Johnny Depp insinuou o assassinato de Trump – e os serviços secretos ficaram atentos

O ator Johnny Depp está envolvido em uma nova polêmica, depois de uma declaração que fez no Festival de Glastonbury, no Reino Unido, na quinta-feira (22) à noite. “Quando foi a última vez que um ator matou um presidente?”, perguntou. As palavras do ator estão sendo encaradas por alguns como uma ameaça ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Tudo começou quando Johnny Depp estava no palco, depois da exibição do filme “The Libertine” (2004), em que o ator protagoniza o poeta escocês John Wilmot ou Earl de Rochester, como também era conhecido.

“Podem trazer Trump aqui?”, perguntou o astro de “Piratas do Caribe”. Perante vaias do público, o ator esclareceu que tinham “entendido tudo errado”. “Quando foi a última vez que um ator matou o presidente?”, questionou de seguida.

A referência tem relevância especial e está causando muita polêmica pelo fato de o presidente Abraham Lincoln ter sido assassinado pelo ator John Wilkes Booth, em 1865.

O caso assumiu tanta repercussão que os serviços secretos norte-americanos já revelaram que estão atentos à situação. “Monitorizamos ativamente relatos de código aberto, incluindo as redes sociais, e avaliamos potenciais ameaças“, informam em uma nota enviada à ABC News.

Os serviços secretos consideram ainda que, “por razões de segurança”, não podem “discutir especificamente”, nem em termos gerais, “os meios e métodos” como são executadas suas “responsabilidades de proteção”.

Depois do burburinho gerado com a polêmica, Johnny Depp tentou contornar a situação e disse que pretendia “clarificar”. “Não sou um ator. Minto para ganhar a vida”, declarou em uma espécie de autocrítica, frisando que talvez seja “a hora” de começar a ser mesmo um ator.

Recentemente, a comediante Kathy Griffin também esteve no centro das críticas depois de ter aparecido em uma fotografia com uma suposta cabeça de Trump decapitada.

Antes, Madonna já tinha confessado que tinha passado pela cabeça “explodir a Casa Branca” e o rapper Snoop Dogg aparece em um videoclipe disparando uma arma contra um palhaço vestido como o presidente dos EUA.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Dois anos após mortes de Marielle e Anderson, Anistia Internacional cobra identificação de mandantes

Dois anos após os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, o crime permanece sem solução e ilustra a impunidade no combate à violência …

Coronavírus poderia ser a 1ª de muitas outras pandemias futuras, adverte cientista

Apesar do registro de mais de um milhão de infectados à escala mundial, a doença poderia ser suplantada por patologias bem mais perigosas. Comparando com as doenças que poderiam reaparecer como resultado do aquecimento global, o …

Pesquisadores portugueses revelam que os neandertais foram pioneiros na exploração de recursos marinhos

Um novo estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Lisboa (Portugal) descobriu que a familiaridade dos hominídeos com o mar e os seus recursos é muito mais antiga do que se pensava – ao que …

Filipinas: presidente Duterte diz que polícia deve matar quem perturbar confinamento

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, disse que as forças de ordem podem abater qualquer pessoa que provoque “transtornos” nas regiões onde o confinamento da população foi decretado. As autoridades do país tentaram minimizar as declarações …

Evangélicos fazem coro com Bolsonaro e negam riscos do coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro gosta de copiar o seu ídolo americano, Donald Trump – da suposta inofensividade do coronavírus até os poderes de cura de medicamentos como cloroquina e hidroxicloroquina, passando pela teoria da conspiração …

'Estamos em guerra': França confiscou 1 milhão de máscaras destinadas à Espanha e Itália

Os dois países se envolveram em uma disputa diplomática depois que parte das máscaras com destino a outros países vindas da China foram retidas em cidades francesas. As autoridades francesas apreenderam milhões de máscaras que uma …

Sobrevivente da 2ª Guerra e Gripe Espanhola se cura do coronavírus ao 104 anos

Depois da Segunda Guerra Mundial e da pandemia de gripe espanhola, a nova inimiga do soldado aposentado William ‘Bill’ Lapschies, nascido em Salem em 1916, foi a Covid-19 – e ele venceu a batalha! Aos 104 …

Quarentena em todo o mundo deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus (SARS-CoV-2) estão deixando a Terra mais silenciosa - ao menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. É que as atividades humanas, tais como a circulação …

UE teme que política autoritária adotada na Hungria por causa do coronavírus tenha efeito dominó no bloco

Em nome da luta contra o novo coronavírus, a Hungria estabeleceu estado de emergência e concedeu poderes ilimitados ao governo de Viktor Orbán. A Europa condena o uso político da pandemia da Covid-19 e …

Grécia põe campo de refugiados em quarentena após infeção

Autoridades confirmam ao menos 20 infecções, todas sem sintomas. Exames foram feitos após uma mulher que deu à luz ter testado positivo para o novo coronavírus no hospital. A Grécia colocou em quarentena o campo de …