Imagem de bebê morto em rio alerta o mundo para tragédia na Birmânia

Reprodução CNN

Mohammed Shohayet, o bebé rohingya morto que se tornou o Aylan Kurdi da Birmânia

Mohammed Shohayet, o bebê rohingya morto que se tornou o Aylan Kurdi da Birmânia

O nome dele era Mohammed Shohayet e o bebê é hoje o rosto da tragédia humana que persegue todo o mundo. Este bebê de 16 meses morreu afogado num rio quando tentava fugir com os pais da violência que assola a etnia a que pertence, os rohingya, na Birmânia.

A foto do pequeno Mohammed morto, com a cara na lama, na margem de um rio no Bangladesh – onde se afogou com a mãe, o irmão de três anos e um tio – preenche vários jornais em todo o mundo.

É uma imagem “chocante”, que traz à memória a famigerada foto de Aylan Kurdi, a criança síria que morreu afogada em 2015, quando viajava com os pais para tentar chegar ao porto seguro da Europa.

Esta nova foto trágica foi divulgada pela CNN, que teve acesso a ela através do pai de Mohammed, Zafor Alam, que conta que o filho de 16 meses morreu afogado, com a mãe e o irmão, quando tentavam chegar ao Bangladesh, fugindo das perseguições que os rohingya, uma minoria étnica muçulmana, sofrem no estado de Rakhine, na Birmânia.

“Na nossa aldeia, os helicópteros dispararam armas contra nós e os soldados de Myanmar [nome oficial da Birmânia atualmente] também abriram fogo sobre nós. Não podíamos ficar nas nossas casas. Fugimos e fomos esconder-nos na selva”, conta Zafor Alam na CNN.

O meu avô e a minha avó foram queimados até à morte. A nossa aldeia inteira foi queimada pelos militares. Nada restou”, queixa-se ainda este rohingya que está refugiado num campo de migrantes no Bangladesh.

“Chocar os leitores” para alertar consciências

Capa do DN com Aylan Kurdi da BirmâniaÉ perante este cenário de terror que o jornal português Diário de Notícias justifica a publicação da foto na capa, assumindo a “opção consciente de chocar os leitores”. “Porque nos sentimos obrigados a não ter a desculpa de poder dizer que não sabíamos“, sublinha o diretor do jornal, Paulo Baldaia, no editorial desta quinta-feira.

Realçando que “ninguém nos pode garantir que [a foto] seja verdadeira”, Paulo Baldaia sustenta que, mesmo assim, o jornal decidiu publicá-la porque não tem “a mínima dúvida da perseguição de que são vítimas os muçulmanos rohingya na Birmânia”.

A imagem “revela que o terrorismo religioso não tem fronteiras, nem escolhe zonas do globo para estar em destaque”, frisa ainda o diretor do jornal.

Governo nega abusos

Há poucos dias, surgiu nas redes sociais um vídeo com policiais agredindo elementos desta minoria muçulmana.

No entanto, uma comissão do governo que investiga a violência em Rakhine, onde vivem mais de um milhão de rohingya, negou que as forças de segurança tenham cometido quaisquer abusos.

A Birmânia tem sido criticada pelos alegados abusos do exército contra esta minoria e organizações internacionais acusaram os militares de execuções, violações e queima de casas em aldeias da comunidade rohingya, avança a agência Lusa.

A agência de notícias portuguesa refere de um relatório interno, divulgado pela comissão governamental birmanesa, que rejeita as alegações de que as forças de segurança tenham cometido abusos ou se tenham envolvido numa campanha para expulsar os rohingya.

A dimensão da população “bengalesa”, mesquitas e edifícios religiosos na área atingida pela agitação “são a prova de que não houve casos de genocídio ou perseguição religiosa”, afiança a comissão num comunicado difundido nos meios de comunicação social estatais, conforme cita a Lusa.

Este comunicado surge após o governo ter procedido à detenção de quatro policiais, no seguimento do vídeo reproduzido acima, filmado por um polícia, e que mostra imagens dos agentes a baterem e a darem pontapés em elementos da etnia rohingya.

A ONU considera que os rohingya são uma das minorias mais perseguidas em todo o mundo. O governo da Birmânia não lhes reconhece a cidadania, considerando-os imigrantes bengaleses e lhes impondo restrições, nomeadamente a privação de movimentos, aponta a Lusa.

SV, Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Enorme monolito misterioso descoberto no deserto de Utah

Uma ocorrência totalmente comum. Você está em um helicóptero sobrevoando uma região remota do sul de Utah contanto cabras e bodes selvagens, quando de repente avista um monolito inexplicável saindo do solo. A KSL TV, relatou …

Funcionário de funerária é demitido após tirar selfie com corpo de Maradona

Foi demitido o funcionário da funerária responsável pelo velório do ex-jogador Diego Armando Maradona que tirou uma foto ao lado do caixão com o corpo do astro, enterrado nesta quinta-feira, dia 26, na Grande Buenos …

Museu de Londres reunirá relatos de sonhos de britânicos na pandemia

Projeto visa documentar mudanças no sono causadas pelo confinamento e pela crise gerada com a covid-19, além de coletar narrativas sobre o período para gerações futuras. Mudanças no sono aparentemente têm sido comuns durante a pandemia …

'O Gambito da Rainha': série da Netflix ignora sexismo no xadrez, diz ex-campeã

Existem várias cenas comoventes em O Gambito da Rainha, a série da Netflix que conta a história fictícia de Beth Harman, uma jovem prodígio do xadrez da década de 1960. Em uma delas, um jogador experiente …

Detectada "partícula fantasma" no Sol que confirma teoria da década de 1930

Uma equipe internacional de cientistas conseguiu, pela primeira vez, detectar diretamente a presença do ciclo carbono-nitrogênio-oxigênio (CNO) na fusão nuclear do Sol. Este ciclo representa uma das reações de fusão pelas quais as estrelas convertem hidrogênio …

Musk acertou? Tesla se aproxima dos US$ 500 bilhões de valor de mercado

Nesta segunda-feira (23), a Tesla atingiu o valor de mercado de US$ 498 bilhões. E isso em um momento em que não se sabe se a empresa vai conseguir atingir a sua meta de entregar …

Papai Noel é considerado 'trabalhador essencial' na Irlanda

Na mesma semana em que novas restrições de viagem foram colocadas em prática no Reino Unido e na Irlanda diante dos estragos causados pela segunda onda da pandemia de covid-19 na Europa, a Irlanda fez …

Especialistas da ONU advertem sobre viés racista em algoritmos

Os países devem fazer mais para combater o racismo, principalmente nos algoritmos de inteligência artificial utilizados para reconhecimento facial e controles policiais. Essas ferramentas podem reforçar discriminações, alertam especialistas da ONU. Segundo a especialista jamaicana …

Estudo de dentes de megalodonte revela segredos do tubarão de 18 metros

Especialistas em tubarões revelaram mais informações sobre um dos maiores predadores dos mares – o megalodonte. Nova pesquisa de dentes fossilizados da espécie Odotus megalodons, chamada também de megalodonte, sugere que os tubarões fêmeas desta espécie …

Escritor é alvo de censura e terá conta no Twitter suspensa por críticas contra Igreja Universal

O escritor J. P. Cuenca foi censurado por uma decisão judicial e terá sua conta do Twitter suspensa após o juiz da comarca de Campos dos Goytacazes (RJ), Ralph Machado Manhães Junior, acatar um pedido …