamentos de radiação na história da região.

Conhecido como “desastre de Kyshtym”, o incidente foi causado pela explosão de um tanque de resíduo nuclear líquido e levou a uma pluma de fumaça que percorreu centenas de quilômetros.

Da mesma forma, o estudo atual indica que o acidente de 2017 não deve ter sido causado por um simples vazamento de gás, mas sim por uma explosão ou incêndio, que provavelmente expôs os trabalhadores da instalação a condições radioativas perigosas.
Responsabilidade

A Rússia chegou a conduzir uma investigação sobre a nuvem, mas não assumiu qualquer responsabilidade pelo incidente. A comissão russa montada para estudar o vazamento chegou à conclusão de que não havia evidência suficiente para determinar que Mayak era a origem da radioatividade.

Steinhauser e seus colegas esperam que o país reveja sua posição após terem conhecimento dos dados de sua nova pesquisa. Eles também gostariam de ter acesso às informações coletadas pelos russos.

Qualquer informação seria de grande ajuda para evitarmos catástrofes semelhantes ou piores no futuro. “É nosso encargo estudar esse acidente. Não é sobre culpar a Rússia, é sobre aprender nossas lições”, disse Steinhauser.

Um artigo sobre o estudo foi publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Chantilly: em dificuldades finaceiras, um dos mais belos castelos da França pede socorro

A pandemia e o fim da ajuda de um poderoso mecenas colocam em risco o futuro de uma das propriedades mais majestosas da França, o castelo de Chantilly, ao norte de Paris. A reportagem …

Como fumantes de longa data pararam de fumar usando cogumelos mágicos apenas 3 vezes

É mais difícil largar do cigarro do que da heroína, dizem alguns. Mas pesquisadores da Johns Hopkins relataram que um pequeno número de fumantes de longa data que falharam em muitas tentativas de abandonar o …

Gangorra que uniu imigrantes no muro da fronteira dos EUA ganha prêmio

Lembra das gangorras que permitiram que famílias mexicanas brincasse de lados opostos do muro da fronteira EUA-México? O projeto das três gangorras ganhou o prêmio “Design do Ano 2020” pelo Museu de Londres. O arquiteto norte-americano …

Irã diz ter batido recorde de exportação de derivados de petróleo apesar das sanções dos EUA

O Irã bateu recorde de exportação de derivados de petróleo apesar das sanções impostas pelos Estados Unidos, declarou o ministro do Petróleo da República Islâmica, Bijan Zangeneh, nesta sexta-feira (22). Durante o 25º Show Petrolífero do …

A ameaça de epidemia que surge de nova espécie de mosquito Aedes detectada pela 1ª vez nas Américas

Durante a noite de 18 de junho de 2019, na base americana em Guantánamo, Cuba, um intruso foi pego por uma armadilha. A base é conhecida como um lugar onde os EUA aprisionam, por tempo indeterminado …

Homem é preso por tossir em policial que perguntou se ele tinha covid-19

O britânico Casey Saint foi condenado a 11 meses de prisão após tossir no rosto de um policial durante a pandemia do novo coronavírus. O morador de Bury St Edmunds, na Inglaterra, estava fazendo uma festa …

Astrônomos encontram "embrião" de planeta em formação a 330 anos-luz da Terra

Uma equipe de astrônomos encontrou algo que parece ser um planeta embrionário, girando em torno de sua estrela, bem pertinho dela, completando uma volta a cada mês. A estrela em questão é a HD 163296, que …

Físico propõe mega-satélite povoado por humanos orbitando Ceres

O físico Pekka Janhunen, do Instituto Meteorológico Finlandês, desenvolveu uma nova ideia para colonizar um lugar diferente da Terra, e não é a lua ou Marte. Em vez disso, Janhunen está sugerindo em um artigo publicado …

Biden promete "esforço de guerra" contra covid-19

O novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, divulgou nesta quinta-feira (21/01) o plano de resposta de seu governo à pandemia de covid-19, que inclui dez decretos. A estratégia amplia iniciativas que já haviam sido antecipadas …

'Não teremos escolha': Google adverte que pode bloquear seu mecanismo de busca na Austrália

Governo australiano trabalha em uma nova lei que deve governar as relações entre os meios de comunicação e as gigantes que dominam a Internet, entre as quais se destacam Google e Facebook. O Google anunciou nesta …