Após fim de semana de confrontos em Hong Kong, Pequim quer punição dos manifestantes

A mobilização civil em Hong Kong mostra que está longe de perder força. Os manifestantes lotaram as ruas neste fim de semana e foram duramente reprimidos pela polícia. Na manhã desta segunda-feira (29), a China pediu que os militantes sejam punidos.

Esse foi um fim de semana crítico na onda de manifestações que abalam o território chinês. Confrontos entre policiais e manifestantes aconteceram em diversos pontos e o gás lacrimogêneo utilizado pelas forças de segurança chegaram a bairros residenciais.

Na manhã desta segunda-feira (29), a China ratificou seu apoio ao governo de Hong Kong e atribuiu as violências aos manifestantes, pedindo que eles sejam duramente punidos. “O governo central apoia veementemente Carrie Lam na liderança do governo de Hong Kong e aplicação do estado de direito pela polícia de Hong Kong”, afirmou o porta-voz do Escritório de Relações Exteriores responsável por Hong Kong e Macau.

Manifestações proibidas

A polícia parou de conceder a autorização para os protestos. Como em outras cidades, organizadores precisam submeter às autoridades um trajeto e horários das marchas e esperar pela validação do pedido. Sem isso, o protesto é considerado ilegal e pessoas podem ser detidas.

Mas a proibição não intimidou os honcongueses que saíram, mais uma vez, em massa às ruas. É o que explica um manifestante de cerca de 30 anos, que, em entrevista à RFI, pediu anonimato por motivos de segurança: “Não temos medo das gangues, não temos medo do governo da China”, afirmou.

Militantes acusam a polícia de envolvimento com criminosos. Na semana passada, quando voltavam para casa, manifestantes foram atacados por cerca de cem homens usando varas de metal e bambu na estação de metrô de Yuen Long. Esse ataque foi um dos mais violentos no território chinês dos últimos anos: 45 pessoas ficaram feridas e as imagens geraram comoção na internet e nas ruas.

Gás lacrimogêneo

No domingo (28), manifestantes voltaram para o coração da ilha de Hong Kong em mais um protesto que durou boa parte do dia e se estendeu pela noite. Residentes tiveram que buscar abrigo em lojas e hotéis para fugir da nuvem de gás lacrimogêneo que se espalhou por ruas de bairros residenciais como Sheung Wan e Sai Ying Pun.

A polícia respondeu com força. As cenas de violência entre manifestantes que improvisam escudos, usam máscaras e capacetes amarelos e a bem treinada e equipada tropa de choque de Hong Kong se multiplicaram.

O clima no território chinês é tenso. Ao menos duas dezenas de pessoas foram detidas nesse final de semana. Estima-se que uma centena de granadas de gás lacrimogêneo foram disparadas, apenas em um dos bairros da ilha de Hong Kong.

Reivindicações

Foi o projeto de lei de extradição que desencadeou a onda de protestos. Mesmo com o governo anunciando que engavetou a proposta, os manifestantes querem garantias de que a lei será retirada completamente e que não voltará a ser apresentada por essa administração.

O descontentamento com as ações violentas da polícia só cresce e cada vez mais ela é alvo de gritos e cartazes carregados pelos manifestantes. Eles querem a abertura de uma investigação independente sobre abuso policial.

Carrie Lam, a chefe do executivo de Hong Kong, é outro alvo. Muitos pedem sua saída. A mobilização, que conta com a adesão com um grande número de jovens, se transformou em um apelo pela garantia dos direitos civis, por mais liberdades e uma celebração da identidade de Hong Kong, que embora seja parte da China, tem um sistema diferente e certo grau de autonomia.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Trabalhador encontra carta secreta de 1941 escondida em teto de igreja

A igreja de Saint James, na Antuérpia, é um dos locais históricos mais importantes da cidade belga. Há séculos, ela costuma ser uma das paradas para peregrinos que vão até Santiago de Compostela visitar o …

É possível que o Covid-19 esteja envelhecendo o cérebro de pacientes em 10 anos

Além de poder prejudicar o seu coração o Covid-19 pode afetar o seu cérebro. Os efeitos cognitivos do coronavírus podem durar meses em certos casos, de acordo com os pesquisadores. Pessoas se recuperando do COVID-19 podem …

Nokia é a marca de Android mais durável e segura, aponta pesquisa

A Counterpoint Research divulgou um novo relatório sobre o índice de confiabilidade das fabricantes de smartphones e destacou o desempenho da HMD/Nokia, que liderou o ranking pelo segundo ano. Em resumo, a empresa foi a …

Rejeição à França aumenta no mundo islâmico

Após governo Macron sair em defesa do secularismo e iniciar ofensiva contra o islã radical, líderes como o presidente turco Erdogan passam a insuflar suas populações como forma de distração de problemas internos. Na esteira do …

Meteoro explode no céu e causa tremor em cidades da Bahia

Um meteoro brilhou nos céus de algumas cidades da Bahia nesta segunda-feira (26). O bólido (nome que recebem os meteoros que explodem na atmosfera terrestre tornando-se extremamente brilhantes), foi detectado e registrado por câmeras de …

O salmão consumido no Brasil está acabando com a costa chilena

Comer em um rodízio de japonês pode soar como uma ótima ideia para quem gosta das iguarias orientais. O que muita gente não sabe é que o salmão comprado como matéria prima em restaurantes do …

Motor nuclear projetado para NASA poderá transportar humanos para Marte em apenas 3 meses

A NASA tem como meta enviar a primeira tripulação humana para Marte em 2030, e certa inovação poderá fazer a jornada de mais de 64 milhões de quilômetros em apenas três meses, em vez de …

Imunidade ao coronavírus 'diminui rapidamente' em assintomáticos, diz estudo britânico

Um estudo britânico publicado nesta terça-feira mostra que a imunidade adquirida por pessoas curadas do novo coronavírus "diminui muito rapidamente", especialmente em pacientes assintomáticos e, em certos casos, pode durar apenas alguns meses. O trabalho …

Senado dos EUA aprova indicada de Trump para Suprema Corte

A poucos dias das eleições americanas, Amy Barrett é confirmada para a vaga por 52 votos a 48. Conservadora e católica devota, ela substitui Ruth Bader Ginsburg, uma das mais célebres figuras progressistas do tribunal. O …

NASA descobre grandes quantidades de água em cratera iluminada na Lua

Nesta segunda-feira (26), a NASA revelou os resultados de dois estudos que trouxeram novas descobertas sobre a Lua: dados obtidos pelo observatório aéreo Stratospheric Observatory for Infrared Astronomy (SOFIA) confirmam, pela primeira vez, que existe …