Greve global pelo clima está marcada para o dia 19 de março

As mudanças climáticas costumam ser tratadas como uma pauta menos urgente e com maior prazo para ser resolvida, mas a verdade é que, pela gravidade do quadro e pela totalidade de sua abrangência, ela é hoje uma das pautas mais imediatas e gritantes – e é esse o tom que as manifestações do dia 19 de março pretendem impor às lideranças de todo o mundo.

Intitulada Mobilização Global pelo Clima e reunindo movimentos e ativistas de todo o planeta, a rodada de ações tem como objetivo a cobrança de ações imediatas e eficazes por parte dos governos e lideranças para se lidar com a crise do clima – significada pelo slogan #ChegaDePromessasVazias.

A movimentação irá propor uma greve global como forma de pressionar os estados a assumirem como pauta imediata a redução das emissões e o compromisso com o meio-ambiente.

“Se não agirmos agora, não teremos a oportunidade de cumprir as metas de 2030 e 2050 das quais os líderes mundiais continuam falando”, afirmou Mitzi Jonelle Tan, ativista climática das Filipinas. “O que precisamos agora não são promessas vazias, mas metas anuais obrigatórias e cortes imediatos nas emissões em todos os setores de nossa economia”.

O movimento segue os moldes, em escala global, do que a jovem Greta Thunberg fez há 4 anos, ao começar uma greve escolar contra as mudanças climáticas – por isso o dia 15 de março foi decretado informalmente como dia da greve pelo clima.

Por conta da atual pandemia, a mobilização será virtual, através de uma série de eventos online que serão transmitidos de todo o mundo.

O pano de fundo da Mobilização Global pelo Clima em março de 2021 não poderia ser mais agudo: para além da própria pandemia, o ano de 2020 foi repleto de sinais da gravidade do quadro atual, como os incêndios descontrolados na Austrália, no Brasil, na Argentina e nos EUA, a seca na África e em diversos outros cantos do planeta, assim como as tempestades inclementes que castigaram a América Central, o Sudeste Asiático e mais.

Em 2019 o movimento levou mais de 7 milhões de pessoas às ruas nas principais cidades, e no ano passado as ações virtuais englobaram 150 países em milhares de frentes.

Agora, no entanto, com a proposição da greve, a ideia é que as ações deixem somente o campo simbólico e dos debates, e passem a efetivamente pressionar as lideranças capazes de fazer a diferença com a mesma força que as mudanças climáticas já nos afetam.

“A ciência é cristalina: as mudanças climáticas estão exacerbando os desastres naturais, ao tornar esses eventos mais intensos e mais frequentes, ou seja, mais destrutivos”, afirma o ativista brasileiro João Duccini.

O movimento é encabeçado pelo grupo Fridays For Future – e as maiores informações sobre a Mobilização Global pelo Clima de 2021 podem ser encontradas em seu site.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …