Cientistas do MIT ensinam IA a fazer pizza

As pesquisas em Inteligência Artificial estão a todo vapor. Dessa vez, um grupo de cientistas do MIT ensinou uma delas a preparar uma pizza.

Um grupo de pesquisadores do MIT desenvolveu um modelo de inteligência artificial que, após receber uma lista de instruções, consegue gerar um produto completo. As implicações futuras dessa invenção para os campos doméstico e da construção civil são enormes, mas a equipe resolveu começar com algo mais simples, saboroso e prático: uma pizza.

O PizzaGAN é a mais nova rede neural do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do MIT (CSAIL). Trata-se de uma rede gerativa adversária – uma dupla de redes colocadas uma contra a outra – capaz de criar imagens de uma pizza tanto antes, quanto depois de ela ser assada. A máquina infelizmente (ainda) não produz pizzas comestíveis, no entanto.

O que o MIT criou é uma rede neural que pode visualizar a imagem de uma pizza, determinar qual é o tipo e a distribuição de ingredientes, e adivinhar a ordem correta de montagem do alimento antes de assá-lo.

O algoritmo compreende como deve ser a preparação de uma pizza do início ao fim. E isso porque sua IA foi construída para identificar cada ingrediente adicionado ou removido da pizza, por exemplo. Assim que você retirar cogumelos e cebolas, por exemplo, a máquina reconhece e gera uma nova imagem da pizza sem estes ingredientes.

Segundo a ZDNet, todo o processo parte do princípio de que uma pizza é formada por camadas: a massa, o molho e as coberturas. O time então determinou que se a IA conseguisse identificar as mudanças visuais no processo de preparação de uma pizza, poderia aprender o passo a passo da preparação de uma.

PizzaGAN / MIT

O time alimentou a IA com cerca de 14 mil imagens de pizzas em diferentes estágios de sua preparação, incluindo fotografias e desenhos. O código, então, aprendeu os procedimentos necessários e a ordem que eles chegam na pizza. É possível ver um pouco do projeto na prática através desse site.

Segundo o Olhar Digital, a pizza da Domino’s, por exemplo, já está testando uma solução de visão computacional para controle de qualidade, aplicando IA para monitorar todas as pizzas que saem dos fornos. Coisas como distribuição de cobertura, formato e até o assado da pizza podem ser medidas e quantificadas pelo aprendizado de máquina em tempo real para garantir que os clientes não recebam um alimento ruim.

A solução do MIT integra a fase anterior, antes de levar a pizza ao forno, e determina o preparo adequado para fazer uma pizza saborosa e atraente. Pelo menos em teoria, poderíamos estar a alguns anos de uma solução de inteligência artificial que prepare, cozinhe e sirva pizza.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Museu de Londres reunirá relatos de sonhos de britânicos na pandemia

Projeto visa documentar mudanças no sono causadas pelo confinamento e pela crise gerada com a covid-19, além de coletar narrativas sobre o período para gerações futuras. Mudanças no sono aparentemente têm sido comuns durante a pandemia …

'O Gambito da Rainha': série da Netflix ignora sexismo no xadrez, diz ex-campeã

Existem várias cenas comoventes em O Gambito da Rainha, a série da Netflix que conta a história fictícia de Beth Harman, uma jovem prodígio do xadrez da década de 1960. Em uma delas, um jogador experiente …

Detectada "partícula fantasma" no Sol que confirma teoria da década de 1930

Uma equipe internacional de cientistas conseguiu, pela primeira vez, detectar diretamente a presença do ciclo carbono-nitrogênio-oxigênio (CNO) na fusão nuclear do Sol. Este ciclo representa uma das reações de fusão pelas quais as estrelas convertem hidrogênio …

Musk acertou? Tesla se aproxima dos US$ 500 bilhões de valor de mercado

Nesta segunda-feira (23), a Tesla atingiu o valor de mercado de US$ 498 bilhões. E isso em um momento em que não se sabe se a empresa vai conseguir atingir a sua meta de entregar …

Papai Noel é considerado 'trabalhador essencial' na Irlanda

Na mesma semana em que novas restrições de viagem foram colocadas em prática no Reino Unido e na Irlanda diante dos estragos causados pela segunda onda da pandemia de covid-19 na Europa, a Irlanda fez …

Especialistas da ONU advertem sobre viés racista em algoritmos

Os países devem fazer mais para combater o racismo, principalmente nos algoritmos de inteligência artificial utilizados para reconhecimento facial e controles policiais. Essas ferramentas podem reforçar discriminações, alertam especialistas da ONU. Segundo a especialista jamaicana …

Estudo de dentes de megalodonte revela segredos do tubarão de 18 metros

Especialistas em tubarões revelaram mais informações sobre um dos maiores predadores dos mares – o megalodonte. Nova pesquisa de dentes fossilizados da espécie Odotus megalodons, chamada também de megalodonte, sugere que os tubarões fêmeas desta espécie …

Escritor é alvo de censura e terá conta no Twitter suspensa por críticas contra Igreja Universal

O escritor J. P. Cuenca foi censurado por uma decisão judicial e terá sua conta do Twitter suspensa após o juiz da comarca de Campos dos Goytacazes (RJ), Ralph Machado Manhães Junior, acatar um pedido …

"Tesouro" espetacular de antigos artefatos de caça na Noruega é descoberto sob gelo derretido

Arqueólogos descobriram um “tesouro” de artefatos enquanto outra grande mancha de gelo derrete nas montanhas norueguesas, revelando um total de 68 flechas e muitos outros itens de um antigo local de caça de renas. As primeiras …

Não é mais 90%? AstraZeneca assume erro de eficácia da vacina da COVID-19

A AstraZeneca e a Universidade de Oxford, que estão desenvolvendo juntas uma vacina contra a COVID-19, revelaram na última quarta-feira (25) que houve um erro no momento da divulgação dos resultados dos testes da vacina …