Fármaco torna o sangue humano um veneno para mosquitos

Centers for Disease Control and Prevention / Wikimedia

Anopheles, mosquito da Malária

Há um fármaco capaz de ser a próxima arma poderosa na luta contra a malária. Cientistas do Quênia e do Reino Unido afirmam que a ivermectina, uma substância antiparasita comumente usada no combate a verminoses, torna o sangue um verdadeiro veneno para os mosquitos transmissores da doença.

As taxas de malária estão caindo drasticamente, uma queda nunca verificada até então. No entanto, a doença ainda atinge mais de 200 milhões de pessoas por ano, principalmente em países em desenvolvimento, tendo sido responsável por quase meio milhão de mortes no ano de 2015, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Além disso, há suspeitas de que a resistência à artemisinina, usada para combater a malária, possa continuar se espalhando para além do sudeste da Ásia.

A esperança pode estar na ivermectina, um fármaco barato e de fácil acesso, tendo em conta a sua prevalência. No estudo, publicado em março na The Lancet, os cientistas deram a 47 pacientes com malária doses de 600 miligramas de ivermectina durante três dias consecutivos.

A dosagem é três vezes superior à dosagem normal, mas os pesquisadores não hesitaram, tendo em conta a existência de poucos efeitos secundários. A alta dosagem faz com que o sangue se torne mortal para os mosquitos. Outro grupo recebeu uma dosagem de 300 miligramas por dia, mas o efeito não se revelou tão forte.

De acordo com os resultados, 97% dos mosquitos morreram depois de terem sugado o sangue dos pacientes medicados com ivermectina e o sangue permaneceu mortal durante 28 dias, destaca a Discover Magazine.

No entanto, ao longo da experiência, alguns pacientes relataram alguns efeitos colaterais. Resta agora saber o quão segura a ivermectina é para as crianças, principalmente em dosagens tão altas. Os autores notam que todos os participantes eram pacientes com malária, razão pela qual os efeitos poderiam diferir em pessoas saudáveis.

Além disso, começam também a surgir preocupações associadas com a resistência à ivermectina. Se o uso começar a ser generalizado, os mosquitos podem começar a desenvolver imunidade.

É por esses motivos que os autores da pesquisa defendem a realização de mais estudos, de modo a comprovar se esse é um meio eficaz de erradicar a malária. Apesar disso, a experiência abre portas a novas ferramentas para combater a doença.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo sugere que 2,5 bilhões de tiranossauros rex viveram na Terra

Estimativa inédita da população total dos dinossauros foi publicada na revista "Science". Biólogo brasileiro integrou equipe da Universidade da Califórnia que fez o cálculo. Se um Tyrannosaurus rex já parece bastante assustador, imagine 2,5 bilhões deles. …

Submarino soviético atingido por minas alemãs encontrado no mar de Barents

Uma expedição da Frota do Norte russa e da Sociedade Geográfica Russa encontrou no mar de Barents o submarino Katyusha, afundado durante a Segunda Guerra Mundial, de acordo com informação do serviço de imprensa da …

Filme desaparecido do mestre do cinema Orson Welles pode estar no Brasil

Apaixonado por Orson Welles, um documentarista norte-americano se prepara para ir ao Brasil relançar a busca de um filme desaparecido do mestre de Hollywood, Orson Welles: a versão original de "The Magnificent Ambersons", que …

Cientistas criam embriões que são parte humanos, parte macacos

Pela primeira vez, cientistas criaram embriões que são uma mistura de células humanas e macacos. Os embriões, descritos quinta-feira na revista Cell, foram criados em parte para tentar encontrar novas formas de produzir órgãos para pessoas …

Criatura misteriosa em árvore que assustou moradores em cidade da Polônia era croissant

Quando autoridades polonesas receberam o chamado de que um animal incomum estava escondido em uma árvore da cidade de Cracóvia, não sabiam o que esperar. "As pessoas não estão abrindo as janelas porque estão com medo …

"Os Simpsons": Hank Azaria se desculpa por dar voz ao personagem indiano Apu

O ator e dublador Hank Azaria pediu desculpas por sua contribuição ao racismo estrutural contra a população indiana. Azaria, que é branco, foi a voz por trás do personagem Apu Nahasapeemapetilon no desenho animado Os Simpsons …

STF confirma anulação das condenações de Lula na Lava Jato

Plenário do Supremo referenda decisão de Fachin que considerou a 13ª Vara Federal de Curitiba incompetente para julgar ações contra o ex-presidente. Com isso, petista retoma o direito de disputar eleições em 2022. O plenário do …

Biden: EUA estão prontos para mais medidas se Rússia continuar a interferir na nossa democracia

Em discurso nesta quinta-feira (15), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que notificou o presidente russo, Vladimir Putin, de que seu governo poderia ter tomado mais medidas contra a Rússia, mas preferiu ser …

Eurodeputados defendem que Bolsonaro seja responsabilizado por necropolítica

O embaixador brasileiro na União Europeia, Marcos Galvão, pediu nesta quinta-feira "vacinas, vacinas e vacinas" para tirar o Brasil "da situação desastrosa" em que se encontra. Durante audiência com deputados do Parlamento Europeu, em …

Robô em forma de estrela vai estudar o fundo do mar

Cientistas do MIT criaram uma estrela-do-mar robótica, que consegue nadar pela vizinhança sem chamar muita atenção. Um dos principais problemas enfrentados pelos robôs marinhos é que eles não se parecem com peixes ou com alguma outra …