Filme sobre Clara Nunes estreia com protesto contra intolerância religiosa

(dv)

Clara Nunes

De cantora de bolero no interior de Minas Gerais a diva do samba no Rio de Janeiro, Clara Nunes se imortalizou como uma das maiores artistas brasileiras. De vestido branco, com sua cabeleireira vasta e tiaras de conchas e flores na cabeça, ela própria narra sua história no documentário Clara Estrela, dos realizadores Susanna Lira e Rodrigo Alzugui.

Feito com imagens de arquivo, o longa-metragem estreou nesta segunda-feira (9) no Festival do Rio. A mostra de cinema exibirá 250 filmes até o próximo domingo (15).

O documentário é resultado de um minucioso trabalho de pesquisa e traz cenas inéditas, como a apresentação da cantora na Suécia, na década de 1970. Em outras passagens, Clara Nunes revela suas raízes, desde sua saída de Paraopeba – cidade próxima a Belo Horizonte – até se tornar intérprete de compositores como Cartola.

Ela também narra a influência das religiões afro em sua obra. O compositor Candeia, aliás, é autor de O mar serenou, uma das músicas mais executadas de Clara até hoje, passados mais de 30 anos de sua morte. Clara faleceu prematuramente, por uma complicação após uma cirurgia de varizes.

Para a estreia, a produção do filme pediu que espectadores comparecessem vestidos de branco para um protesto contra a intolerância religiosa, um tema relevante para Clara Nunes, que era umbandista.

Primeira pessoa

A direção optou por um documentário em primeira pessoa, sem entrevistas com artistas contemporâneos ou biógrafos. A diretora Susanna Lira explicou que, diante do vasto acervo audiovisual, seria importante deixar a própria se apresentar, sobretudo às novas gerações.

“Achamos que, primeiro, íamos dar voz a uma pessoa que morreu há três décadas, da forma mais próxima a que ela usaria para contar a própria história”, disse. “Se alguns fatos [sobre sua vida] não estão no filme é porque ela não mencionou, então [não queria falar sobre isso], a gente não colocou. O resultado é bem poético”, define.

Quando não é a própria Clara quem comenta sua vida em inúmeras entrevistas dadas a emissoras de TV e rádio ao longo dos anos, a atriz Dira Paes é quem interpreta a cantora em alguns trechos.

A escolha de Dira foi feita para dar ainda mais peso à brasilidade da cantora, explicou Susanna Lira. “Clara representava essa mulher que vinha do interior para a cidade grande, o que é o caso da própria Dira, que tem uma trajetória semelhante, por ter vindo do Pará”, justificou.

Apesar do vasto material disponível, Clara Nunes, que rompeu paradigmas na indústria fonográfica e chegou a vender mais de 100 mil cópias, não tinha sido retratada em um documentário até hoje. Para os realizadores, essa foi também uma oportunidade de misturar passado e presente.

Susanna conta que o que mais a surpreendeu fazendo o filme foi perceber o quanto Clara Nunes é atual. “Já naquela época ela falava sobre empoderamento da mulher, a importância da mulher trabalhar, ser independente, sobre intolerância religiosa, sobre o respeito à fé do outro”, destacou.

 

Ciberia // Agência Brasil

1 COMENTÁRIO

  1. Quando uma pessoa se dá o direito de divulgar suas convicções religiosas e de tentar convencer os outros a aderir, está passando a mensagem nas entrelinhas de que as suas convicções são melhores do que as dos ouvintes. Isso significa, então, que eu tenho todo o direito de dizer que essa pessoa está enganada, pois eu considero as minhas convicções melhores do que as dela.
    No caso da Clara Nunes, seus defensores estão tentando dizer que ela está coberta de razão e que os que não concordam com o seu pragmatismo religioso estão errados. É isso mesmo?
    Quer dizer, então, que, quem pode falar alto tem razão e quem não pode deve ficar calado, pois suas convicções foram abafadas por quem fala mais alto?
    Julguem vocês mesmos esse sistema hipócrita de tentar combater intolerância religiosa com intolerância religiosa disfarçada de coisa politicamente correta.
    Clara Nunes eram umbandista convicta? E você é cristão convicto? Você tem tanto direito de dizer que ela estava errada quanto ela tinha de cantar, direta ou indiretamente, que você está errado.
    E que se calem esses hipócritas, cineastas ou não!

DEIXE UMA RESPOSTA:

Modelo francesa se torna a primeira “playmate” transgênero da história da Playboy

A modelo francesa Ines Rau ganhou espaço nas páginas centrais da revista Playboy. Além de exibir suas curvas sem pudor, ela fez história ao se tornar a primeira “playmate” transgênero da história da revista. Ines não …

Poluição mata mais pessoas no mundo do que a guerra, a violência e a fome

Uma morte em cada seis ocorridas no mundo em 2015 esteve ligada à poluição, essencialmente à poluição do ar, mas também da água e dos locais de trabalho, segundo um estudo publicado na última sexta-feira …

Aplicativo para celular detecta sinais precoces do Mal de Parkinson

Uma equipe de pesquisadores portugueses participa de um projeto europeu que detecta os primeiros sintomas de Parkinson e combate a progressão da doença. O Parkinson é uma doença sutil e difícil de detectar. Os exames não …

Combate "fatal" entre robôs gigantes vira "aposta esportiva" do futuro

Como se fossem protagonistas da saga cinematográfica "Transformers", robôs humanoides gigantes se enfrentaram pela primeira vez em um duelo "fatal" em um projeto que pretende se transformar em uma modalidade esportiva com milhões de seguidores. Esse …

Putin revela há algo ainda “mais perigoso que uma bomba nuclear”

O presidente da Rússia falou a jovens de todo o mundo no sábado (21) a propósito do XIX Festival Mundial da Juventude e Estudantes, celebrado na Rússia entre os dias 22 e 14 de outubro. Seja …

Parada LGBT+ de Copacabana recorre a financiamento coletivo

Os organizadores da Parada LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais) de Copacabana recorreram a uma ferramenta de financiamento coletivo na internet para compensar a crise enfrentada em 2017, enquanto negociam o patrocínio de apoiadores …

Relatório de CPI do Senado diz que Previdência Social não tem deficit

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência, senador Hélio José (PROS-DF), apresentou nesta segunda-feira (23) o relatório final dos trabalhos ao colegiado, com a conclusão de que a Previdência Social não é …

PF indicia ex-presidente do BNDES e Carolina Oliveira, mulher do governador de Minas Gerais

A Polícia Federal (PF) concluiu inquérito da Operação Acrônimo e indiciou oito pessoas, entre as quais o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Luciano Coutinho e a primeira-dama de Minas Gerais, …

Coordenadora que convenceu aluno a parar de atirar em Goiânia: "Não tive medo"

A coordenadora que convenceu o adolescente de 14 anos a parar de atirar contra a turma disse neste domingo (22) ao Fantástico que não teve medo de abordar o aluno no Colégio Goyases, em Goiânia, …

O avião mais rápido do mundo chega a qualquer lugar em menos de 1 hora

A Lockheed Martin, fabricante de produtos aeroespaciais e principal produtora de equipamentos militares do mundo, prepara-se para apresentar seu novo avião de combate e espionagem SR-72, que será o mais rápido do mundo. O planos para …