Mesquita gay acolhe muçulmanos homossexuais na África do Sul

(cv) docukanaal / Yoytibe

Muhsin Hendricks

Muhsin Hendricks

Imã enfrentou preconceito e fundou comunidade sem discriminação. País africano reconhece casamento gay, mas iniciativa causou alvoroço.

Mesmo em um país liberal como a África do Sul, o imã Muhsin Hendricks, que fundou na Cidade do Cabo a primeira mesquita aberta aos homossexuais, gera curiosidade com seu projeto de promover uma comunidade muçulmana sem discriminação.

Neto de um imã, Muhsin Hendricks sempre sonhou em assumir essa posição, mas, quando soube que era homossexual, pensou que esse sonho tinha se tornado impossível.

“Me divorciei aos 29 anos, depois de ter sido casado durante seis”, disse Hendricks. “Foi nesse momento que eu disse: Chega de vida dupla. Tenho que ser honesto comigo mesmo”, acrescentou.

Depois de assumir sua homossexualidade, decidiu continuar desafiando os preconceitos, e em 1996 criou o grupo “Inner Circle” (Círculo Interior), uma comunidade que apoia todos os muçulmanos que se sentem rejeitados devido à sua orientação sexual.

Cinco anos depois, abriu sua própria mesquita, um templo que foi batizado de “mesquita aberta” ou “mesquita do povo”.

No início, a sala de oração foi improvisada discretamente em casa, mas hoje já conta com um edifício no bairro de Wynberg.

Lá, homossexuais podem rezar tranquilos, e recebem sua bênção quando decidem se casar.

“Decidi fazer parte de uma comunidade na qual me sinto bem-vindo, onde posso ter uma relação sadia com Deus e não me sinto constantemente um pecador”, disse Zaid Philander, um dos membros do grupo.

Em comparação com outros países da região, a nação arco-íris, nascida após a queda do regime do apartheid, é um refúgio de paz para os homossexuais e as pessoas transgênero.

Na África do Sul, o direito dos homossexuais ao casamento é reconhecido desde 2006, ao contrário de um entorno regional onde muitos países consideram certas preferências sexuais como crimes.

Estupros ‘corretivos’

Se é assim no papel. Na prática muitos gays e lésbicas continuam sendo discriminados, às vezes sofrem agressões e inclusive estupros “corretivos”.

Na comunidade muçulmana da Cidade do Cabo, que conta com cerca de 300.000 membros, a iniciativa de Muhsin Hendricks causou um previsível alvoroço.

Como se pode ser homossexual? Isso é proibido”, afirma Yusuf Pandy, imã da mesquita de Mowbray. “É nosso dever de imã ou muçulmano ir falar com eles e dizer: ‘Não, não se pode ser assim’”, completou.

O proselitismo às vezes vai além das palavras, e em várias ocasiões “a mesquita do povo” sofreu ataques perpetrados por fiéis tradicionalistas.

“Nossa principal dificuldade é que a mensagem transmitida à comunidade sobre a problemática dos homossexuais vem de clérigos totalmente homofóbicos”, constatou amargamente Abdul Karriem Matthews, um dos responsáveis do “Inner Circle”.

Apesar de tudo, Muhsin Hendricks é positivo e prefere acreditar que a semente de tolerância semeada no coração da sua comunidade vai germinar e que a sua mesquita um dia vai ser reconhecida pelos outros imãs e por seus fiéis.

“Com a comunidade muçulmana, há uma relação de amor e ódio”, resumiu. “Às vezes eles gostariam de me jogar do alto da montanha, mas outras vezes apreciam que haja uma imã pronto para trabalhar com as pessoas que eles não querem acolher”, contou.

Na “mesquita do povo”, a oração das sextas-feiras se parece com a de qualquer outro templo muçulmano – embora um olhar mais atento revele que a tradição de separar homens e mulheres não existe lá.

Eu não considero minha comunidade como um inimigo”, insistiu Muhsin Hendricks. “Eu a vejo mais como falta de informação. E isso é precisamente o que eu quero oferecer”, concluiu.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Secularismo e tolerância a minorias predizem a prosperidade de um país

Pesquisadores da Universidade de Bristol e Universidade do Tennesse analisaram dados de quase 500 mil pessoas de 109 países e concluíram que mudanças na cultura geralmente vêm antes da melhora na riqueza, educação e democracia. Os …

Estudo: declínio de abelhas se aproxima da extinção em massa

De acordo com um novo estudo liderado por cientistas da Universidade de Ottawa (Canadá), a probabilidade de uma população de abelhas sobreviver em qualquer lugar diminuiu 30% no curso de uma geração humana. Os pesquisadores sugerem …

Pesquisador diz ter descoberto droga capaz de apagar memória ruim de separação amorosa

Um pesquisador de Montreal, no Canadá, diz ter encontrado uma maneira de acabar com o sofrimento causado por uma separação traumática — ele "edita" as memórias dolorosas usando um betabloqueador e sessões de terapia. Alain Brunet …

Documento revela que Facebook poderia ter virado uma "Wikipédia da vida privada"

Steven Levy, conhecido editor da Wired, conseguiu colocar as mãos em algo que ele talvez nunca imaginou encontrar: um diário de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, datado de 2006 e que mostra algumas …

Missão suicida: satélite queimará na atmosfera da Terra, mas por uma boa causa

Na próxima semana, a Agência Espacial Europeia (ESA) vai destruir um satélite, lançando-o em direção à atmosfera da Terra, só para vê-lo queimar durante a reentrada. Sim, tudo de propósito. Trata-se de um experimento muito …

Pé Grande vagueia pelo Reino Unido enquanto centenas de relatos são registrados

Apesar de a lenda do Pé Grande ser tipicamente americana, centenas de pessoas relataram ter visto a enigmática criatura em diversas localidades do Reino Unido. Se por um lado o Reino Unido é um país relativamente …

Um terço de todas as espécies de animais e plantas pode desaparecer em 50 anos

Um novo estudo da Universidade do Arizona (EUA) estimou que um terço de todas as espécies de plantas e animais do planeta pode ser extinta em até 50 anos devido aos efeitos da mudança climática. Para …

Huawei ataca governo dos EUA e lembra caso Snowden

Em comunicado publicado nesta quinta-feira (13), a Huawei voltou a se defender dos ataques feitos pelos Estados Unidos nesta semana, afirmando que, se tem alguém envolvido com espionagem internacional, esse alguém é justamente o governo …

Os efeitos políticos e religiosos do encontro entre Lula e o papa

Reunião no Vaticano vai além de troca de gentilezas entre dois líderes sul-americanos. Para especialistas, audiência tem repercussões para o ex-presidente, o PT e a própria Igreja Católica, que vive disputa de poder. A reunião entre …

Candidato de Macron à prefeitura de Paris renuncia devido a escândalo sexual

Reviravolta na campanha pelas eleições municipais em Paris a apenas um mês da votação. O candidato do partido presidencial, Benjamin Griveaux, renunciou nesta sexta-feira (14) à corrida pela prefeitura da capital. A decisão foi anunciada …