Governo federal anuncia compra de 100 milhões de doses da Coronavac

PAHO / WHO

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quinta-feira (07/01) que o governo federal assinou contrato com o Instituto Butantan, de São Paulo, para a aquisição de 100 milhões de doses da vacina Coronavac, das quais 46 milhões devem ser entregues até abril.

O anúncio veio algumas horas depois de o governo paulista anunciar que o imunizante, desenvolvido em parceria com a chinesa Sinovac, apresentou eficácia de 78% nos testes de fase 3 feitos no Brasil. A vacina garantiu proteção total contra mortes por covid-19 e casos graves e moderados da doença que necessitem de internação hospitalar.

O pedido de registro emergencial da Coronavac deve ser enviado nesta sexta-feira (08/01) à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que tem dez dias para responder.

Em nota, o Instituto Butantan afirmou que recebeu a minuta do contrato do Ministério da Saúde e o enviou para o departamento jurídico do órgão, com o objetivo de formalizar a compra com rapidez.

As vacinas compradas pelo governo federal serão distribuídas aos estados e municípios, no âmbito do Plano Nacional de Imunização (PNI). Cada dose da Coronavac custou 58,20 reais.

“Todas as vacinas serão a partir desse momento incorporadas ao Plano Nacional de Imunização, distribuídas de forma equitativa e proporcional a todos os estados, da mesmo forma que a (vacina) da AstraZeneca”, disse Pazuello.

Total de doses compradas

A Coronavac é a segunda vacina com compra confirmada pelo governo federal, que já havia fechado acordo para a aquisição do imunizante produzido pela farmacêutica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, em parceria com a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz).

As primeiras 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca devem ser importadas prontas da Índia ainda em janeiro, com previsão de início da vacinação em 20 de janeiro “no melhor cenário”, disse Pazuello.

A Fiocruz, que no primeiro semestre produzirá o imunizante em território nacional a partir do princípio ativo importado da China, planeja entregar ao governo federal seu primeiro lote, de 1 milhão de doses, na semana de 8 a 12 de fevereiro. A partir do final de fevereiro, a projeção é entregar 3,5 milhões de doses por semana.

Durante o segundo semestre de 2021, a Fiocruz terá o controle total da tecnologia e passará a produzir também o princípio ativo. A meta é entregar 210 milhões de doses no total neste ano.

Tanto a Coronavac como a vacina de Oxford/AstraZeneca devem ser ministradas em duas doses para atingir a eficácia máxima. Somados os dois contratos, o governo federal garantiu 312 milhões de doses, suficientes para vacinar 156 milhões de pessoas, ou 73% da população brasileira.

Na entrevista coletiva desta quinta-feira, Pazuello afirmou que a pasta ainda negocia a aquisição de vacinas de outros fabricantes. O governo também espera obter mais 42,5 milhões de doses por meio do consórcio Covax Facilty, liderado pela Organização Mundial de Saúde.

Disputa política

A Coronavac está no centro de uma disputa política entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Dória.

Em outubro, Pazuello havia anunciado um acordo para a compra de 46 milhões doses da Coronavac, logo depois revogado por Bolsonaro, que anunciou no Twitter que a vacina chinesa não seria comprada pelo governo federal.

Em 10 de novembro, Bolsonaro comemorou uma decisão da Anvisa que suspendeu temporariamente os estudos clínicos da Coronavac após a morte de um participante dos testes, que depois se mostrou não relacionada à vacina. “Mais uma que Jair Bolsonaro ganha”, afirmou o presidente.

No dia seguinte, Bolsonaro indicou para assumir um assento na Anvisa o tenente-coronel Jorge Luiz Kormann, que não tem formação em saúde e, em seu perfil no Twitter, já havia manifestado críticas à Coronavac e à Organização Mundial de Saúde. Sua indicação ainda precisa ser referendada pelo Senado.

O governo paulista tem um cronograma de vacinação pronto, independente do governo federal, com início em 25 de janeiro, e um estoque de 10,8 milhões de doses da Coronavac. Outras 35 milhões de doses devem ser entregues até a primeira quinzena de fevereiro ao estado.

Ciberia // Deutsche Welle

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Senado oficializa criação da CPI da Pandemia

Presidente do Senado diz que foco deve estar nas ações e omissões do governo federal e no repasse de recursos da União para estados e municípios. STF julgará determinação do ministro Barroso que ordenou abertura …

Bernie Madoff, maior golpista da história, morre em prisão norte-americana, diz relato

Bernard Madoff, o ex-financista que realizou a maior fraude de investimento na história dos Estados Unidos, morreu aos 82 anos de idade, de acordo com relatos da mídia. Em 2009, o notório financista recebeu uma sentença …

Salvator Mundi, obra mais cara de Da Vinci avaliada em R$2,6 bi, é vista em iate de príncipe

A obra de arte mais cara do mundo é ‘Salvator Mundi’, atribuída a Leonardo da Vinci. Com valor estimado em mais de 400 milhões de dólares ou superior aos 2,6 bilhões de reais, seu paradeiro …

Variante indiana da Covid-19 se propaga mais rápido e é menos detectada por testes PCR

A Índia enfrenta a pior onda de contaminações da Covid-19 desde o início da pandemia, com mais de 165 mil casos registrados nas últimas 24 horas: duas vezes mais do que no último pico, em …

Tipo sanguíneo não afeta risco de contrair COVID-19, diz novo estudo

Um estudo buscou entender se determinados tipos sanguíneos trazem mais riscos de contrair a COVID-19, e concluiu que não é o caso. Com a pandemia, muito se questiona em relação ao comportamento da COVID-19 em nosso …

Buracos negros são famintos, mas possuem boas maneiras à 'mesa', aponta estudo

Todos os buracos negros supermassivos nos centros das galáxias possuem períodos nos quais devoram a matéria situada de seus arredores. De acordo com um estudo publicado na revista científica Astronomy & Astrophysics, as galáxias ativas têm …

Pnad e Caged: No auge do desemprego, Brasil enfrenta falhas nas estatísticas do mercado de trabalho que confundem e desorientam

Num momento em que o país tem registrado números diários de mortes por covid-19 que ultrapassam 4 mil e diversos Estados e municípios reforçam medidas de distanciamento social, na tentativa de conter a propagação do …

Jovem negro de Minnesota morreu por “disparo acidental”, afirma polícia

Policial teria confundido arma de descarga elétrica com arma de fogo. Incidente em meio a julgamento da morte de George Floyd acirra tensões e agrava protestos. Mineápolis e outras cidades ampliam toque de recolher. A policial …

Bia, assistente de voz do Bradesco, vai responder mensagens de assédio

O Bradesco precisou tomar providências para proteger uma mulher de assédio. No caso, uma mulher que nem existe fisicamente. A mulher que dá voz ao sistema de inteligência artificial do aplicativo, a Bia (sigla para Bradesco …

Covid-19: Médicos pressionam governo francês para aumentar controles de pessoas vindas do Brasil

Especialistas acreditam que medidas do governo francês para frear entrada de variante P1 no país são insuficientes e pressionam para aumento de controles de passageiros provenientes do Brasil nos aeroportos ou pela suspensão dos …