Começa julgamento de Harvey Weinstein por agressões sexuais

thomashawk / Flickr

Harvey Weinstein

Dois anos depois de uma série de reportagens que detalharam alegações de assédio sexual e agressão protagonizadas Harvey Weinstein, começa nesta segunda-feira o julgamento do ex-produtor de cinema na cidade de Nova York.

Weinstein foi denunciado por assédio, agressão sexual e estupro por mais de 80 mulheres, por atos que teria praticado ao longo de 40 anos. Ele será julgado por cinco crimes sexuais.

Entre as mulheres que denunciaram o produtor estão as atrizes Ashley Judd, Gwyneth Paltrow, Uma Thurman e Salma Hayek. Para muitos, o veredito contra Weinsten tem um significado que vai muito além dos crimes cometidos por ele. Um julgamento que promete marcar o debate público nas próximas semanas e condenar o ex-produtor a passar o resto de seus dias na cadeia.

Harvey Weinstein, de 67 anos, é co-fundador da Miramax e chegou a ser apelidado de “Deus de Hollywood” por Meryl Streep, tamanha era sua influência na indústria do cinema e da televisão. Ele produziu filmes como “Pulp Fiction”, “O paciente inglês” e ” Shakespeare Apaixonado”, entre tantos outros que receberam mais de 300 indicações ao Oscar e 81 estatuetas.

Sua fortuna pessoal chegou a mais de U$ 200 milhões. As investigações publicadas em 2017 no The New York Times e na revista The New Yorker originaram um escândalo que acabou com sua carreira, seu casamento e sua reputação.

As denúncias contra ele deram origem ao movimento #MeToo, que levou milhares de mulheres a trazerem à tona abusos e agressões sexuais e derrubou dezenas de homens poderosos. Se considerado culpado, Weinstein será a segunda celebridade de peso condenada por crimes sexuais depois do comediante Bill Cosby, em 2018. Por isso, apesar de não ser televisionado, o julgamento é considerado histórico e será acompanhado de perto.

Duas mulheres e cinco crimes

Apesar de ter sido acusado por mais de 80 mulheres, apenas denúncias de agressão sexual de duas mulheres resultaram em processos criminais que serão tratados pela Corte. O primeiro é o estupro de uma mulher, cuja identidade é mantida em anonimato, em um quarto de hotel em Nova York em 2013.

O segundo caso trata de abuso sexual contra a ex-assistente de produção Mimi Haleyi em 2006. Haleyi afirma que Weinstein a obrigou a receber sexo oral enquanto estavam em seu apartamento em Nova York, apesar de ela se negar reiteradamente.

O ex-produtor nega as acusações de sexo não-consensual e está em liberdade após pagar uma fiança de U$ 1 milhão. Desde que as acusações foram feitas, Weinstein foi expulso da Academia de Cinema dos Estados Unidos e da própria empresa, a The Weinstein Company. Sua mulher o deixou e o ex-produtor internou-se em um centro de reabilitação para tratar a dependência ao sexo.

Grandes estrelas de Hollywood ficam de fora

O julgamento acontece na Suprema Corte do estado de Nova York, em Manhattan. O processo começa com a seleção do júri, no qual 12 jurados imparciais são selecionados para o restante do julgamento. Esta etapa deve durar duas semanas. Além das duas acusadoras, serão testemunhas a atriz Annabella Sciorra, que apareceu na série “A Família Soprano”, e três outras mulheres cujas identidades são desconhecidas, mas foram autorizadas a testemunhar no julgamento.

Embora não seja esperada a presença de nenhuma das estrelas que acusaram Weinstein de assediá-las ou abusar delas, como Ashley Judd, Gwyneth Paltrow ou Angelina Jolie, algumas como Rosanna Arquette planejam estar presentes em algumas das audiências. Ao todo, espera-se que o julgamento dure entre seis e oito semanas.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Trump contradiz especialista e afirma que logo haverá vacina

Presidente diz que vacina contra covid-19 estará disponível daqui a algumas semanas, apenas horas depois de diretor de agência de saúde afirmar que ampla vacinação provavelmente ocorreria apenas em 2021. O presidente dos Estados Unidos, Donald …

Médicos estão prontos para implantar o primeiro olho biônico do mundo

Um time de cientistas da Monash University (Austrália) criou um “olho biônico” que, de acordo com eles, tem o potencial de devolver a visão a cegos através de um implante no cérebro. Os pesquisadores estão a …

Um planeta do tamanho de Júpiter conseguiu sobreviver perto de uma anã branca

Normalmente, para que uma anã branca seja formada, uma estrela passa pelo fim de sua evolução através de um processo que destrói qualquer coisa que estiver por perto. Entretanto, os astrônomos se depararam com um …

Internado há uma semana com Covid-19, cacique Raoni deve deixar o hospital

Internado há uma semana, o cacique Raoni Metuktire deverá deixar o hospital onde estava internado nas próximas horas, ainda nesta sexta-feira (4). Ele se recuperou de uma inflamação cardíaca, efeito colateral da Covid-19, e …

Barbados pretende destituir Elizabeth 2ª como chefe de Estado

Barbados pretende destituir a rainha Elizabeth 2ª do cargo de chefe de Estado e se tornar uma República, anunciou na terça-feira (15/09) o governo da pequena nação caribenha, reavivando um plano discutido várias vezes no …

Fator inesperado pode estar na base da existência de antiga civilização

Especialistas consideram que o fluxo de frações de poeira grossa favoreceu a fertilidade dos solos, e, dessa forma, a sobrevivência dos primeiros humanos. Um novo estudo defende que a existência de uma antiga civilização humana poderia …

Alemanha vai receber 1.550 refugiados que tiveram pedidos de asilo aceitos na Grécia

A Alemanha vai receber cerca de 1.550 migrantes que estão espalhados em várias ilhas gregas. A chanceler Angela Merkel costurou um acordo com seu ministro do Interior, Horst Seehofer, que era reticente à proposta, …

Em estudo, pesquisadores mostram por que é tão difícil encontrar vida em Marte

Julho de 2020 foi um mês agitado: três missões foram lançadas com destino ao Planeta Vermelho e, entre elas, está a missão Mars 2020, da NASA, levando consigo o rover Perseverance e helicóptero Ingenuity rumo …

O privilégio branco da professora universitária ‘negra’ que enganou todo mundo

Acadêmica voltada para estudos sobre diásporas africanas, a norte-americana Jessica Krug sustentou a carreira sob a alegação de ser negra. Contudo, a professora assistente da George Washington University resolveu se autodeclarar branca e desmentir suas …

Yoshihide Suga é eleito primeiro-ministro do Japão

O Parlamento do Japão elegeu nesta quarta-feira (16/09) Yoshihide Suga para o cargo de primeiro-ministro, em substituição a Shinzo Abe, que renunciou por questões de saúde após quase oito anos como líder do governo. Suga, de …