Pterossauro do tamanho de um avião é descoberto no deserto de Gobi

Mark Witton and Darren Naish

Ilustração dos pterossauros gigantes Quetzalcoatlus, do grupo dos Azhdarchidae

Um pterossauro gigante foi descoberto no deserto de Gobi, entre a China e a Mongólia. A criatura enorme, parecida com um dragão, teria vivido há 70 milhões de anos e, provavelmente, teve uma envergadura de 10 a 12 metros. Para colocar isso em perspectiva, é uma envergadura maior que a altura de um prédio de três andares.

Segundo detalhes da descoberta, publicada no Journal of Vertebrate Paleontology, a criatura vem da família Azhdarchidae, um grupo de pterossauros que existiram no período Cretáceo tardio.

Os pterossauros (assim como os pterodáctilos) são muitas vezes pensados ​​erroneamente como dinossauros. Ao contrário dos pássaros, que são um tipo de dinossauro, os pterossauros são realmente répteis voadores.

Este espécime particular foi encontrado no habitat árido do interior do que é agora a Mongólia. Embora o animal tivesse asas, ele podia caminhar sobre quatro patas e, provavelmente, perseguia suas presas no chão – já que podiam ser dinossauros bebês.

Os paleontologistas descobriram cinco fragmentos dos ossos do pescoço do animal em 2006 em uma região chamada Gurilin Tsav, no oeste de Gobi. A área é bastante conhecida por ser um tesouro de fósseis para a paleontologia. Entretanto, fósseis de pterossauro são raros no local.

Ossos de espécies gigantes de pterossauros foram encontrados na Europa e na América do Norte, mas estes restos encontrados no deserto de Gobi provam que eles também viveram na Ásia.

Os pesquisadores acreditam que o achado é um dos maiores pterossauros que já existiu, rivalizando, em termos de tamanho, com seus primos, o Quetzalcoatlus (encontrado no Texas) e Hatzegopteryx (encontrado na Romênia). Esses últimos também tinham uma envergadura estimada de 10 a 12 metros e, em altura, pensa-se que foram altos como girafas (aproximadamente 5,5 metros).

A questão agora é que os paleontólogos só têm restos parciais do pterossauro, o que torna difícil calcular com precisão o tamanho e a forma da criatura. Pode ser que o pescoço seja desproporcionalmente grande em comparação com o resto do corpo e os pesquisadores estariam então superestimando seu tamanho. Outra hipótese é a de que o espécime pode ser maior (ou menor) que a média da sua espécie.

De forma frustrante, os fósseis de pterossauros estão muitas vezes mal preservados e incompletos porque seus ossos não eram tão resistentes quanto os dos dinossauros.

Os cientistas ainda não nomearam as novas espécies e também não decidiram se tratam-se, de fato, de novas espécies, isto porque os restos fósseis estão incompletos. No entanto, o achado comprova, pela primeira vez, que havia pterossauros gigantes vagando pelo céu asiático.

EM, Ciberia // IFLScience

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Buracos negros são famintos, mas possuem boas maneiras à 'mesa', aponta estudo

Todos os buracos negros supermassivos nos centros das galáxias possuem períodos nos quais devoram a matéria situada de seus arredores. De acordo com um estudo publicado na revista científica Astronomy & Astrophysics, as galáxias ativas têm …

Pnad e Caged: No auge do desemprego, Brasil enfrenta falhas nas estatísticas do mercado de trabalho que confundem e desorientam

Num momento em que o país tem registrado números diários de mortes por covid-19 que ultrapassam 4 mil e diversos Estados e municípios reforçam medidas de distanciamento social, na tentativa de conter a propagação do …

Jovem negro de Minnesota morreu por “disparo acidental”, afirma polícia

Policial teria confundido arma de descarga elétrica com arma de fogo. Incidente em meio a julgamento da morte de George Floyd acirra tensões e agrava protestos. Mineápolis e outras cidades ampliam toque de recolher. A policial …

Bia, assistente de voz do Bradesco, vai responder mensagens de assédio

O Bradesco precisou tomar providências para proteger uma mulher de assédio. No caso, uma mulher que nem existe fisicamente. A mulher que dá voz ao sistema de inteligência artificial do aplicativo, a Bia (sigla para Bradesco …

Covid-19: Médicos pressionam governo francês para aumentar controles de pessoas vindas do Brasil

Especialistas acreditam que medidas do governo francês para frear entrada de variante P1 no país são insuficientes e pressionam para aumento de controles de passageiros provenientes do Brasil nos aeroportos ou pela suspensão dos …

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …