EUA vão doar 60 milhões de doses da vacina da AstraZeneca a outros países

Os Estados Unidos vão doar a outros países 60 milhões de doses da vacina contra covid-19 desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca em parceria com a universidade de Oxford, anunciou nesta segunda-feira (26/04) a Casa Branca.

“Os EUA devem liberar 60 milhões de doses da AstraZeneca para outros países assim que estiverem disponíveis”, escreveu no Twitter Andy Slavitt, conselheiro da Casa Branca no grupo de resposta à pandemia.

A vacina da AstraZeneca é aprovada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e está sendo aplicada na União Europeia, no Brasil e em outros países. No entanto, ainda não foi aprovada pela Administração de Alimentos e Medicamentos americana (FDA na sigla em inglês) e, por isso, não está sendo usada no país. Desta forma, milhões de doses estocadas nos EUA serão inspecionadas pela FDA, que vai determinar se elas são seguras para envio ao exterior.

De acordo com a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, os EUA já têm vacinas suficientes de outros fornecedores para imunizar a população e, por isso, não precisam das doses da AstraZeneca. Segundo ela, por enquanto, a expectativa é que os EUA liberem as primeiras 10 milhões de doses nas próximas semanas e outras 15 milhões até junho.

Os países destinatários ainda não foram decididos, mas, ao que tudo indica, a Índia é um dos principais candidatos. O presidente americano, Joe Biden, telefonou para o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, prometendo apoio dos EUA para combater a terceira onda de covid-19 que se alastra pelo país asiático, provocando o colapso dos sistemas de saúde, com falta de oxigênio e de medicamentos.

“Hoje, falei com o primeiro-ministro Narendra Modi e prometi total apoio da América para fornecer assistência emergencial e recursos na luta contra covid-19”, escreveu Biden no Twitter.

 

Os EUA vão colocar à disposição da Índia matérias-primas que são “urgentemente necessárias para fabricar a vacina Covishield”, produzida pelo Instituto Serum com tecnologia de Oxford e AstraZeneca.

Ashish Jha, reitor da Escola de Saúde Pública da Brown University, disse que um dos principais obstáculos para o envio de doses da AstraZeneca para o exterior é a questão da responsabilidade legal, já que o contrato original foi formulado entre a empresa e os Estados Unidos. No entanto, a questão poderia ser resolvida.

Críticos acusam Washington de “acumular” a vacina que poderia estar sendo usada para salvar vidas ao redor do mundo. Em março, sob pressão, o governo Biden disse que enviaria cerca de 4 milhões de doses da vacina ao Canadá e ao México.

De acordo com a Casa Branca,52% dos adultos já receberam ao menos uma dose de vacinas contra a covid-19. Na semana passada, o governo Biden ultrapassou a meta de aplicar 200 milhões de doses em seus primeiros 100 dias de governo.

Ciberia // Deutsche Welle

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …