George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

ENERGY.GOV / Wikimedia

O ex-Presidente dos Estados Unidos, George W. Bush

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos.

O suspeito, um residente de Ohio, supostamente tentou levar agentes iraquianos para os EUA, atravessando a fronteira do México, para a operação.

Ele agora está sob custódia e compareceu a um tribunal federal em Ohio na terça-feira (24/5). O FBI usou informantes e vigilância eletrônica para desbaratar o plano.

De acordo com documentos judiciais, o suspeito, identificado como Shihab Ahmed Shihab, de 52 anos, é um cidadão iraquiano que está nos EUA desde 2020 e tinha um pedido de asilo pendente.

O FBI afirma que Shihab disse a uma fonte confidencial, um suposto traficante de pessoas, que ele pertencia a um grupo conhecido como Al-Raed — que significa “trovão” em árabe — com sede no Catar.

Em conversas com a fonte do FBI, Shihab disse que desejava assassinar Bush por “matar muitos iraquianos” e “destruir” o Iraque.

Ele acrescentou que esperava participar da operação pessoalmente “e não se importava se morresse, pois teria orgulho de estar envolvido”.

Shihab supostamente estava procurando distintivos policiais falsos e estava perguntando se os militantes poderiam atravessar ilegalmente a fronteira mexicana para conduzir a operação e depois voltar ilegalmente para fugir.

Duas pessoas que ele esperava trazer para os EUA foram descritas como ex-agentes de inteligência iraquianos com experiência em operações de assassinato.

Shihab também estava supostamente em contato com uma segunda fonte do FBI que alegou ser cliente do falso contrabandista. Ambos os informantes registraram reuniões com ele.

Shihab teria dito às fontes que esperava usar o serviço de contrabando de pessoas para trazer membros do Estado Islâmico para os EUA, embora não seja acusado de ser membro do grupo terrorista.

Em determinado momento, Shihab e um dos informantes foram até Dallas para gravar um vídeo da residência de Bush e do Instituto George W. Bush.

Em março de 2022, ele supostamente realizou uma reunião em um quarto de hotel em Columbus, no Estado de Ohio, para examinar armas e uniformes falsos de policiais.

Ele agora pode pegar 10 anos de prisão por tentar trazer alguém ilegalmente para os EUA, e outros 20 anos por ser cúmplice da tentativa de assassinato de uma ex-autoridade dos EUA.

Um porta-voz de Bush disse que o ex-presidente “tem toda a confiança do mundo no Serviço Secreto dos EUA e em nossas comunidades policiais e de inteligência”.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …