Morre Toni Morrison, primeira mulher negra a ganhar um Nobel de literatura

“Apesar de sua morte representar uma tremenda perda, estamos gratos por ela ter tido uma vida longa e bem vivida”, afirmou a família de Toni Morrison, 88 anos, a primeira afro-americana a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura. Ela morreu após uma breve doença, informou a família em um comunicado divulgado nesta terça-feira (6).

O comunicado diz que a escritora, prêmio Pulitzer de ficção em 1988, pelo romance “Amada”, morreu após uma curta doença, sem mais detalhes. Outros livros conhecidos de Toni Morrison incluem “Jazz”, sequência de “Amada”, e “Paraíso”.

Acadêmica brilhante, Morrison escreveu 11 romances em seis décadas, além de ensaios, livros para crianças, duas peças de teatro e até um livreto de ópera. No ensaio “Playing in the Dark” (Brincando no Escuro), ela destrincha o papel do escravo, em contraste com o do branco, na construção da identidade americana. Ela ressalta que na ficção americana, os negros durante muito tempo serviram de trampolim para colocar em valor o herói branco.

Morrison ficou conhecida por dar visibilidade literária aos negros. Ela explorou a história dos afro-americanos, desde a escravidão até chegar à emancipação na sociedade atual.

Segundo o comitê da Academia Sueca, o prêmio Nobel foi dado a Morrison, uma escritora “que, em romances caracterizados por força visionária e teor poético, dá vida a um aspecto essencial da realidade americana”.

Chloé Anthony Wofford nasceu em 18 de fevereiro de 1931, em Lorain, perto de Cleveland, Ohio, em plena Grande Depressão. Wofford era o sobrenome do fazendeiro branco proprietário de seus avós escravos. Criada em um meio humilde, mas multicultural, ela afirma que nunca teve consciência da segregação até ir estudar, em 1949, na Universidade Howard, conhecida como a “Harvard negra”, em Washington.

Ela continuou seus estudos na Universidade de Cornell, onde apresentou uma tese sobre os suicídios de William Faulkner e Virginia Woolf.

Durante o período de luta pelos direitos cívicos, ela se tornou editora na Random House e militou pela causa negra, publicando as biografias de Mohammed Ali e Angela Davis.

Em 1970, ela publica “O Olho mais Azul”, sobre uma adolescente negra que sonha com bonecas de olhos azuis e que se perde na loucura após ficar grávida de seu pai adotivo. Na época, o livro vendeu apenas 700 cópias. Mas sua antologia de autores negros “O Livro Negro” (1974), tornou-se uma referência.

Em 2015, ela publicou seu último romance, o décimo primeiro, “Deus Ajude Essa Criança”. Em 2006, Toni Morrison veio ao Brasil, onde participou da 4ª Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Governo argentino é alvo de roubo de 10 anos de arquivos administrativos

O governo da Argentina foi alvo de um ataque por meio de um ransonware e está com cerca de 10 anos de dados públicos sequestrados desde do dia 25 de novembro. Em entrevista, a ministra da …

Lausanne, na Suíça, é a melhor cidade pequena do mundo

A cidade de Lausanne, na Suíça, foi considerada a melhor cidade pequena do mundo pela influente revista britânica “Monocle”. A publicação fez uma lista com as 25 melhores cidades pequenas do mundo, com população …

Esse organismo unicelular toma "decisões" complexas mesmo sem um cérebro

Um organismo unicelular de água fresca chamado Stentor roeseli demonstra comportamento inteligente. Ele foi descoberto em 1906, e quando estimulado no microscópio, essa criatura com formato de trompete conseguiu tomar decisões consideradas complexas para um …

Rússia é banida de eventos esportivos mundiais por quatro anos

Decisão deixará o país de fora dos Jogos Olímpicos de 2020 e da Copa do Mundo de Futebol de 2022. Agência Mundial Antidoping (Wada) conclui que Moscou manipulou dados laboratoriais de seus atletas. A Rússia está …

Pessoas em situação de rua viram guias turísticos na Irlanda

Olha só que iniciativa maravilhosa. Na Irlanda, o projeto ‘Secret Street Tours’ treina pessoas em situação de rua para usar seu conhecimento sobre a cidade para serem guias de turistas em tours pela cidade de …

Cientistas finalmente criam neurônios artificiais

Uma equipe internacional liderada por pesquisadores da Universidade de Bath (Inglaterra) realizou um feito inédito: conseguiu reproduzir a atividade biológica de neurônios usando chips de silicone. E o que é ainda melhor: esses “neurônios artificias” requerem …

Huawei pode lançar novos smartphones no Brasil, afirma executivo

A Huawei oficializou, nesta quinta-feira, 5, uma plataforma de auxílio aos desenvolvedores para publicarem e divulgarem seus aplicativos para os dispositivos da companhia. Chamada Huawei Ability Gallery, trata-se de uma expansão do ecossistema da App Gallery, …

Metrô de Paris ficará em greve até segunda-feira contra reforma da Previdência

A greve dos metroviários de Paris contra o projeto de reforma da Previdência francesa foi prorrogada até segunda-feira (9). Nas assembleias-gerais realizadas pela categoria na manhã de quinta-feira (5), primeiro dia da paralisação, quase todos os …

"Operação Maleta Verde", o escândalo que atinge governo e oposição na Venezuela

Com semblante mais sério que de costume, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela pelos Estados Unidos, pelo parlamento da União Europeia e por vários países da América Latina, dirigiu-se a jornalistas reunidos em …

Sarampo causou mais de 140 mil mortes em 2018

De acordo com OMS, maioria das vítimas tinha menos de cinco anos de idade e não havia sido vacinada. No ano passado, foram registrados quase 10 milhões de casos da doença no mundo. O sarampo causou …