Nissan estima em R$310 milhões pagamentos não declarados a Ghosn

WEF / Flickr

Carlos Ghosn

A Nissan estimou em 9,2 bilhões de ienes (R$310 milhões) os pagamentos supostamente estipulados ao ex-presidente da companhia Carlos Ghosn, que foi detido no Japão por suspeita de sonegação de renda.

“Tomamos um enfoque conservador e consideramos esta quantia”, disse nesta terça-feira o CEO da companhia, Hiroto Saikawa, durante a entrevista coletiva de apresentação dos resultados financeiros da Nissan para os nove meses até dezembro de 2018, nos quais foi levado em conta o impacto da quantia “não registrada em anos fiscais anteriores”.

A Nissan decidiu levar em conta estes supostos pagamentos estipulados com Ghosn apesar de não ter pago o montante, cuja quantidade poderia variar “em função dos resultados da investigação da Procuradoria e das autoridades para determinar qual é o valor exato”, explicou o diretor financeiro da firma, Hiroshi Karube.

Ghosn está detido em Tóquio desde 19 de novembro de 2018 acusado sonegação de renda nos relatórios anuais da Nissan entregues às autoridades financeiras.

O executivo, de 64 anos, também foi acusado de ter violado a legislação empresarial japonesa ao utilizar a Nissan para encobrir uma série de perdas financeiras pessoais durante a crise de 2008 e por pagamentos supostamente injustificados a um empresário saudita.

A detenção de seu principal responsável levou a Nissan a demitir Ghosn como presidente e a Saikawa a assumir o posto. Depois disso, a Renault também decidiu substituir o empresário como presidente e nomear no cargo Jean-Dominique Senard.

O diretor francês deve visitar nesta semana Tóquio e se reunir com Saikawa, que afirmou hoje que sua “postura de trabalhar com Senard não mudou“.

Saikawa declarou que no futuro quer “polir o valor da aliança” e “desenvolvê-la além”, e mostrou seu desejo de discutir e “revisar se for necessário” a Aliança 2022, o plano estratégico vigente da aliança Renault-Nissan e Mitsubishi.

Primeiro queremos criar confiança entre nós e uma boa comunicação entre nossas equipes operacionais”, expôs o japonês, que deixou claro o objetivo “de poder confiar nos conselheiros” e voltou a mencionar a necessidade de evitar dar um poder “excessivo” ao líder da aliança.

Ao ser perguntado sobre sua responsabilidade nas irregularidades supostamente cometidas por Ghosn, com quem trabalhou por mais de uma década, Saikawa afirmou que tanto ele como outros executivos se sentem “muito responsáveis”.

Necessitamos assegurar o futuro da Nissan“, disse o CEO japonês, que deixou claro a vontade de se concentrar em sua responsabilidade sobre como lidar com a atual situação, antes de analisar seu papel no ocorrido no passado.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA vão fornecer 20 milhões de vacinas contra Covid-19 para outros países

Os Estados Unidos fornecerão 20 milhões de doses adicionais de vacinas contra a Covid-19 para outros países até o final de junho, elevando o total destinado ao exterior para 80 milhões de doses. O …

Demi Lovato vai comandar programa de TV investigativo sobre OVNIs

A atriz e cantora Demi Lovato está prestes a se aventurar em um desafio de outro mundo. A artista anunciou na última semana a sua participação em uma série limitada para a plataforma de streaming …

CPI da Covid: como 'isolamento vertical' pode virar arma contra Bolsonaro

Uma das linhas de investigação da CPI da Covid apura se o governo federal adotou a estratégia da imunidade de rebanho, ou seja, a obtenção da imunidade coletiva por meio da infecção da população, no …

Astrônomos continuam encontrando inexplicáveis anéis circulares misteriosos no céu

Nos últimos anos, astrônomos avistaram vários objetos de rádio gigantescos e quase perfeitamente circulares no universo distante. Embora ninguém tenha uma explicação para essas entidades misteriosas ainda, uma equipe adicionou recentemente outra ao seu catálogo, …

Conflito tem seu dia mais sangrento em Gaza

Bombardeios israelenses deixam pelo menos 42 palestinos mortos e elevam total de vítimas a 188. Netanyahu diz que ataques continuarão. Sem um cessar-fogo à vista, o atual conflito entre Israel e Hamas teve neste domingo (16/05) …

Apple é acusada de enganar usuários através de aplicativos fraudulentos na App Store

A Apple segue batendo recordes financeiros. No entanto, escândalos um atrás do outro aumentam a preocupação em torno da App Store. Após chamar a atenção internacional com as recentes revelações sobre a existência de cassinos ocultos …

Chile escolhe representantes para elaborar nova Constituição

O domingo foi o último dia de votação no Chile para a escolha dos redatores da nova Constituição do país. Os 155 representantes eleitos terão a tarefa de mudar o texto herdado da ditadura. …

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …