Começa julgamento de Harvey Weinstein por agressões sexuais

thomashawk / Flickr

Harvey Weinstein

Dois anos depois de uma série de reportagens que detalharam alegações de assédio sexual e agressão protagonizadas Harvey Weinstein, começa nesta segunda-feira o julgamento do ex-produtor de cinema na cidade de Nova York.

Weinstein foi denunciado por assédio, agressão sexual e estupro por mais de 80 mulheres, por atos que teria praticado ao longo de 40 anos. Ele será julgado por cinco crimes sexuais.

Entre as mulheres que denunciaram o produtor estão as atrizes Ashley Judd, Gwyneth Paltrow, Uma Thurman e Salma Hayek. Para muitos, o veredito contra Weinsten tem um significado que vai muito além dos crimes cometidos por ele. Um julgamento que promete marcar o debate público nas próximas semanas e condenar o ex-produtor a passar o resto de seus dias na cadeia.

Harvey Weinstein, de 67 anos, é co-fundador da Miramax e chegou a ser apelidado de “Deus de Hollywood” por Meryl Streep, tamanha era sua influência na indústria do cinema e da televisão. Ele produziu filmes como “Pulp Fiction”, “O paciente inglês” e ” Shakespeare Apaixonado”, entre tantos outros que receberam mais de 300 indicações ao Oscar e 81 estatuetas.

Sua fortuna pessoal chegou a mais de U$ 200 milhões. As investigações publicadas em 2017 no The New York Times e na revista The New Yorker originaram um escândalo que acabou com sua carreira, seu casamento e sua reputação.

As denúncias contra ele deram origem ao movimento #MeToo, que levou milhares de mulheres a trazerem à tona abusos e agressões sexuais e derrubou dezenas de homens poderosos. Se considerado culpado, Weinstein será a segunda celebridade de peso condenada por crimes sexuais depois do comediante Bill Cosby, em 2018. Por isso, apesar de não ser televisionado, o julgamento é considerado histórico e será acompanhado de perto.

Duas mulheres e cinco crimes

Apesar de ter sido acusado por mais de 80 mulheres, apenas denúncias de agressão sexual de duas mulheres resultaram em processos criminais que serão tratados pela Corte. O primeiro é o estupro de uma mulher, cuja identidade é mantida em anonimato, em um quarto de hotel em Nova York em 2013.

O segundo caso trata de abuso sexual contra a ex-assistente de produção Mimi Haleyi em 2006. Haleyi afirma que Weinstein a obrigou a receber sexo oral enquanto estavam em seu apartamento em Nova York, apesar de ela se negar reiteradamente.

O ex-produtor nega as acusações de sexo não-consensual e está em liberdade após pagar uma fiança de U$ 1 milhão. Desde que as acusações foram feitas, Weinstein foi expulso da Academia de Cinema dos Estados Unidos e da própria empresa, a The Weinstein Company. Sua mulher o deixou e o ex-produtor internou-se em um centro de reabilitação para tratar a dependência ao sexo.

Grandes estrelas de Hollywood ficam de fora

O julgamento acontece na Suprema Corte do estado de Nova York, em Manhattan. O processo começa com a seleção do júri, no qual 12 jurados imparciais são selecionados para o restante do julgamento. Esta etapa deve durar duas semanas. Além das duas acusadoras, serão testemunhas a atriz Annabella Sciorra, que apareceu na série “A Família Soprano”, e três outras mulheres cujas identidades são desconhecidas, mas foram autorizadas a testemunhar no julgamento.

Embora não seja esperada a presença de nenhuma das estrelas que acusaram Weinstein de assediá-las ou abusar delas, como Ashley Judd, Gwyneth Paltrow ou Angelina Jolie, algumas como Rosanna Arquette planejam estar presentes em algumas das audiências. Ao todo, espera-se que o julgamento dure entre seis e oito semanas.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …

Maduro diz estar disposto a negociar com oposição

Declaração é feita após líder oposicionista Juan Guaidó propor diálogo mediado por comunidade internacional. Noruega já estaria em contato com regime e oposição. O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta quarta-feira (12/05) que está disposto …

CPI da Covid ouve Pfizer para entender como Brasil foi para o 'fim da fila' das vacinas

O depoimento do comando da farmacêutica Pfizer na sessão desta quinta-feira (13/5) da CPI da Covid tem o objetivo de esclarecer as circunstâncias da recusa do governo Bolsonaro à compra de vacinas da empresa, ainda …

Google é multado pela Itália em mais de € 100 milhões

A Autoridade Garantidora da Concorrência e do Mercado da Itália multou a Google por abuso de posição dominante no mercado, acusando-a de restrições do aplicativo Enel X no sistema Android Auto. A Autoridade Garantidora da Concorrência …