Internacional é rebaixado pela primeira vez à Série B

De nada adiantaram as polêmicas fora dos gramados e a demonstração de garra e paixão de sua torcida. Com o empate neste domingo com o Fluminense, por 1 a 1, no Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, o Internacional viveu o pior momento de sua história. 

O gigante gaúcho, tricampeão brasileiro e de nomes gloriosos como Figueroa, Batista, Falcão e Taffarel, foi pela primeira vez rebaixado à Série B.

Falcão, ícone maior da vitoriosa história colorada, é ironicamente um nome que ajuda a explicar a derrocada. Durante um ano, a diretoria do Internacional cansou-se de errar. Teve quatro técnicos em 2016, apostando em nomes com poucos trabalhos sólidos nas últimas temporadas, como Argel Fucks, Celso Roth e Lisca, além do próprio Falcão.

Também não se rogou ao contestar o contrato de Victor Ramos com o Vitória e apelar desesperadamente ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Fez, inclusive, polêmicas declarações envolvendo a tragédia da Chapecoense, time que recebeu bonitas homenagens na rodada deste domingo.

E o resultado de tantos erros foi o implacável rebaixamento.

O Internacional, que chegou a liderar o Brasileirão nas rodadas iniciais, acabou apenas em 17º lugar, com 43 pontos. Já o Fluminense, após disputar uma vaga na Copa Libertadores durante parte do campeonato, terminou em 13º, com 50 pontos, bem distante de seu objetivo, mas com vaga garantida na próxima Copa Sul-Americana.

Precisando da vitória e de uma combinação de resultados, o Internacional iniciou com uma escalação ofensiva, com Alex na lateral esquerda, Anderson na armação e Vitinho e Nico López formando a dupla de ataque. O nervosismo, contudo, era evidente.

A equipe pouco conseguia trocar passes. E o Fluminense, apesar de já ter dado férias a alguns titulares, dominou todo o primeiro tempo.

A primeira boa chance veio aos 13 minutos, quando Gustavo Scarpa recebeu na entrada da área e bateu rasteiro, exigindo boa defesa de Danilo Fernandes. O meia, aliás, era o destaque do jogo.

Pouco depois, da intermediária, ele bateu falta com perigo – a bola saiu raspando a trave. E, aos 35, após bom cruzamento do armador, Wellington recebeu dentro da área e chutou por cima.

O Internacional, por sua vez, seguia encurralado. Lisca chegou a inverter a posição de Alex – Anderson foi para a lateral -, mas a alteração não surtiu qualquer efeito.

O que já era difícil ficou ainda pior quando, após rápido contra-ataque, Henrique Dourado cruzou e Alex cometeu pênalti em Richarlison. Na cobrança, o próprio atacante bateu rasteiro e Danilo Fernandes fez grande defesa, renovando as esperanças para o segundo tempo.

Mas o panorama pouco mudou na etapa final. Sem padrão tático, com um time confuso e dependente das individualidades, o Internacional se mantinha apático e não conseguia criar, apesar da necessidade indispensável da vitória.

Já o Fluminense seguia melhor e quase abriu o placar logo aos dois minutos. Após passe de Scarpa, Wellington recebeu sozinho, saiu frente a frente com Danilo Fernandes e tentou um toque por cobertura. A bola, contudo, saiu fraca e sem direção.

Aos dez minutos do segundo tempo, a situação se tornou ainda mais dramática. O Sport fez 1 a 0 sobre o Figueirense, resultado que rebaixava o Internacional independentemente do resultado no Giulite Coutinho.

Sem força, o time gaúcho apenas observava o Fluminense jogar. Aos 14, sozinho, Richarlison recebeu dentro da área e desperdiçou outra boa chance.

Somente aos 17 o Internacional chegou com perigo. Após cobrança de falta, Ernando aproveitou rebote e bateu fraco, no meio do gol. Era pouco. Lisca ainda colocou Andrigo e Gustavo Ferrareis – respectivamente nos lugares de Alex e Valdívia -, mas o abatimento e a falta de inspiração prosseguiam.

O rebaixamento se consolidava minuto a minuto. O time gaúcho até buscou ampliar o ímpeto ofensivo. A pressão, porém, pouco surtia efeito. Perdido, o time em campo parecia o retrato de sua desastrada diretoria.

Até que aos 27, lacrando o inevitável, Douglas recebeu passe da entrada da área, bateu colocado e abriu o placar ao Fluminense. Ferrareis ainda descontou aos 42 para o Inter, mas o gol em nada mudou o panorama.

À torcida colorada, atônita e aos prantos, restou apenas aguardar o apito final. E, assim, em meio ao cenário desolador, na mesma semana em que seu rival Grêmio sagrou-se campeão da Copa do Brasil, o Internacional foi rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA: FLUMINENSE 1 x 1 INTERNACIONAL

FLUMINENSE – Júlio César (Marcos Felipe); Wellington Silva, Ygor Nogueira, Henrique e William Matheus; Edson, Douglas e Gustavo Scarpa; Wellington, Richarlison (Marcos Junior) e Henrique Dourado (Pedro). Técnico: Marcão.

INTERNACIONAL – Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Alex (Andrigo); Anselmo, Rodrigo Dourado, Anderson e Valdívia (Gustavo Ferrareis); Vitinho (Ariel) e Nico López. Técnico: Lisca.

GOLS – Douglas, aos 27, e Gustavo Ferrareis, aos 42 minutos do segundo tempo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Com asilo a Evo Morales, diplomacia mexicana dá passo à esquerda

México assume liderança esquerdista na América Latina ao receber o ex-presidente boliviano. Para analistas, medida desvia atenção de problemas internos, mas é jogo perigoso diante da dependência econômica dos EUA. A viagem de Evo Morales ao …

Incêndios florestais matam quatro pessoas e centenas de cangurus na Austrália

O número de vítimas pelos incêndios no leste da Austrália, onde 140 focos ainda continuam ativos, subiu para quatro nesta quinta-feira (14), com a descoberta de um cadáver perto da cidade de Kempsey, em Nova …

Holanda reduzirá limite de velocidade para combater poluição

O governo da Holanda reduzirá o limite máximo de velocidade nas rodovias do país como parte de uma série de medidas para combater as emissões de óxido de nitrogênio, geradas em grande parte por veículos …

A polêmica sobre campos de extermínio nazistas que opôs a Polônia ao Netflix

O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, enviou uma carta ao Netflix insistindo em mudanças no documentário The Devil Next Door (o diabo ao lado), sobre campos de extermínio nazistas. Na carta enviada no domingo, 10, e …

O único problema de ser filho único é o estigma

Filhos únicos possuem uma péssima reputação. Quantas vezes você não observou algum pai ser criticado por escolher ter apenas um pimpolho? “Ele vai ficar mimado, muito sozinho, egoísta, etc. etc. etc”. É um senso comum. Parece, …

Epidemia mundial: Pneumonia mata uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos

O Dia Mundial da Pneumonia é comemorado em 12 de novembro. A data foi proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção da doença, …

Senadora se declara presidente da Bolívia

A parlamentar oposicionista e segunda vice-presidente do Senado Jeanine Áñez declarou-se presidente da Bolívia nesta terça-feira (12). Ela também afirmou que o país terá novas eleições após a formação de uma nova comissão eleitoral. "De acordo …

Bolsonaro anuncia saída do PSL

Em meio à crise por disputa de poder na legenda, presidente afirma que pretende criar novo partido. Cerca de 30 parlamentares aliados de Bolsonaro devem seguir exemplo e deixar o PSL. O presidente Jair Bolsonaro anunciou …

Israel mata comandante da Jihad Islâmica em ataque aéreo

Forças israelense bombardeiam casa de líder extremista na Faixa de Gaza. Militantes palestinos reagem disparando dezenas de mísseis contra Israel. Autoridades pedem que população fique em casa. Um importante comandante militar do grupo extremista palestino Jihad …

Cão aprende a falar usando máquina de escrever e já sabe 29 palavras

Stella tem 18 meses e, apesar de ser um cachorro, já sabe “falar” mais do que muitos humanos da sua idade. Através de uma máquina criada por sua tutora, o animal consegue se comunicar usando …